Banner
O espetáculo pode ser assistido a qualquer momento nas duas últimas semanas de março | Fotos: Divulgação
Cultura

‘Olga, a pulga’ em cartaz no Palco Virtual para crianças, no Itaú Cultural

Da Redação

Estácio mobile

De 21 de março a 3 de abril, fica disponível no site (www.itaucultural.org.br) e no canal do Youtube (www.youtube.com/user/itaucultural) do Itaú Cultural, Olga, a pulga, novo espetáculo online do Palco Virtual para crianças, com a atuação de Tereza Gontijo e direção de Anderson Spada. Já o IC para Crianças, estreia no dia 20 (sábado), às 11h, o novo vídeo comandado pelo músico, ator Filipe Edmo, fundador da Trupe Trupé, desta vez convidando o público para brincar de amarelinha.

Olga, a pulga conta a história de Guadalupe, uma palhaça que vive dentro de uma lata de lixo e que, para sobreviver, realiza um espetáculo com os elementos que tem à mão. Para isso, ela conta com a ajuda preciosa de sua pulga amestrada, que anda na corda bamba.

O espetáculo retrata o cotidiano da dupla, do despertar à busca por comida, até a apresentação do grande número. No palco, o simples cenário se torna extraordinário a partir da ressignificação de elementos como papelão, sacolas plásticas e uma trena. O problema é que tudo parece estar perdido quando Guadalupe, ao final da apresentação, esmaga acidentalmente sua pulga. Mas não tardará aparecer a solução que fará o espetáculo continuar.

No IC para Crianças, Filipe Edmo conduz sua penúltima brincadeira dentro da programação, que vem explorando desde janeiro o tema Vivências e Brincadeiras, com atividades presentes no repertório dos pais e avós, mas pouco conhecidas para as crianças atualmente – a exemplo de elástico, pião, corda e bolinha de gude. Edmo, neste novo vídeo, chama o público para brincar de Amarelinha, explorando as diversas maneiras de como ela é feita por crianças ao redor do Brasil e do mundo.

O novo formato dessa programação, traz, a cada três meses, um professor diferente para abordar, em cerca de 12 aulas, um tema específico. Em abril, outro tema e professor conduzirão a atividade.

Sobre os participantes

Filipe Edmo é diretor, ator, músico, compositor e pesquisador da cultura brasileira. Atuou como professor de música, dança e teatro em diversas escolas e instituições pela capital paulista e grande São Paulo. Fundador da Trupe Trupé, grupo de música infantil, já compôs e gravou com diversos nomes da música brasileira, como Ney Matogrosso, Zeca Baleiro, Filipe Catto, Tião Carvalho, Fortuna e Palavra Cantada.

Ele também integrou a equipe do Instituto Brincante como artista e educador e fundou a Fervo Produções, produtora especializada na pesquisa e difusão das manifestações populares brasileiras. Junto a Paulo Tatit, do Palavra Cantada, criou o projeto Siricutico, uma série de oficinas que em 2020 transformou-se em shows, vídeos, músicas e brincadeiras inéditas de autoria da dupla.

Tereza Gontijo é atriz, palhaça e professora, com formação circense pela Escola Popular de Circo de Belo Horizonte, formação técnica como atriz pelo Centro de Formação Artística do Palácio das Artes, na mesma cidade, e graduação em Licenciatura em Teatro pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), em São Paulo. Atuou em diversos espetáculos circenses e teatrais em Belo Horizonte, onde também trabalhou como professora de circo e improvisação, na rede pública e privada. Mineira residente em São Paulo desde 2010, integra a Companhia Vagalum Tum Tum, ONG Doutores da Alegria, Orquestra Modesta e Coletivo Sampalhaças. Foi palhaça atleta no espetáculo Jogando no Quintal, foi assistente de direção do premiado diretor Gustavo Kurlat na montagem Nunvaiduê, dos Doutores da Alegria, e estreou como diretora no espetáculo infantil Os Lavadores de Histórias, em 2018. Em 2010 recebeu o Prêmio Coca-Cola Fensa na categoria Revelação – Atriz e o Prêmio da Associação Paulista de Críticos Teatrais (APCA) de melhor elenco, ambos pela peça O Bobo do Rei.

Compartilhe:

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile