Banner
A marca da Dan-Hebert agora chancela os canteiros de obras de novos edifícios em Macapá | Fotos: CBNet
Economia

Construtora do aeroporto assume conclusão de sete edifícios em Macapá

Cleber Barbosa, da Redação

Vacina Amapá – 2 dose

A construtora Dan-Hebert precisou de 15 meses para concluir uma obra que se arrastava há 15 anos no Amapá, o novo aeroporto internacional de Macapá. Com a credibilidade construída ao longo de 30 anos nos mercados de incorporação imobiliária e telecomunicações, a empresa brasiliense recebeu convite para permanecer no Amapá e agora está ajudando a impulsionar a entrega de 7 torres – os primeiros “arranha-céus” da capital.

A proposta para que a construtora permanecesse no estado surgiu de diversas associações de mutuários e adquirentes dos edifícios que estavam com as obras paralisadas devido a uma crise que se abateu no setor da construção civil no Amapá. O primeiro grande projeto que teve as obras interrompidas foi o Edifício ACIA, na Av. FAB, no Centro de Macapá. Depois dele, outras torres em construção na cidade também tiveram os trabalhos interrompidos, o que acabou tragando também os sonhos dos compradores e os projetos de expansão da construtora.

Nova paisagem

Prédios maiores surgem no horizonte urbano da cidade de Macapá, um ar de modernidade à capital

A reportagem do Blog percorreu algumas obras desses grandes edifícios na cidade, identificando que todas já haviam sido devidamente retomadas, com a mobilização de uma nova construtora, operários, máquinas e placas identificando trata-se da Dan-Hebert, a mesma construtora do novo aeroporto.

Segundo Daniel Pirajá, que é diretor de engenharia da empresa e representante executivo local, o Amapá possui um grande potencial para incrementar esses mercados e o fato de Dan-Hebert ter decidido ficar no estado é prova inconteste dessa realidade. A construtora já está gerando cerca de 300 empregos diretos na cidade.

Compromisso

Engenheiro Daniel Pirajá, em entrevista na inauguração do aeroporto de Macapá | Foto: Bruno Gabriel

“Queremos conclamar a todos a participar dessa retomada do setor imobiliário do Amapá, pois esses edifícios são hoje uma realidade, todos serão entregues dentro dos prazos estabelecidos em contrato então qualquer pessoa que queira embarcar nessa viagem que é a verticalização da cidade que é muito importante, tem uma oportunidade única de adquirir imóveis de altíssima tecnologia e de grande credibilidade”, disse ele.

Garantias

Placa indicativa da obra de construção do Edifício Getúlio Vargas, no Centro de Macapá

O diretor da Dan-Hebert aceitou convite para uma entrevista em que possa dar mais detalhes a respeito desse novo momento do mercado da construção civil do Amapá e estará no próximo sábado participando do programa Conexão Brasília, das 7 às 9 horas da manhã, na rádio Diário FM (90,9), apresentado pelo jornalista amapaense Cleber Barbosa. Perguntas podem ser encaminhadas para a produção do programa, através do WhatsApp (96) 99157-0022 ou na Live no endereço https://www.facebook.com/JornalistaCleberBarbosa/.

Primeiros prédios

A cidade horizontal de outrora agora vê surgir na paisagem os primeiros edifícios com mais de quatro pavimentos

 

Leia também

 

Compartilhe: 

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile