Banner
Entre as prioridades da iniciativa estão capacitação dos profissionais, a digitalização dos negócios e a internacionalização dos produtos | Foto: Nicole Tomazi
Economia

Dia do Artesão: categoria ganha rede apoiada por Sebrae e Ministério

Da Redação

Estácio mobile

O Dia do Artesão, comemorado nesta sexta-feira (19), foi celebrado com o lançamento da Rede Artesanato Brasil, fruto de colaboração entre Sebrae e Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia, em evento online coordenado pelo Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB) O objetivo da parceria é executar um plano de trabalho que vai desenvolver iniciativas para o crescimento dos micro e pequenos negócios do artesanato. O evento de lançamento reuniu online mais de 100 lideranças das unidades regionais do Sebrae, entre outras instituições envolvidas com os artesãos.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, realizou a abertura do encontro ressaltando quais serão os principais eixos do programa. “Não há quem não goste do artesanato brasileiro. Nós temos trabalhos manuais com uma diversidade gigante, uma riqueza de detalhes, cada um deles possui as suas particularidades. Essa rede de apoio do CRAB (Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro) e o PAB (Programa do Artesanato Brasileiro) vai proporcionar capacitação dos artesãos, promover a digitalização dos negócios do artesanato e, sobretudo, queremos levar o artesanato para o mundo. Vamos focar na internacionalização dos micro e pequenos negócios desse setor, para que eles possam caminhar no mercado exterior com segurança e competitividade”, declarou Melles.

Carlos Melles preside o Sebrae há pouco mais de dois anos | Foto: Divulgação/Sebrae

O diretor técnico do Sebrae, Bruno Quick, ressaltou a beleza dos trabalhos artesanais feitos no Brasil e como eles têm poder de movimentar a cadeia produtiva. “O artesanato brasileiro revela o que temos de mais autêntico na cultura, na arte e na economia brasileira. Nossos produtos artesanais são verdadeiros ativos de mercado. Essa rede de trabalho contará com a colaboração de instituições que reconhecem esse valor. Vamos ampliar a atuação do artesão, através de iniciativas como a certificação de produtos regionais, por exemplo”, disse Quick.

Representando o Ministério da Economia, a subsecretária de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato, Antônia Tallarida, disse que através da união entre Sebrae e Sepec, milhares de profissionais serão beneficiados. “Cada região brasileira tem seus produtos com suas particularidades e referências locais. O Brasil é uma grande potência quando se fala em artesanato. Vamos trabalhar para inserir esses produtos no mercado nacional e internacional. Unindo Sepec e Sebrae ampliaremos o PAB, a expectativa é alcançar 163 mil artesãos”, declarou.

O diretor superintendente do Sebrae-RJ, Antonio Alvarenga, participou do encontro, expondo a importância do CRAB. “Sebrae e Sepec desenharam o plano de trabalho para desburocratizar e certificar os produtos artesanais brasileiro. O CRAB vai participar ativamente dessas ações, com o propósito de mostrar a originalidade, qualidade e exclusividade da arte brasileira. O artesanato quando bem valorizado, é uma verdadeira obra de arte”, afirmou o diretor.

Artesanato do Amapá também poderá se beneficiar com a abertura da rede de apoio e projetar-se nacionalmente | Foto: Márcia do Carmo

Antônio Florêncio, Presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae-RJ, lembrou que o CRAB completa cinco anos de funcionamento. “O artesanato é prioridade para o Centro, há cinco anos, prioridade para o Brasil, é uma arte que tem o poder de contar a história do país”, observou.

Sergio Malta, diretor de Desenvolvimento do Sebrae-RJ, encerrou o evento com o anúncio da instalação da Rede Artesanato Brasil – PAB/Sebrae. “Estamos comemorando o Dia do Artesão formalizando um trabalho voltado a esse público. Pois temos duas prioridades com essa iniciativa: apoiar o artesanato e trabalhar em rede com todos os estados. Nossa expectativa é valorizar o artesão elevando seu nível cultural, profissional, social e econômico”, ressaltou Malta.

Compartilhe: 

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile