Banner
No Amapá, o maior projeto mineral em atividade é o da Mina Tucano, em Pedra Branca do Amapari | Divulgação
Economia

Mineração entre as atividades essenciais para garantir insumos à saúde

Marcelo Portela, do portal NMB

Estácio mobile

Segundo a portaria, editada no último dia 28, é incluída na medida a disponibilização de insumos necessários à cadeia produtiva das atividades essenciais previstas no Decreto 10.282, do último dia 20. A norma elencou 40 atividades consideradas “indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, assim considerados aqueles que, se não atendidos, colocam em perigo a sobrevivência, a saúde ou a segurança da população”.

Entre elas estão várias que dependem de insumos minerais, como tratamento de água, fabricação de produtos de saúde, produção de alimentos e outras.

Na Portaria 135, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque – que assinou o documento eletronicamente, pois está em isolamento domiciliar desde que testou positivo para Covid-19 -, incluiu atividades necessárias ao cumprimento da norma: pesquisa e lavra de recursos minerais e atividades correlatas; beneficiamento e processamento de bens minerais; transformação mineral; comercialização e escoamento de produtos gerados na cadeia produtiva mineral; e transporte e entrega de cargas de abastecimento da cadeia produtiva.

A medida era um pleito do setor, que teve diversas operações suspensas ou reduzidas devido a restrições impostas por governos estaduais e prefeituras diante do alastramento do vírus.

Nesta semana, o MME criará comitês dos setores de mineração, de óleo e gás e de energia para analisar o funcionamento destes setores durante o período de crise.

Compartilhe:

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile