Banner
A imagem que assustou o início da noite dos amapaenses, com as chamas no interior da Fortaleza
Cultura

Depois de susto, governo esclarece incêndio na Fortaleza de Macapá

Cleber Barbosa, da Redação

GOVE  mobile

Circularam pelas redes sociais no Amapá nesta terça-feira (14) imagens de um incêndio na Fortaleza de São José de Macapá, um dos maiores monumentos da cidade, atração turística e que caminha para virar patrimônio da humanidade. É claro que muita gente logo lembrou do episódio envolvendo o Museu Nacional no Rio de Janeiro, mas felizmente o fogo só atingiu a vegetação rasteira que circunda a fortaleza amapaense.

Em um áudio distribuído em grupos de WhatsApp, o secretário estadual da Infraestrutura (SEINF), Alcir Matos, tratou de tranquilizar a todos sobre ter recebido garantias do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBMAP) que a situação havia sido controlada e que provavelmente a causa tenha sido uma falha humana, de alguém que provocou uma centelha no mato seco submetido a alta temperatura do verão amazônico que se inicia.

Confira o áudio do secretário Alcir Matos, da SEINF

História

Todo o complexo turístico do entorno da Fortaleza será avaliado pela Unesco | Foto: Maksuel Martins

A Fortaleza de São José de Macapá é uma das principais edificações militares existentes no Brasil e um dos mais importantes monumentos do século XVIII. Erguida com o propósito de defender a Amazônia, em especial diante da perspectiva de uma invasão francesa (os franceses já haviam ocupado o território da Guiana), ocupa uma extensa área na margem esquerda da foz do rio Amazonas, na capital do Amapá, fundada em 1758, justamente poucos antes do início da construção do marco arquitetônico e histórico que hoje é um dos seus principais pontos turísticos.

O reconhecimento da Fortaleza de São José de Macapá como Patrimônio Mundial poderá colocar o Amapá em um destaque histórico do ponto de vista do turismo e da cultura. E, para tanto, há um longo plano de metas a ser cumprido e um dossiê a ser elaborado e entregue para a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), para conseguir tamanho reconhecimento e visibilidade.

Patrimônio Material Nacional

Localizada em uma área extensa de quase 30 mil metros quadrados à margem esquerda da foz do Rio Amazonas, a Fortaleza de São José é um dos mais antigos pontos turísticos da capital amapaense com 235 anos de existência. Ela foi tombada pelo Instituto de Patrimônio Histórico Nacional, em 22 de março de 1950 e, elevada à categoria de museu em 2007. A consequência mais marcante da construção da Fortaleza foi a criação e desenvolvimento da Vila de São José de Macapá, que deu origem à capital amapaense.

É a maior fortificação erguida pelos portugueses na América Latina e, já é reconhecida como Patrimônio Material Nacional. Devido à sua importância histórica, desde 2015, o monumento integra a Lista Indicativa do Patrimônio Mundial, elaborada pelo Iphan e enviada à Unesco. O documento reúne monumentos históricos brasileiros candidatos ao reconhecimento em 2021.

Dentre todas essas fortificações, está o conjunto de 19 fortalezas e fortes tombados pelo Iphan, em vários estados brasileiros, que é um bem seriado e integra a Lista Indicativa a Patrimônio Mundial da Unesco. Esse conjunto representa as inúmeras construções defensivas implantadas no território nacional, nos pontos que serviram para definir as fronteiras marítimas e fluviais do Brasil.

Desde 2017, o monumento e seu entorno passam por obras de revitalização, com investimento orçado em mais de R$ 3 milhões do Tesouro Estadual. Os trabalhos abrangem a parte elétrica, iluminação, revitalização de banheiros, dos espelhos d’água, da casamata, do playground e troca de transformadores.

Compartilhe:

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile