Banner
Opinião

Notas da coluna ARGUMENTOS, domingo, dia 24 de janeiro de 2021.

Ratificando

Estácio mobile

O Ministério Público Federal e a Defensoria Pública da Uniãodivulgaram nota pública em defesa da ampla vacinação de indígenas, quilombolas e ribeirinhos contra a covid-19. Os órgãos reforçam a importância da imunização das comunidades tradicionais, consideradas mais vulneráveis à doença, e criticam a disseminação de notícias falsas acerca da segurança e efeitos colaterais da vacina.

Esclarecido

A nota ressalta que as vacinas CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford com a Fiocruz, foram aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), tendo sido consideradas seguras e eficazes para o controle da pandemia.

Minério tem

A semana encerrou com o registro de uma nova tentativa do município de Serra do Navio voltar a comercializar minério de manganês no mercado internacional. O prefeito Elson Belo convocou uma audiência pública para tentar chancelar o embarque de 50% das pilhas estocadas na cidade, mas há questionamentos na justiça.

Pirão pequeno

O Brasil passou a contar com mais 6,8 milhões de doses de vacinas contra o coronavírus, depois de uma decisão da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e da chegada de um carregamento vindo da Índia. Mesmo com lote vindo de lá e CoronaVac a mais, o país tem doses para vacinar apenas 40% daqueles considerados prioritários.

Agonizante


O governo dele ainda não acabou, sabia? Pelo menos para o Senado dos Estados Unidos, que deve iniciar em 8 de fevereiro a análise do processo de impeachment do ex-presidente Donald Trump. A data foi divulgada pelo líder da Maioria, o senador democrata Chuck Schumer. Os deputados já aprovaram o impeachment, por 232 votos a 197, então se os senadores ratificarem podem levar à inelegibilidade vitalícia do republicano.

Apoio do campo


A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) vai doar 38 concentradores de oxigênio com 10 litros para atender pacientes internados com a Covid-19 em hospitais públicos de Manaus e do interior do AM.

Rapidinhas

PANDEMIA – O último Boletim Epidemiológico de Santana divulgado no fim de semana mostra o município na faixa laranja da COVID-19, o que representa uma situação moderada de contágio, segundo parâmetros técnicos da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) do Estado.

NÚMEROS – O segundo maior município do Amapá tem hoje 16.204 casos confirmados da doença. Destes, 7.074 pessoas estão recuperadas. E para combater os efeitos avassaladores do coronavírus, a Prefeitura de Santana informa que tem tomado medidas rígidas, reduzir o horário do comércio.

GESTÃO – O Tribunal de Justiça do Amapá, atendeu ação civil pública determindo bloqueio em contas da Prefeitura de Santana a fim de garantir pagamento de dívidas deixadas pela administração anterior, como a folha de pagamento do funcionalismo municipal no mês de dezembro.

SALÁRIOS– A prefeitura diz que economizou recursos para pagar os salários atrasados, através de uma política austera de redução de gastos, conseguindo liquidar uma dívida de R$ 1.307.853,47, referente à folha do mês de dezembro, de servidores da Superintendência de Trânsito os efetivos da Prefeitura.

Compartilhe:

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile