Banner
Concretagem da ponte deve ser finalizada nesta semana para início da pavimentação | Foto: Carlos Cardozo/GEA
Amapá

Obras na Lagoa dos Índios avançam e Setrap anuncia 3 pistas para fevereiro

Cleber Barbosa, da Redação

GOVE  mobile

As obras de construção de duas novas pontes sobre a Lagoa dos Índios, em Macapá, ainda levarão um tempo para a conclusão, mas nesta quarta-feira (22) foi anunciada para fevereiro a abertura parcial de três pistas para desafogar o tráfego na única ligação entre a zona Oeste e a região central da capital. Localizada na Rodovia Duca Serra (AP-020), é uma obra há muito aguardada, seja por moradores da região, seja para desafogar o tráfego de cargas para a região portuária e o distrito industrial.

O anúncio foi feito pelo engenheiro Benedito Conceição, titular da Secretaria Estadual dos Transportes (Setrap), durante entrevista ao programa LuizMeloEntrevista, na Diário FM. Ele explicou que foi iniciada a fase de concretagem da nova ponte, que depois de receber a massa asfáltica será aberta parcialmente – para os trabalhos do outro lado da via.

Serão, portanto, duas pontes em concreto, com 50 metros de extensão e 26 metros de largura cada uma. “Assim que concluirmos a primeira poderemos abrir três pistas de rolamento para ajudar a desafogar o trânsito, sendo pela manhã duas no sentido Santana-Macapá e uma no sentido Macapá-Santana e no fim da tarde duas para quem deixa a cidade e apenas uma no sentido contrário”, disse o secretário.

Sobre prazos, Benedito Conceição explicou que após a concretagem desta quarta-feira, serão necessários 28 dias para o que os técnicos chamam de “cura do concreto”, que é a secagem propriamente dita para o ponto de resistência do projeto. “Depois disso a ponte poderá receber massa asfáltica e vamos concluir as cabeceiras para poder liberar a passagem dos carro, mas em fevereiro isso já vai poder acontecer”, projeta o secretário.

Prudência

Ao final da participação do titular da Setrap no programa da Diário FM, ele dirigiu uma mensagem aos motoristas. Fez um apelo para que todos tenham muita cautela e paciência nessa fase da obra. “E isso começa com a decisão de diminuir a velocidade naquele trecho, pois se acontece um acidente ali o trânsito fica totalmente parado, principalmente sobre a ponte, não restando outras alternativas e vira um enorme transtorno”, concluiu Benedito Conceição.

Compartilhe:

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile