Banner
Caiena, capital da Guiana Francesa, departamento francês onde podem residir mais de 50 mil brasileiros | CB
Sociedade

Brasileiros reclamam de atendimento no Consulado do Brasil em Caiena

Cleber Barbosa, da Redação

Estácio mobile

A família de um brasileiro morto na Guiana Francesa precisou de atendimento no Consulado do Brasil em Caiena, na Guiana Francesa, mas saiu da representação diplomática frustrada e com um vídeo de protesto que acaba de ser postado em uma página no Facebook destinado a reunir orientações, dicas, notícias e demais informações para compatriotas tentando ganhar a vida por lá. Identificado como Gilmar Vieira, o brasileiro reclama na gravação da falta de efetividade no atendimento no Consulado.

O brasileiro Gilmar Vieira, autor do vídeo

Em uma carta publicada na página dos brasileiros, Gilmar faz um apelo a lideranças políticas brasileiras. “Excelentíssimos senhores, venho aqui pedir para que possam ajudar a mudar esta realidade do povo franco-brasileiro que precisam de um serviço consular mais próximo da comunidade brasileira. Hoje nossa região do Amapá vem ganhando muito destaque nacional, precisamos também de ajuda para os franco-brasileiros que se encontram muitas vezes em dificuldades como esta”, diz ele no documento.

Gilmar diz que o objetivo não é desvalorizar o esforço dos servidores ali presentes mas que é necessário fazer mudanças dentro do consulado presente na Guiana Francesa. “O exemplo desta família que precisa recuperar um documento para poder enterrar seu ente querido e assim mesmo permanecem sem reposta. Como podemos continuar assim ? Gostaríamos muito que nossos parlamentares pudessem levantar esta bandeira. Vamos também pedir para que os servidores sejam mais cordiais com os nossos compatriotas. Sabemos que não é fácil o trabalho. Mas os nossos compatriotas merecem respeito”, encerra o brasileiro na carta aberta.

Acompanhe vídeo gravado por Gilmar Vieira no Consulado de Caiena

População

No ano de 2008, segundo o Itamaraty, já havia cerca de 70 mil brasileiros vivendo naquele departamento ultramarino francês, sendo 20 mil morando legalmente nesse território (formando 10% da população guianense) e, outros 50 mil residindo ainda sem ter sua situação totalmente regularizada. Ou seja, os brasileiros constituem cerca de um quarto da população total da Guiana Francesa.

Outro lado

A reportagem de CleberBarbosa.Net tentou por várias vezes neste sábado fazer contato com o Consulado Geral do Brasil em Caiena, através do telefone de plantão consular (694) 383353, mas o telefone só dá sinal de ocupado. Também no Ministério das Relações Exteriores (MRE), em Brasília, foi possível contatar com o diplomata André Mourão, que estava no plantão consular. Mas ele disse não estar autorizado a dar declarações à imprensa e sugeriu fazer essa solicitação na segunda-feira, junto à assessoria de comunicação do MRE.

 

 

Deixe Seu Comentário abaixo: