Banner
Girlany e Fernando com a picape VW Saveiro utilizada na primeira etapa da volta ao mundo | Foto: Divulgação
Turismo

Coronavírus interrompe volta ao mundo de casal aventureiro do Amapá

Cleber Barbosa, da Redação

Estácio mobile

O casal amapaense que partiu para a maior aventura de suas vidas faz planos para retomar o projeto de dar a volta ao mundo. A próxima escalada seria a China, porém a descoberta do Coronavírus fez adiarem a viagem pra lá. Neste domingo (09), Girlany e Fernando confirmaram que o projeto será completado, mas falta definir em que carro completarão a viagem. Na etapa sul-americana do projeto, usaram uma VW Saveiro, adaptada por conta própria, mas passaram por alguns perrengues e certo desconforto. A viagem foi interrompida na fronteira da Venezuela, que passa por séria instabilidade política e instucional.

Antes da decisão de completar uma volta no planeta, em 2018, os dois já acumulavam muitas viagens de turismo, mas o incentivo veio mesmo depois de Fernando ter passado alguns meses se recuperando de um acidente de trânsito – que o deixou com algumas limitações de movimento. A retomada do prazer de viver intensamente com a liberdade que uma aventura desse tamanho era o que os encorajou. Falando a CleberBarbosa.Net, Girlany explicou que até que seja definido qual veículo será utilizado no restante do trecho, havia um pensamento de viajar ao melhor estilo mochileiro, testando outros meios de transporte. “Mas estamos em busca de um parceiro ou patrocínio para ter um transporte mais apropriado para uma aventura desse tamanho, mas também com grande visibilidade”, diz.

Relembre a História 

Na volta da promoção ‘Minha Viagem Inesquecível’, do Blog do Cleber Barbosa, trouxe em abril de 2018 tendo como personagens um casal de aventureiros que deixou Macapá no início do ano com o propósito de literalmente sair pelo mundo. Fernando Pinto Faria e sua esposa Girlanny de Cassia dos Reis Faria, juntos há quase 11 anos, logo que se conheceram já foram fazer sua primeira viagem internacional, passando um ano em Londres. Após isso, não pararam mais, realizando várias viagens, mas nunca descobriram o que realmente queriam conhecer. “Com essa ânsia por conhecer todos os lugares resolvemos dar a volta ao mundo de carro”, diz ele na descrição do canal de vídeos que abriram para compartilhar suas aventuras.

Já na primeira etapa da viagem, foram longe mesmo, para Ushuaia, na Argentina, a cidade mais ao sul do mundo e agora estão seguindo rumo ao Norte, até o Alasca. “Estamos a bordo da Azulinha, uma Saveiro mais ou menos adaptada, que nos dá muito trabalho por ser pequena e pouco prática. Nosso intuito é visitar a maior parte de países possível, mas o principal é conhecer gente”, diz Girlany.

O casal diz amar conhecer novas pessoas e descobrir um pouco sobre sua cultura, como vivem, onde foram, o que fazem. “Eu principalmente como um bom filho do interior de Goiás, adoro conversar e investigar a vida de todos em volta, por isso tento aprender o maior número de línguas possível para estar sempre me comunicando”, diz Fernando.

Confira mensagem de agradecimento de Fernando e Girlany

No meio do projeto de viagem decidiram incluir outra iniciativa que é um Salão Ambulante, já que Girlanny é uma cabeleireira profissional e com muito talento com mais de 20 anos no mercado. Então a ideia é poder sair por aí fazendo alguns trabalhos, principalmente cortando cabelos de viajantes como eles que em geral são as pessoas que mais sofrem com a falta de grana pra ir a um salão. “O lema é pague como puder, aceita-se de tudo, dinheiro, pão, chá e até um abraço de agradecimento. Deixamos isso por conta de cada um. Estamos sempre prontos para tudo, quem nos convidar para um chá terá uma resposta positiva; quem precisar de uma carona também a terá, não deixamos ninguém pra trás, a não ser que o carro já esteja cheio. Venha viajar conosco deixem comentários que todos serão respondidos”, completa a aventureira Girlany na descrição do canal no YouTube. Para acompanhar essa aventura, basta clicar na #eguadomundoporrudo.

Slogan escolhido para a viagem: “Égua do mundo porrudo”

Eles saíram de Macapá no dia 11 de janeiro deste ano, deixando para trás suas empresas – uma marmoraria e um salão de beleza – e todo o conforto de uma casa de 300 metros quadrados por um mini Motor Home adaptado na caçamba de uma VW Saveiro, onde instalaram prateleiras para guardar poucas peças de roupa e uma cama de casal bem espremida entre os equipamentos e mochilas. “O maior objetivo da viagem é conhecer pessoas que vão aparecendo no caminho que a gente vai levar para a vida e histórias para contar”, diz Girlany.
A maior parte do tempo eles passam mesmo no carro, dirigindo e também é onde dormem a maioria das vezes, apesar de que também encontram muitos outros viajantes e pessoas pelas cidades já acostumadas a receber esses aventureiros. “Existe uma comunidade de Viajeiros, que se identifica e se ajuda, afinal existem pessoas estão na estrada há muito tempo, então o dinheiro vai ficando escasso, mas ninguém tem avereza, mesquinharia, ao contrário, a gente encontra muitas pessoas boas que te acolhem em sua casa, com muita hospitalidade e você forma um vínculo, uma amizade que a gente quer levar para a vida toda”, diz Fernando.

Na Patagônia, encontro com outros viajantes e aventureiros

Uma característica marcante dessa grande aventura, é a experiência humana, o convívio de um casal que poderá fazer várias “DRs” por dia e ainda assim estar cada dia mais unido e encantado com as possibilidades que a vida proporciona. Fernando e Girlany dizem que os planos são para chegar até o extremo Norte do planeta, no Alasca (EUA) no início de 2019 e após uma parada em Macapá para rever a família, os amigos e os negócios, pretendem seguir para a segunda etapa, de aproximadamente dois anos, percorrendo os demais continentes, na sequência: África, Europa, Ásia e Oceania. “Quando a gente disse para nossa família e os amigos que iria partir para essa aventura todo mundo dizia que a gente estava maluco, mas na verdade nessa primeira etapa lá em Ushuaia, na Patagônia argentina a gente encontrou muitos outros viajantes, gente de todos os lugares, que percorrem o mundo das mais diversas maneiras, de carro, moto, de bicicleta, de motor home ou simplesmente como mochileiros”, diz o empresário Fernando Pinto.

Segurança
E a troca de experiências também proporciona uns cuidados adicionais em relação à prevenção de acidentes, assaltos ou mesmo outras situações até mais graves afinal a viagem deverá passar por países que vivem em situação mais sensível do ponto de vista político ou até de conflitos, como Colômbia, Venezuela na América do Sul e outros países da América Central. “A gente tem sim toda a cautela, isso em todo lugar, mas a gente recorre a todo tipo de informações, seja com os aplicativos, na internet e relato de outros viajantes para saber dos lugares que a gente pode ir para não entrar numa roubada, né?”, diz bem o aventureiro Fernando. Mais informações no canal Égua do Mundo Porrudo no YouTube.

CURIOSIDADES

– O início da expedição do casal de Macapá foi no dia 11 de janeiro deste ano, quando embarcaram rumo à Ushuaia, na Patagônia Argentina.
– Ushuaia é uma cidade da Argentina e capital da província da Terra do Fogo, Antártica e Ilhas do Atlântico Sul.
– É um das cidades mais frias da Argentina
– as temperaturas médias de verão não chegam aos 10ºC.
14.914 
Distância em Km entre Ushuaia e o Alasca.

USHUAIA

Compartilhe:

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile