Banner
O lançamento acontece nesta quarta-feira, 05, a partir das 18h, na sala Cine João XXIII, do Cine Imperator | GEA
Cultura

Cinema: produções da parceria GEA e Ancine começam a ser exibidas

Cleber Barbosa, da Redação

GOVE  mobile

Numa ‘avant premiere’ daquilo que os produtores culturais do audiovisual amapaense podem tornar realidade, começam a ser exibidas nesta quarta-feira, dia 05, as produções aprovadas pelo Núcleo Audiovisual do Amapá, um feito histórico para o setor. Será na sala Cine João XXIII, do Cine Imperator, com filmes que retratam um pouco da história e do cotidiano dos macapaenses, portanto, uma forma de se integrar com a passagem dos 262 anos de fundação de Macapá.

A produtora Ana Vidigal, que coordena o Núcleo do Audiovisual do Governo do Estado, destaca que se trata de uma vitória histórica para o segmento do audiovisual no Amapá, que há mais de uma década para estabelecer o Fundo Setorial do Audiovisual, que começou com o lançamento de um edital com um total de R$ 3 milhões em fomento à novas produções no estado. “Foram contempladas 12 obras, contemplando vários formatos, desde os curta [metragens] até as séries de televisão”, explica.

Depois dessa exibição mais privada, no Imperator, as primeiras 9 obras financiadas passarão a ser exibidas ao público em geral, a partir de quinta-feira, dia 6, no Teatro das Bacabeiras, com entrada franca, no horário das 18 horas. A liberação da primeira etapa do edital, foi uma somatória de investimentos, com R$ 1 milhão do Governo do Amapá e R$ 2 milhões pela Ancine, a agência nacional de cinema, do Governo Federal.

Ana Vidigal elogiou a decisão política do governador Waldez Góes em incentivar e reconhecer o valor desse segmento cultural. “Ele estabeleceu o maior instrumento de desenvolvimento do setor cinematográfico brasileiro, tanto que essas obras todas surgiram a partir do lançamento do edital, que contemplou tanto a ficção, documentário e animação, mas ficamos muitos felizes também ao ver projetos que se debruçam na nossa memória, como é o caso do filme sobre o Sacaca, e ainda o documentário “Passar uma chuva” que aborda toda a trajetória do nosso querido maestro Nonato Leal, como outras produções belíssimas que só conferindo mesmo”, completou.

Cadeia econômica

Para a produção dos curtas-metragens, filmes de curta duração, o Governo do Estado do Amapá, em parceria com a Ancine, por meio do Fundo Setorial Audiovisual, investiu R$ 3 milhões. Em um ano e meio de trabalho no segmento audiovisual, mais de 750 empregos, entre diretos e indiretos, foram gerados no Amapá.

Compartilhe:

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile