Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


quinta-feira, 19 de outubro de 2017

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, quinta-feira, 19 de outubro de 2017.

Protagonismo


Estreante na política, Raifran Beirão mostra que não foi para a Câmara Municipal fazer número. Protagoniza um início de mandato frenético, considerado um dos mais atuantes vereadores. Tanto que já emplaca pedido de CPI para apurar a gestão financeira da PMM.


Ranking


Essa questão tem a ver com o fato da Prefeitura de Macapá ter figurado entre os piores índices em uma pesquisa nacional da Federação das Indústrias. Gastos com pessoal acima do limite legal, segundo consta.


Descolado


Rayfran é filho da deputada estadual Raimunda Beirão, mas o jovem parlamentar demonstra ter luz própria, imprimindo ritmo diligente ao mandato. Já há quem o queira na disputa pela sucessão de Acácio.


Há vaga


A coluna apurou que o presidente da Câmara, Acácio Favacho, não deve disputar nova eleição para a Mesa, pois o grupo político dele o quer na disputa para deputado federal ano que vem. Jogo aberto então.


Grupo


Aliás, a atual Legislatura no Parlamento Mirim da capital é considerada muito boa, uma mescla entre parlamentares mais experientes e gente jovem com trabalho para mostrar. A carreira começa por lá.


Audiovisual


As inscrições para o primeiro Edital de Produção Audiovisual do Amapá foram prorrogadas. O anúncio foi feito ontem pelo Governo e os interessados podem inscrever projetos até o dia 2 de novembro. A medida atende a um pedido de representantes do setor cinematográfico amapaense. Mais 15 dias então moçada!


Aeroporto


Funcionários e passageiros do Aeroporto de Macapá vão desfrutar amanhã de palestra, distribuição de revistas, além do sorteio de avaliações de iridologia – que estuda a íris do olho –, como parte da campanha do Outubro Rosa da Infraero. É em parceria com a Ana SPA Restaurante Vegano e Vegetariano.


Temas


A palestra sobre prevenção no combate ao câncer de mama será realizada pela empresária e especialista em medicina natural, Ana Lucia Pires. A superintendente do aeroporto, Keyla Moraes, falará sobre a iniciativa mundial, para chamar a atenção das mulheres para a importância de exames preventivos.


Palavra


Para a superintendente do Aeroporto de Macapá, é um privilégio apoiar e envolver parceiros na disseminação da campanha. “É importante fazer o autoexame, observar qualquer alteração, além de realizar o acompanhamento médico periódico”, acrescentou Keyla Moraes.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

SAÚDE | Policiais rodoviários são capacitados na Estácio a fazer partos de emergência

Cerca de 50 policiais do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPMR) fizeram uma capacitação em "Parto de Urgência e Emergência" com acadêmicos de enfermagem da Faculdade Estácio de Macapá. Tiveram a supervisão do professor e enfermeiro Donato Farias, que se diz satisfeito com os resultados apresentados.

Na ocasião, os policiais aprenderam na prática como se faz um parto e os cuidados que devem ser tomados nessas horas. Segundo Donato, estão acontecendo partos que esses policiais estão realizando sem nenhuma assistência e fazem atendimento de primeiros socorros sem ter o treinamento devido. "Existem casos complexos, como capotamento, onde os policiais rodoviários é que fazem o primeiro atendimento, por conta da demora do SAMU chegar ao local, muitas vezes pelo fato de suas macas estarem ocupadas nos hospitais", diz o professor.

Já o Sargento Gaspar fala das mudanças em seu trabalho por conta do treinamento. “Vai mudar muita coisa no nosso trabalho agora, vai haver momentos em que vamos precisar desses ensinamentos, com essas técnicas vamos prestar um serviço de melhor qualidade para a população, aprendi a fazer um parto e sei como proceder”, comenta o militar.

AMAPÁ | Depois de salvar o Natal de 2016, repatriação de recursos do exterior cai 95%

No final do ano passado o Amapá recebeu R$ 280 milhões dos recursos repatriados pelo Governo Federal no exterior. O dinheiro veio em muito boa hora, tanto para o Governo do Estado como para as prefeituras, que puderam atualizar a folha de pagamento e dar uma respirada. Mas para esse ano, uma queda vertiginosa foi verificada, pois o Governo Federal esperava repatriar R$ 13 bilhões, mas só conseguiu trazer de volta R$ 1,6 bilhão. Com isso, como efeito cascata, os estados também receberam proporcionalmente, cabendo ao Amapá R$ 14 milhões, quando o esperado era algo em torno 210 milhões.
Segundo o secretário estadual do planejamento, Antônio Teles Júnior, os recursos da repatriação já foram repassados ao Amapá através da conta vinculada ao Fundo de Participação dos Estados (PFE) e sua utilização é ato discricionário do estado. "A gente só pode mesmo lamentar, pois era grande a expectativa em torno do quanto seria importante o recurso extra que estava previsto", disse ele.

Trajetória
Desde 2005 já se falava – de forma demagoga diga-se de passagem – a respeito de se buscar a repatriação de recursos de brasileiros no exterior. Mas, verdade seja dita, foi na gestão do ministro Henrique Meireles, do Ministério da Fazenda, que ganhou corpo a formatação de um programa do Governo Federal de regularização de recursos mantidos por compatriotas que moram no exterior.
A crise financeira acabou precipitando a decisão de deslanchar o programa, em uma das muitas estratégias para se minimizar o déficit público e dar uma folga aos cofres das administrações federal, estaduais e municipais para que pudessem retomar ainda que minimamente, sua capacidade de fazer investimentos – mesmo tendo que fechar os olhos para a origem desse dinheiro lá de fora.

Queda
Por aqui, no Amapá, o dinheiro extra enviado por Brasília em dezembro do ano passado, serviu até para o Governo do Estado criar um fundo de estabilização da folha de pagamento. “Ainda temos recursos nesse fundo até hoje, por isso estamos dando conta de manter o pagamento do funcionalismo e garantimos o pagamento da primeira parcela do 13º salário no meio do ano”, diz o secretário de planejamento, Antônio Teles Júnior.
Ele explica que a exemplo do ano passado, o Governo Federal buscou a repatriação de recursos no exterior, mas o arrecadado ficou muito aquém do esperado. “Havia uma projeção de se conseguir repatriar R$ 13 bilhões lá fora, mas a frustração foi grande, pois apenas R$ 1,6 bilhão retornaram efetivamente ao país”, explica Teles, que é economista por formação.
Ele lembra que dos R$ 280 milhões remetidos ao Amapá através das contas vinculadas ao FPE (Fundo de Participação dos Estados) e FPM (Fundo de Participação dos Municípios) a metade foi fruto de multas. E a distribuição desses recursos não foi por liberalidade de A nem de B, ao contrário, seguiu os parâmetros e percentuais a que cada ente federado tem direito, assim como aquilo que os municípios fazem jus nos repasses constitucionais da União.
Teles não entra na discussão ética sobre a origem dos recursos, predominantemente de pessoas físicas, que por diversos motivos mantém um patrimônio não declarado no exterior. Mas, pelo que a reportagem apurou, com a situação da alta do dólar é muito mais interessante para esses brasileiros internalizar esses recursos no país – devido ao efeito multiplicador da moeda invertida (real vale menos).

AMAPÁ | Governo consegue aval da Assembleia para renegociar dívida com o BNDES

Aspecto da sessão do Parlamento Estadual que aprovou a proposta. | Foto: Gerson Barbosa/AL
Após ser aprovado nas comissões de Constituição, Justiça e Redação (CJR) e de Orçamento e Finanças (COF), o Projeto de Lei (PL) que autoriza o Poder Executivo a renegociar as operações de crédito formadas com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi aprovado na sessão desta terça-feira (17), na Assembleia Legislativa do Amapá. O deputado Paulo Lemos (Psol) esclareceu que o projeto não está autorizando o governador Waldez Góes (PDT) a contrair um novo empréstimo, e sim renegociar.

Segundo Paulo Lemos, em junho de 2016, o projeto foi aprovado liberando o Governo do Estado a renegociar a dívida. “O dinheiro seria utilizado na retomada das obras que estavam paradas, como o muro de arrimo do bairro Araxá e o trapiche na orla do Santa Inês, o que ainda não aconteceu”. A deputada Marília Góes (PDT) explicou que a renegociação reduz o valor das parcelas pagas pelo Estado, atualmente, um montante de R$ 4 milhões por mês.

“Sabemos que o Amapá tem compromisso com a instituição financeira e o Governo Federal abriu a possibilidade de renegociar as dívidas, concedendo três anos de carência”, defendeu o relator do projeto na Comissão de Orçamento e Finanças, deputado Max da AABB (SD). “Não podemos perder essa oportunidade. Essa carência de três anos nos permite utilizar esse dinheiro em outras áreas, como segurança pública, saúde e educação”, justificou o parlamentar.

PUBLICIDADE | Semana de tintas e quartos na Center Kennedy!

video

TURISMO | Ministérios do Turismo e da Indústria saem em defesa dos parques temáticos

Um trabalho conjunto dos ministros Marx Beltrão (Turismo) e Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços) pode ajudar a colocar o Brasil em definitivo na rota dos principais parques temáticos do mundo. A ideia é mudar a classificação dos equipamentos do setor para bens de capital e estimular a competitividade do país na importação de atrativos sem similar nacional. Representantes do segmento consideram as medidas determinantes para a vinda de investidores como a Disney, Universal, Busch Gardens, Six Flags, Legoland e outras bandeiras que fazem parte das maiores empresas do ramo.
O primeiro passo foi dado na última reunião de ministros de Turismo do Mercosul, quando todos os representantes dos quatro países membros, manifestaram apoio às demandas do Sistema Integrado de Parques de Atrações Turísticas (Sindepat). Em paralelo, a pasta da Indústria e Comércio Exterior está com uma consulta aberta até o próximo dia primeiro para confirmar que não há produção de equipamentos análogos na indústria nacional. Após a consulta, o documento será apresentado no grupo técnico da Câmara de Comércio Exterior e, caso não haja nenhuma objeção, segue direto para o fórum de ministros ligado ao tema no Mercosul.
“As maiores marcas têm se expandido as suas operações em diversas partes do mundo, com investimentos vultuosos e milhares de empregos gerado. Se fizermos alguns ajustes, temos totais condições de nos consolidar como o grande hub de parques temáticos da Américas Central e do Sul”, comentou o ministro do Turismo, Marx Beltrão. “Estamos avançando. Temos trabalhado para atender as demandas do setor, porque sabemos que elas são importantes para gerar emprego e renda para o país”, destacou o ministro da Indústria, Marcos Pereira.
Estudo elaborado pelo Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas (Sindepat), se o governo atender às demandas do setor, o segmento poderá investir R$ 1,9 bilhão e gerar de 56 mil empregos nos próximos cinco anos. Atualmente, os 18 estabelecimentos associados ao Sindepat geram 11 mil empregos diretos e movimentam cerca de R$1 bilhão na economia por ano.
HISTÓRICO - Em agosto, o presidente da IAAPA (Associação Internacional de Parques e Atrações Turísticas), Greg Hale, vice-presidente global da Disney, esteve no Brasil e confirmou a vocação do país para esse investimento. “O clima, o tamanho do mercado e a cultura facilitam tornam o Brasil extremamente atrativo”, disse na ocasião.
Durante o seminário “A importância dos parques temáticos para o turismo”, Greg Hale destacou que apenas a Disneylad Paris recebe 15 milhões de visitantes por ano, quase a soma do número registrado da Torre Eiffel (6,9 milhões) e do Museu do Louvre (9,7 milhões). Na apresentação, ele citou ainda que apenas Singapura atraiu investimentos de US$ 5,2 bilhões capitaneados pelos parques temáticos.

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, quarta-feira, dia 18 de outubro de 2017



Mobília

O Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) estendeu o prazo até a próxima sexta-feira, dia 20 de outubro, para que órgãos e entidades classificados no processo de doação de bens mpoveis apresentem a documentação necessária. É só providenciar então.

Benefício

A coluna apurou que mais de 30 órgãos federais e estaduais e entidades sem fins lucrativos vão receber carros, mobiliário e itens de informática. No total são mais de 800 objetos divididos em 84 lotes.

Testemunha

O diretor da comunidade terapêutica Monte Tabor, Tom Sobral, sabe muito bem a importância deste tipo de iniciativa, pois nos últimos anos sua entidade já recebeu coisas importantes, como viaturas que foram da PF.

Unidade

Olha que boa iniciativa. Os ministérios do Turismo e da Indústria saem em defesa dos parques temáticos. Ideia é facilitar importação de equipamentos e atrair os maiores atrativos turísticos do mundo para o Brasil.

Visão

O trabalho conjunto dos ministros Marx Beltrão (Turismo) e Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior) pode ajudar a colocar o Brasil em definitivo na rota dos principais parques temáticos do mundo.

Rigor
Fiscais da Prefeitura levaram um capinador para a Delegacia ontem, após ser flagrado jogando lixo num canal do bairro Perpétuo Socorro, que já havia sido limpo. A medida, considerada extremada, divide opiniões. Gente que apóia diz que custa caro limpar e o lixo ainda obstrui as galerias. 
A cena chamou a atenção de curiosos.

Dívida

Após ser aprovado nas comissões de Constituição, Justiça e Redação (CJR) e de Orçamento e Finanças (COF), o Projeto de Lei que autoriza o Governo a renegociar as operações de crédito com o BNDES, foi aprovado na sessão de ontem (17), da Assembleia Legislativa do Amapá.

Economia

A deputada Marília Góes (PDT) explicou que a renegociação reduz o valor das parcelas pagas pelo Estado, atualmente, um montante de R$ 4 milhões por mês. Já Max da AABB diz que o Governo Federal abriu a possibilidade de renegociar as dívidas, concedendo três anos de carência, daí o aval dado pelo Parlamento.

Obras

Esse empréstimo foi contraído na gestão do então governador Camilo (PSB), endividando o estado pelos próximos dez anos. Paulo Lemos, do PSOL, sugere que o dinheiro economizado possa retomar obras paralisadas desde a gestão passada, como píer Santa Inês e o muro de arrimo.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

AGRO | Confira reunião da Câmara Setorial de Produção de Alimentos do Amapá

MACAPÁ | Zona Oeste ganhará nova ligação com acesso à futura Brigada do Exército

O prefeito de Macapá, Clécio Luís, reuniu-se na segunda-feira, 16, com o senador Davi Alcolumbre e representantes do Exército brasileiro para discutir medidas que viabilizem a parceria entre os órgãos para a pavimentação da Rua Mestre Júlio, no bairro Alvorada, no trecho entre a Rodovia Duca Serra e Avenida 13 de Setembro, no bairro Buritizal. A medida facilitará o acesso ao Comando da Brigada da Foz do Amazonas, que funcionará na área do Comando de Fronteira do Exército no Amapá/34º Batalhão de Infantaria de Selva (34º BIS), e contemplará também os moradores do conjunto Jardim Açucena, que terão uma nova opção de acesso.

O Exército garantiu viabilizar equipamentos e mão de obra para a execução do serviço, que já foi iniciado de forma paliativa, para possibilitar o melhor acesso à área durante o período do inverno. Como contrapartida, a prefeitura garantirá o asfaltamento e ajudará na execução da atividade, com equipamento e mão de obra. O senador Davi se comprometeu em buscar recurso federal para a realização do serviço, por meio de verba extra orçamentária, junto ao Ministério do Planejamento.

“Por parte da prefeitura, o acordo de parceria está firmado. O nosso orçamento está apertado, mas existe uma convergência de interesse entre nós, e isso já é importante. O recurso sendo disponibilizado e os serviços acontecendo, vamos vendo de que forma podemos melhorar ainda mais a parceria”, disse o prefeito.
 
O chefe do Estado Maior do Comando Militar do Norte, general Claudio Senko Penkal, explicou que o Exército já possui tubulação e mão de obra para a execução do serviço de drenagem, e precisaria do apoio do Município para a pavimentação da área. “A realização do trabalho é necessário para melhorar o acesso à Brigada. Com a parceria da prefeitura, facilitará ainda mais, haja vista que as ruas do entorno do quartel, nas condições atuais, não suportam o tráfego de carros pesados utilizados pelo Exército. Será um ganho para nós e para a prefeitura também, que terá um novo acesso ao habitacional”, disse.

Para dar agilidade ao processo de execução da parceria, Clécio orientou o secretário de Obras, Emílio Escobar, para acompanhar a execução dos trabalhos de pavimentação; e designou os secretários de Governo, Jorge Pires e de Assuntos Extraordinários, Evandro Milhomem, para intermediar a viabilidade do projeto junto às demais instituições públicas do Município.

Também estiveram presentes na reunião o comandante do 34º BIS, Ten. Cel. Robson Monteiro Mattos e o subchefe do Estado Maior do Comando Militar do Norte, coronel José Henrique dos Santos.

PESQUISA | Semana Nacional de Ciência e Tecnologia quer popularizar as ciências

A programação da 14ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) do Amapá inicia no dia 23 de outubro, a partir das 18 horas, no auditório do Sebrae em Macapá. O evento promovido pelo Governo do Estado e instituições de ensino e pesquisa contará com atividades nos municípios de Macapá, Santana, Porto Grande, Laranjal do Jari, Pedra Branca do Amapari e Oiapoque.

A palestra principal será feita pela professora Carla Alexandre Souza, com o tema “Jogo em jogo: a contribuição dos games no processo de aprendizagem dos estudantes”, e abre a programação. Carla Alexandre é de Pernambuco (PE), licenciada em Letras, especialista em Informática Aplicada à Educação, mestre em Educação Matemática e Tecnológica e trabalha há 10 anos no desenvolvimento de tecnologias para a educação.

Os interessados em participar devem acessar o endereço eletrônico www.setec.ap.gov.br até o dia 22 de outubro para realizarem a inscrição. O evento acontece em todo país no mês outubro.

Segundo o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Rafael Pontes, a intenção é divulgar a semana com uma linguagem adequada para cada público específico, mostrando o que está sendo realizado por estas instituições e popularizar a ciência. “Este ano queremos alcançar o maior número de pessoas possível, por meio das várias atividades que serão realizadas até o dia 29 deste mês”, frisou o gestor.

A SNCT tem o objetivo de aproximar a Ciência e Tecnologia da população, promovendo eventos que congregam as instituições parcerias, a fim de realizarem atividades de divulgação científica em todo o país. A ideia é criar uma linguagem acessível, por meios inovadores que estimulem a curiosidade e motivem a população a discutir as implicações sociais da ciência, além de aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema. Este ano o tema escolhido foi “A Matemática está em tudo”.

As atividades envolvem seminários, lançamento de editais, concurso de redação, jogos, exposições, oficinas, palestras, workshop, minicursos e apresentações culturais. Os participantes receberão certificados online.

Estão envolvidos diretamente na programação órgãos do governo como a Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec), Universidade do Estado do Amapá (Ueap), Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Amapá (Fapeap), além de instituições parceiras como Universidade Federal do Amapá (Unifap), Instituto Federal do Amapá (Ifap) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Confira a programação: 
http://snct.setec.ap.gov.br/cronograma.php

SAÚDE | 10 milhões de brasileiros sofrem de osteoporose e apenas 20% sabem que têm

Mulheres acima dos 65 anos e homens com mais de 70 anos devem fazer rastreamento anual 
Cerca de 10 milhões de mulheres e homens brasileiros sofrem de osteoporose segundo a Abrasso (Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolistmo), mas apenas 20% estão cientes que têm a doença, que se caracteriza pela diminuição progressiva da densidade óssea e provoca o aumento do risco de fraturas. Pulsos, coluna vertebral e fêmur costumam ser as partes do corpo mais afetadas.

Por isso, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz aproveita o Dia Mundial da Osteoporose (20/10) para alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce e do rastreamento da doença. De acordo com Dr. Fábio Freire, coordenador do Núcleo Especializado no Tratamento da Osteoporose da Unidade Campo Belo, a osteoporose acomete uma em cada três mulheres com mais de 65 anos e um em cada cinco homens acima dos 70 anos.
A deficiência de estrogênio, hormônio feminino, causa a fragilidade óssea das mulheres no período pós-menopausa. Nesse cenário, a incidência de osteoporose em mulheres é o dobro do que em homens.

A osteoporose é classificada de duas formas: primária e secundária. A primária, também conhecida como fisiológica, é quando a doença surge por conta de um processo natural do envelhecimento e pela diminuição da quantidade de cálcio no organismo.
Já a secundária acontece quando outras doenças que comprometem a massa óssea são a causa do surgimento da doença, como alguns tipos de câncer e seu tratamento, doenças inflamatórias em geral (lúpus, artrite reumatoide), deficiência de cálcio e vitamina D, assim como tabagismo, consumo exagerado de álcool e tratamentos à base de corticoides.

Diagnóstico e prevenção
A densitometria óssea ainda é o melhor método para diagnóstico da osteoporose. O exame, que mede a quantidade de cálcio nos ossos, pesquisa e indica o nível de gravidade da doença. No entanto, a adoção de um estilo de vida saudável ajuda a prevenir o desenvolvimento desta patologia. Alimentação balanceada, rica no consumo de verduras e legumes, principalmente as de cor verde escura, frutas, com farta ingestão de cálcio e de vitamina D, associada ao baixo consumo de açúcar, além da exposição ao sol são algumas das formas de tentar evitar ou retardar quadros de osteoporose.
De acordo com o especialista, o tratamento adequado da osteoporose é eficaz e pode reduzir em até 70, 40 e 30%, os riscos de fraturas de coluna, fêmur e costelas, pulsos e pés, respectivamente.

Casa segura e bem iluminada
Quem sofre de osteoporose precisa se preocupar em viver em um local seguro, livre dos riscos de queda, por isso, o especialista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz alerta para a importância de deixar os ambientes domésticos protegidos. “O ideal é que os idosos vivam em casas com boa iluminação, sem tapetes nos quartos, banheiros, cozinha e salas. Cadeiras, poltronas e sofás devem ter braços, que ajudam na hora de a pessoa se levantar. Os pés dos móveis devem ter protetores antiderrapantes”, diz Freire.
O médico reforça que barras de apoio devem ser instaladas dentro do box do chuveiro, próximas da pia do banheiro e ao lado do vaso sanitário. Isso reduz o risco de queda e dá mais autonomia ao idoso. Nas escadas, o uso de fita antiderrapante na borda dos degraus ajuda a melhorar a aderência e também sinalizam o fim de cada degrau.


Mitos e verdades sobre a Osteoporose

Osteoporose é uma doença exclusiva das mulheres 
Mito - um em cada cinco homens sofre de osteoporose. Entre os homens, a doença é cinco vezes mais comum que o câncer de próstata.
Se a pessoa não sente dor ela não tem osteoporose
Mito – Osteoporose não doí, o paciente só sente a dor quando fratura.
As medicações para o tratamento da doença enfraquecem os ossos
Mito – Os medicamentos para osteoporose são seguros, mesmo quando administrados por longos períodos.
Osteoporose não tem cura
Verdade – osteoporose não tem cura, mas o tratamento eficaz reduz em até 70% as fraturas.
Quem sofre de osteoporose deve evitar atividades físicas
Mito – atividade física é recomendada. Exercícios de musculação ajudam a aumentar a massa óssea e a fortalecer a musculatura.
A falta de cálcio causa osteoporose.
Mito – Sim, o cálcio é importante, mas é um mito que simplesmente tomar uma grande quantidade de cálcio irá garantir a saúde óssea. Para proteger seus ossos, você precisa de um total de 19 nutrientes essenciais para ossos, não apenas cálcio. Na verdade, você precisa de alguns desses nutrientes apenas para obter os benefícios do cálcio. Por exemplo, sem vitamina D suficiente, seu corpo absorve apenas cerca de 10-15% do cálcio da sua dieta, mas quando você toma o suficiente, a taxa de absorção atinge 30-40%. Outros nutrientes críticos para a saúde óssea são a vitamina K, magnésio e estrôncio.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Fundado por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz é um dos maiores centros hospitalares da América Latina. Com atuação de referência em serviços de alta complexidade e ênfase nas especialidades de oncologia e doenças digestivas, a Instituição completa 120 anos em 2017. Para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde –, o Hospital conta com um corpo clínico renomado, formado por mais de 3.700 médicos ativos, e uma das mais qualificadas assistências do país. Até o final deste ano, sua capacidade total instalada será de 805 leitos, sendo 582 deles na saúde privada e 223 no âmbito público, além atingir o número de 4 mil colaboradores.

AMAPÁ | Censo Previdenciário do servidor estadual começa próximo dia 23 de outubro

Com o objetivo de atualizar os dados cadastrais de aposentados e pensionistas civis e militares, a Amapá Previdência (Amprev) realizará, a partir do dia 23 de outubro, o Censo Previdenciário 2017. O procedimento se dará em duas chamadas, a primeira vai até o dia 4 de novembro e a segunda ocorrerá no período de 6 a 14 de novembro.

Segundo a Diretoria de Benefício dos Civis, espera-se 1771 beneficiários aposentados, entre dependentes e pensionistas. Quanto aos beneficiários militares, 187 devem realizar a atualização cadastral, totalizando 1958 beneficiários no mês de setembro.

O atendimento será realizado no prédio anexo da Amprev, localizado na Rua. Professor Tostes, nº 2200, esquina com a Av. Antônio Coelho de Carvalho, bairro Santa Rita, de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h, e aos sábados, de 8h às 12h.

O diretor–presidente da Amprev, Sebastião Magalhães, destaca que o censo é necessário para edição de relatório do cálculo atuarial 2017/18. “É indispensável a atualização cadastral do banco de dados dos aposentados, dependentes e pensionistas vinculados à unidade gestora Amapá Previdência, conferindo legalidade e eficiência à manutenção dos benefícios suportados pelos Regimes Próprios de Previdência social e de Previdência dos militares”, explicou Magalhães.

O fornecimento de informações para o censo pelos beneficiários será obrigatório, quem não fizer a atualização dos dados pessoais terá o pagamento dos proventos ou pensão bloqueados.

Para efetivar o recadastramento, os segurados devem apresentar documentos pessoais e de seus dependentes. A lista completa de documentos que devem ser apresentados no Censo Previdenciário está disponível no site amprev.ap.gov.br ou clique aqui

Por: Luana Picanço/Secom/GEA

TURISMO | Chapa de Edmilson Romão é eleita, por aclamação, para dirigir Abav-SP

Presidente Edmilson Romão e diretores | Foto: Amigo Comunicação Integrada
A chapa denominada "Conexão", concorrente única, foi eleita para a gestão da Abav-SP no período 2017/2019. Edmilson Romão, o presidente eleito, assume imediatamente. Foco da nova gestão será na prestação de serviços aos proprietários das agências de viagens. Após o 68º Fórum Executivo Abav-SP, marcado para 18/10, na sede da Abav Nacional, Edmilson Romão estará à disposição da imprensa, para fornecer a linha básica do seu programa de gestão. Abaixo, a relação completa dos eleitos:

Presidente: Edmilson Rodrigues Romão - L'Equipe Empresa de Viagens Corporativas
Vice-Presidente Administrativo: Juarez Cintra Pereira Filho - Ancoradouro Representações e Turismo Ltda.
Vice-Presidente Financeiro: Francisco Manuel Jesus Leme da Silva - Jet Stream Turismo Ltda.
Vice-Presidente de Capacitação e Certificação: Thiago de Souza Mendes - Teatur Agência de Viagens Ltda.
Vice-Presidente de Relações Institucionais: José Roberto da Silva - Sanchat Tour Viagens e Turismo Ltda.
Vice-Presidente de Marketing & Eventos: Adriano Pereira - Turix Contato Turismo Ltda.
Vice-Presidente de Assuntos do Interior: Fernando Silva Santos - Conextravel Viagens e Turismo Ltda – ME

COMISSÃO DE ÉTICA, CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM
Titulares:
Adalberto Sant´Anna do Canto - Solfesta Turismo Ltda.
Ronaldo José Waltrick - Maiorca Turismo Ltda
Jorge Luiz Beluco - Magictour Viagens e Turismo Ltda.
Suplente:
Gilberto Nogueira Braguetta - Alternatur Agência de Viagens e Turismo Ltda.

CONSELHO FISCAL
Titulares
Osni Ribeiro Pires - Tristar Viagens e Turismo Ltda.
Ricardo Paci - Tyller Passagens e Turismo Ltda.
Brunno Bernardes - Hostway Viagens e Turismo Ltda.
Suplente
Felipe Akagawa - Tunibra Travel Turismo Ltda.

CONSELHO DELIBERATIVO
Marcelo Gomes Matera - ABC Turismo Agência De Viagens Ltda- Epp
Edmar Augusto Bull - Copastur Viagens e Turismo Ltda.
José Zuquim - Ambiental Viagens e Turismo Ltda.
Leonel Rossi Junior - Decatur Despachos e Turismo Ltda.
Mauro de Oliveira Schwartzmann - Costa Brava Turismo Ltda.
Guilherme de Jesus Paulus - Operadora e Agências de viagens CVC- Tur Ltda.
Ricardo Andrés Roman - Interamerican Viagens e Turismo Ltda.
Eloi D'Avila de Oliveira - Flytour Business Travel Viagens e Turismo Ltda.
Amauri Pinto Caldeira - Transoceanic Agência Viagens e Turismo Ltda.
Ibrahim Georges Tahtouh - IT Viagens de Incentivo, Lazer & Negócios Ltda.
Henrique Sergio Teixeira de Abreu - Casablanca Turismo e Viagens Ltda.
Magda Nassar - Trade Tour Viagens Ltda.
Eduardo Vasconcelos Filho - Kontik Franstur Viagens e Turismo Ltda.
Heloísa Brodziak Ferreira da Rosa Levy - Interpoint Viagens e Turismo Ltda.

LOGÍSTICA | Bancadas do AP, PA e RR debatem interligação regional pela BR 156

O Palácio do Setentrião, sede central do governo amapaense, recebeu uma importante discussão sobre o projeto de lei que visa interligar três potências econômicas da Amazônia: Amapá, Pará e Roraima. O encontro ocorreu nesta segunda-feira, 16, e reuniu políticos, representantes da sociedade civil organizada, empresários e técnicos do governo.

O centro do debate foi a proposta que visa estabelecer novos traçados de rodovias federais nestas três unidades da Federação para interligá-las via terrestre. A primeira etapa do projeto de lei prevê o prolongamento da BR-156, a partir de Laranjal do Jari, município ao Sul do Amapá, até o “entroncamento” da BR-163, já nas imediações do município de Alenquer, no Pará.

A outra fase prevê estender a BR-210, desde a cidade de Caroebe, em Roraima, até a confluência com a BR-163, já no Estado do Pará, no município de Oriximiná, que é vizinho a Alenquer e tem ligações por estrada. Desta forma, os três estados estariam interligados via terrestre.

A proposta é de deputados federais dos três Estados que seriam interligados: Remídio Monai (RR), Lúcio Vale (PA) e Vinicius Gurgel (AP). Desde que o projeto foi protocolado na Câmara Federal, eles estão percorrendo as cidades e comunidades nos arredores do traçado planejado no projeto em busca de apoio político e da iniciativa privada para a aprovação da proposta, que ainda pode sofrer alterações até a sua votação.

“Há muitos anos defendemos a interligação da Amazônia, e hoje ela está ao nosso alcance. Com atuação conjunta dos três estados poderemos alcançar a federalização dessas estradas e garantir o prolongamento deste traçado e a unificação. Um salto para o fomento, desenvolvimento e crescimento da Amazônia como um todo”, explicou o deputado federal Remídio Monai, de Roraima.

O deputado Vinicius Gurgel destacou que a propositura está inserida no contexto do Arco Norte, mecanismo que visa alavancar as exportações no país. “Esse projeto tem potencial para trazer novos investimentos e oportunidades de negócios, que vão promover o desenvolvimento sustentável na região amazônica”, defendeu o parlamentar amapaense.

Para governador Waldez Góes essa é a melhor alternativa de interligação da Amazônia.  “É de significativa importância para os estados do Amapá e do Pará, visto que, além da integração entre as Unidades da Federação, a região de influência da rodovia possui grande potencial para exploração econômica sustentável e para o turismo ecológico, atividades que seriam viabilizadas pela ligação rodoviária. Ganharíamos em todas as vertentes; era um sonho que agora podemos enxergar próximo da realidade”, compartilhou Góes.

A BR-210, também conhecida como Perimetral Norte, previa no seu projeto original a interligação dos estados do Amapá, Amazonas, Pará e Roraima. Este projeto começou a ser executado no auge do regime militar, na década de 70, quando os trechos de “início” e “fim” da BR-210 começaram a ser construídos no Amapá e em Roraima, respectivamente.

No Amapá, a Perimetral Norte parte da capital, Macapá, e, com quase 200 km de extensão, chega até as terras Indígenas Waiãpi, no município de Serra do Navio. No lado roraimense, a BR-210 possui atualmente 411,7 km asfaltados, saindo do rio Jatapu à Missão Catrimani e intercepta as federais BR-174 e BR-432.

O traçado planejado para a rodovia BR-210 cruzava diversos territórios indígenas. Esta foi a umas das maiores dificuldades para a execução das obras. Outra grande barreira que contribuiu para a União abandonar o projeto foi o custo astronômico para a conclusão dos 2 mil km da rodovia transversal, que poderia ultrapassar R$ 1 bilhão.

Por isso, a nova proposta deve interligar os estados a um custo menor, já que prevê uma extensão menor de pavimentação. Com as alterações propostas no projeto de lei, a BR-156 será estendida de Laranjal do Jari para Alenquer com grande parte do traçado coincidente com o da rodovia estadual PA-254, numa extensão de 382 km. Dessa forma, a BR-156 passaria a ter um total de 1.294 km, com o trajeto previsto desde Alenquer até a fronteira com a Guiana Francesa, em Oiapoque, no Norte do Amapá.

A expectativa é que o projeto de lei seja votado pelas comissões da Câmara dos Deputados até novembro, em seguida, segue para o Senado onde também deve ser votado pelas comissões até dezembro. Já o estudo de viabilidade econômica deve ser finalizado até o fim do ano.

Presenças

Também estavam presentes na solenidade os deputados federais Roberto Góes, Cabuçu Borges e Marcivânia Flexa; os deputados estaduais Jory Oeiras, Luciana Gurgel e Fabrício Furlan; além do prefeito de Mazagão, Dudão Costa; o superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Amapá, Kleberson Sampaio, entre outras autoridades.

Texto: Lilian Guimarães | Foto: André Rodrigues/Secom-GEA


IMAGEM DO DIA | Ministro da Fazenda, Henrique Meireles, por Evaristo Sá/AFP


POLÍTICA | Apoio de brasileiros a governo militar é maior que média global, diz pesquisa

ISABEL FLECK

WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) - A parcela de brasileiros que apoia pelo menos uma forma de governo "não democrática" e que mostra simpatia por militares no poder é maior do que a média global, segundo um levantamento realizado pelo americano Centro de Pesquisas Pew em 38 países.

Segundo a pesquisa, 23 % dos entrevistados no Brasil diz não gostar da democracia representativa e apoia ao menos uma das três formas de governo: tecnocrático, militar ou com um "líder forte". Nos 38 países, a média é de 13%, com 23% dizendo descartar formas de governo "não democráticas".

Se contabilizados os brasileiros que consideram a democracia representativa "boa" mas também apoiam ao menos uma forma de governo "não democrática", a parcela do país que considera válido um regime militar, tecnocrático ou autoritário sobe para 62%.

O levantamento foi feito entre fevereiro e maio com 41.593 pessoas nos 38 países de cinco continentes. No Brasil, foram entrevistadas 1.008 pessoas, pessoalmente, entre março e abril, com margem de erro de 4,7 pontos percentuais.

Quando a pergunta é feita especificamente sobre um governo militar, 38% dizem que a opção seria boa no Brasil, contra 55% que se opõem. Em todos os países, a média é de 24% de apoio a esse tipo de governo.

O índice do Brasil é semelhante ao de países como Senegal e Tanzânia e maior do que a média de 31% de apoio a governos militares na América Latina —onde foram considerados, além do Brasil, Argentina, Colômbia, México, Chile, Peru e Venezuela.

Em todo o mundo, a simpatia pela ideia dos militares no poder é maior entre quem tem um grau de escolaridade menor, com uma diferença que chega a até 23 pontos percentuais entre os dois grupos, como é o caso no Peru.

No Brasil, 45% dos entrevistados que não tinham completado o Ensino Médio se disseram favoráveis a esse tipo de governo, enquanto o apoio entre os que tinham essa etapa completa é de 29%.

Apesar de mais de um terço dos brasileiros entrevistados se dizer favorável a um governo militar, 63% afirmam ser "ruim ou muito ruim" um governo autocrático. A média de todos os países é ainda mais alta: 71%, com os países europeus puxando o número, com 86% reprovando, em média, esse tipo de modelo.

Os números refletem uma insatisfação no Brasil com o sistema atual. Segundo o levantamento, 33% dos brasileiros avaliam como "ruim" a democracia representativa e só 8% a consideram "muito boa". A rejeição é maior do que em todos os seis países africanos, os dez europeus e os seis asiáticos incluídos na pesquisa.

O Brasil também apresentou um dos mais baixos índices de confiança de que o governo federal faz "o que é certo para o país": 2% disseram acreditar "muito" nisso, 22% afirmam acreditar em parte. Até na Venezuela os entrevistados se mostraram mais confiantes: 29% declararam confiar no governo, com 14% deles dizendo confiar muito.

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, terça-feira, dia 17 de outubro de 2017.


Segurança

A recém criada Comissão de Direito Marítimo, Portuário e Aduaneiro da OAB-AP já começa sua atuação promovendo nesta terça-feira no Parlamento Estadual uma ampla discussão a respeito da necessidade de toda a sociedade participar da segurança da navegação.

Alusão

Uma lei estadual proposta por esse colegiado deverá ser votada para transformar o dia 6 de janeiro – dia do naufrágio do Barco Novo Amapá – como Dia Estadual de Conscientização da Segurança da Navegação.

Mobilização

O presidente da Comissão é o advogado Luiz Ricardo Carvalho, que é oficial da reserva da Marinha do Brasil. Ele conclamou os familiares das vítimas do naufrágio a participarem das homenagens e do debate.

Estudos

Interessados em cursar o mestrado do Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais (PPGCA), da Unifap já podem fazer inscrição da seleção de alunos para a turma 2018. Prazo final é dia 24 deste mês.

Audiência

Deputado Max da AABB anuncia para a próxima segunda-feira debate em conjunto com a Associação Brasileira dos Municípios (ABM) discutir ações de captação de recursos e auxílio às prefeituras.

Gigante
Olha aí a maquete eletrônica do projeto do Porto Norte Brasil, apresentado ao estado e que está em busca de Viterbino diz ser perfeitamente viável que investidores estrangeiros decidam apostar nessa capacidade, uma vez que as rotas internacionais estão sempre prospectando novas possibilidades.

Porto

Apresentado à Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado um arrojado projeto que pode transformar o Amapá no maior entreposto de cargas da Amazônia, uma antiga vocação do estado e que poderá finalmente sair do papel. Trata-se do Complexo Portuário “Porto Norte Brasil”.

Localização

O projeto do porto fica localizado às margens do Rio Amazonas e acessado através da rodovia estadual AP-070, avaliado em aproximadamente R$ 3 bilhões e que agora está em busca de investidores. Falando à coluna, o presidente da Agência, Eliezir Viterbino, diz que o projeto é sim objeto de interesse do estado.

Capital

Já há pleito oficial do Estado à Câmara de Comércio Brasil-Rússia. “Projeto reúne tudo o que o Amapá precisa em termos de logística de transporte, pois o nosso estado tem todas as condições de se transformar no maior entrepostos de cargas da Amazônia”, diz o dirigente da Agência.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

POLÍTICA | Max promove debate em parceria com Associação Brasileira dos Municípios

Deputado Max da AABB confirma representantes da Associação Brasileiras dos Municípios em Macapá
Com o intuito de oferecer melhorias para a população e implantar novos projetos, a presidência da Associação Brasileira dos Municípios (ABM) procurou o deputado Max da AABB (Solidariedade) para discutir ações de captação de recursos e pedir auxílio, mas uma vez o parlamentar não negou ajuda e ofereceu o apoio necessário da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap).

Nesse primeiro encontro, ficou definido que serão realizadas discussões com a Associação Brasileira de Municípios com a finalidade ampliar os conhecimentos sobre a entidade para que técnicos, prefeitos e secretários envolvidos com o meio ambiente possam ter condições de buscar recursos para seus municípios.

O evento que visa essa integração será aberto aos vereadores, secretários municipais e estaduais, técnicos, sociedade civil organizada e acadêmicos. Também será realizada a entrega de certificado aos participantes.

“A audiência pública sobre o assunto já vêm sendo realizada em todo o Brasil e o Amapá não pode ficar de fora, e é uma maneira de nós como deputados de trazer recursos para o desenvolvimento do Estado, que ainda é o mais preservado do Brasil”, disse o deputado Max da AABB.

A audiência pública está marcada para acontecer no dia 23 de outubro, às 9 horas, no plenário Deputado Dalto Martins, na Assembleia Legislativa do Estado do Amapá.

LOGÍSTICA | Projeto quer transformar Amapá no maior entreposto de cargas da Amazônia

Cleber Barbosa
Da Redação

Foi apresentado à Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá um arrojado projeto que pode transformar o Amapá no maior entreposto de cargas da Amazônia, uma antiga vocação do estado e que poderá finalmente sair do papel. Trata-se do Complexo Portuário "Porto Norte Brasil", localizado às margens do Rio Amazonas e acessado através da rodovia estadual AP-070, avaliado em aproximadamente R$ 3 bilhões e que agora está em busca de investidores.
Falando com exclusividade ao Blog do Cleber Barbosa, o presidente da Agência Amapá, Eliezir Viterbino confirma a tramitação do projeto e revela inclusive já ter sido objeto de um pleito oficial do Estado à Câmara de Comércio Brasil-Rússia. "Esse projeto reúne tudo o que o Amapá precisa em termos de logística de transporte, pois o nosso estado tem todas as condições de se transformar no maior entrepostos de cargas da Amazônia", diz o dirigente da Agência.
O representante do Estado também diz ser perfeitamente viável que investidores estrangeiros decidam apostar nessa capacidade, uma vez que as rotas internacionais estão sempre prospectando novas possibilidades e o projeto em questão tem tudo para emplacar. "Estamos aguardando para daqui mais dez dias um posicionamento da Rússia, porém já estamos iniciando tratativas com a Holanda também, afinal uma parceria com o Amapá poderia estabelecer uma conexão com o grande terminal portuário deles, em Roterdã", diz Viterbino.

A seguir, o vídeo oficial de apresentação do projeto do Porto Norte Brasil.


MERCADO IMOBILIÁRIO | Cuidados e obrigações do inquilino no aluguel por temporada

Com a chegada do verão e a proximidade das férias e de festas como Natal, Ano Novo e Carnaval, começa a procura por locação de casas e apartamentos para temporada.
Os veranistas já estão em busca do seu lugar ao sol e tanto o locador quanto inquilinos e corretores de imóveis precisam estar atentos a detalhes importantes para que as férias não se tornem uma dor de cabeça.
A lei do inquilinato (8.245/1991) define que a locação para temporada não deve ultrapassar 90 dias, mas independente do tempo acordado é muito importante ter um contrato de locação. O documento é uma garantia tanto para o proprietário quanto para o inquilino e por isso é recomendado em toda negociação, mesmo que o período de estadia seja curto.
Neste contrato é importante conter uma lista de tudo que o imóvel disponibiliza como móveis, utensílios de cozinha, eletrodomésticos, entre outros. Caso o imóvel alugado esteja localizado em um condomínio com piscina, saunas ou outras opções de lazer, é importante que também estejam descritos no contrato se os inquilinos poderão desfrutar destes itens, pois alguns prédios permitem que apenas proprietários e seus familiares utilizem as áreas de lazer.
Outro detalhe importante diz respeito às formas de pagamento. A prática comum é o pagamento de 50% do valor total como sinal e o restante na data de entrega das chaves. Alguns proprietários podem solicitar um cheque caução para a garantia dos pagamentos de contas extras. Outros ainda podem exigir o pagamento do valor total da locação no ato da contratação. Portanto, isso pode ser combinado de maneira livre, de acordo com a necessidade ou realidade de cada negociação.
Para garantir negócios mais seguros, separei algumas dicas fundamentais que devem ser observadas por cada parte envolvida neste tipo de intermediação imobiliária.
INQUILINOS
- Sempre que possível, visite o imóvel antecipadamente. Caso isso não seja possível e você tenha que recorrer à internet, procure imóvel em sites confiáveis;
- Busque referências sobre a imobiliária ou locador;
- Atente-se à infraestrutura da região, se o imóvel está localizado próximo a farmácias, supermercados, padarias, se a área é movimentada, questões de segurança;
- Verifique se é permitida a presença de animais de estimação no imóvel;
- Não confie apenas em sites ou fotos de anúncios, busque referências sobre o imóvel;
- Ao chegar ao imóvel verifique se os chuveiros, torneiras, descargas, luzes e eletrodomésticos estão funcionando corretamente. Ao detectar qualquer problema, informe imediatamente o locatário.

Por Guilherme Machado*
Especialista em Mercado Imobiliário, com mais de 18 anos de experiência como corretor de imóveis e empresário do segmento; Guilherme Machado realiza cerca de 20 palestras mensais em diversos Estados do Brasil para profissionais da área 

PUBLICIDADE