Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


sábado, 16 de dezembro de 2017

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, sábado, dia 16 de dezembro de 2017.


Operação

Macapá acordou de novo com viaturas da Polícia Federal nas ruas ontem. Deflagrou uma segunda fase da Operação Senhores da Fome, que investiga o desvio de recursos destinados a merenda escolar do Amapá. Teve o apoio da Controladoria da União.

Caso

Foram cumpridos mandado de prisão preventiva, três mandados de condução coercitiva e três mandados de busca e apreensão na cidade. Querem saber a relação da OCB com a administração da Agrocoop.

Caixa

O assalto a uma escola pública deu o que falar e revela os riscos – e o volume – das conhecidas caixinhas mantidas por servidores públicos. A poupança coletiva rendeu mais de R$ 150 mil neste caso.

Privilegiado

O que chamou atenção agora foi como o único assaltante sabia o que, quanto e onde achar o que buscava, ou seja, toda a quantia juntada no ano inteiro de muito suor e sacrifício dos quotistas da caixinha.

Riscos

Dessa vez foi uma caixinha de escola, mas existem muitas outras atividades – e até negócios – que são movimentados em dinheiro vivo sem o devido cuidado de pedir proteção policial ou segurança armada.

Agropesc

Olha aí aspecto da palestra proferida ontem no município de Amapá, que abriga até amanhã a Agropesc, feira agropecuária que está de volta ao calendário dos grandes eventos do setor produtivo. Na foto, pecuaristas, técnicos e autoridades assistem à apresentação do professor Ribamar Marques, da Embrapa-PA.

Feira

A Agropesc, em Amapá, entra na reta final e registra números e uma mobilização que atestam ter sido sim uma estratégia acertada para fechar o ano. Não é só uma festa, como apregoam uns e outros, mas um evento que está produzindo resultados palpáveis para o setor produtivo local.

Informação

Paralelamente à feira, acontece a 1ª TecnoAgro, reunindo um PIB intelectual e técnico em torno de inovação e compartilhamento de conhecimento. Ontem, por exemplo, o pesquisador Ribamar Marques, da Embrapa para a Amazônia Oriental, prendeu a atenção e esquentou um debate em sua palestra.

Búfalos

A coluna esteve lá para conferir, através do Portal do Agro, projeto de comunicação especializada que se inicia por aqui. Olha, foram lançadas sementes de um trabalho arrojado que pode fazer Pará e Amapá reivindicarem a autoridade que merecem pelo tamanho de seu rebanho.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

POLÍCIA | PF deflagra segunda fase da 'Operação Senhores da Fome' em Macapá

A Polícia Federal, com o apoio da Controladoria-Geral da União e do Ministério Público Federal, deflagrou na manhã desta sexta-feira (15) a segunda fase da Operação Senhores da Fome, que investiga o desvio de recursos destinados a merenda escolar do Amapá.
Estão sendo cumpridos um mandado de prisão preventiva, três mandados de condução coercitiva e três mandados de busca e apreensão na cidade de Macapá.
Ao longo da investigação, verificou-se que o presidente da Organização das Cooperativas do Estado do Amapá (OCB/AP) exercia influência direta na administração da Agrocoop, empresa investigada pela não entrega de alimentos de agricultura familiar para as escolas do Estado do Amapá.
O “sócio oculto” é suspeito de ter ameaçado membros da empresa para que ficassem calados e não colaborassem com as investigações. Também estão sendo investigados os membros do conselho fiscal da Agrocoop.
De acordo com o apurado, eles não tinham conhecimento do funcionamento da empresa e constavam no quadro apenas para dar aparência de legalidade. Os investigados irão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de organização criminosa e obstrução de justiça.

POLÍTICA | Deputado defende atendimento de emergência nas acedemias de ginástica

Deputado federal Marcos Reátegui (PSD-AP)
O parecer do deputado pessedista Marcos Reategui (AP) ao Projeto de Lei 4667/16 foi aprovado na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços (CDEICS). A proposição determina que todos os estabelecimentos para pratica de exercícios físicos possuam posto médico com materiais e profissionais habilitados em procedimento de ressuscitação cardiopulmonar e intervenções de urgências.
Os proprietários de academias de ginástica já haviam manifestado em Audiência Pública o pedido de rejeição ao projeto, pois, da forma como estava escrito, os empresários alegaram não ter condições para se adequarem as exigências.

Acompanhe declaração em vídeo do parlamentar amapaense
Dizendo-se preocupado com o bem estar da população, mas sem prejudicar o setor empresarial, Reategui acatou o apelo e adaptou o PL. “Entre o ideal e o possível, optamos por designar às academias que tenham um profissional qualificado para fazer o atendimento de urgência. Com esta solução salomônica, fizemos esses profissionais qualificados façam o atendimento até que os paramédicos cheguem, sem que seja implantada uma exigência que levaria ao fechamento das academias pelo país.”
A medida ainda vai tramitar por outras duas comissões na Câmara antes de seguir para votação no Plenário.

Leia também
Reategui critica liminar da Justiça que impede enfermeiros de revalidar receitas
Deputado revisa Estatuto das Micros e Pequenas Empresas e debate abertura de crédito

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

CIÊNCIA | Pesquisador militar quer regulamentar grafia dos nomes de cidades do país

Desde a criação da primeira Cidade Brasileira – Salvador, em 1549, já surgiram mais 5.569 cidades, totalizando atualmente 5.570, sem falar ainda, nas mais de 4.738 (Distritos) Vilas existentes, potenciais cidades no futuro. Você sabia que no Brasil ocorre um fenômeno na nomenclatura das
cidades e vilas, onde 507 (quinhentos e sete) nomes de cidades apresentam-se idênticos, em
diferentes Estados brasileiros, isto é, são nomes homônimos, dentro do universo de 5.570 cidades
existentes e 899 (oitocentos e oitenta e nove) nomes de vilas apresentam-se também idênticos, em
diferentes Estados Brasileiros homônimos, dentro do universo de 4.738 vilas existentes atualmente?
Por exemplo, Água Boa, uma está no Estado de Minas Gerais e a outra? ela estará no Estado de
Mato Grosso; vejamos o quanto é importante termos a identificação de cada cidade com seu
respectivo estado, não só em brasões de armas, como em trabalhos, textos, notícias separados por
uma (/).
Essas são algumas questões levantadas no minucioso estudo do subtenente do Exército Brasileiro Jocélio Santiago Andrade, que é geógrafo e também especialista em Heráldica. Ele inscreveu esse estudo em sua pesquisa de Mestrado em Geografia Humana voltada para Geografias Urbanas e compartilha no Blog do Cleber Barbosa um recorte curioso sobre seus estudos.

Acompanhe as novas regras para a grafia das cidades

Regra do Uso de (/) Barra acompanhada de Sigla do Estado em Nomes de Localidades no Brasil Por ANDRADE, J. S. Em seus atos oficiais (Símbolos Municipais; Documentos Diversos; Outdoor; Adesivos postos no patrimônio etc.) e não oficiais onde haja a presença do Nome da Localidade farão uso da regra acima ou não, vejamos:

a) Farão, normalmente, uso da / (Barra) + Sigla do Estado 4.773 (quatro mil, setecentos e setenta e três) Nomes de Localidades no Brasil. Ex.: Russas/CE; Lagoa do Ouro/PE; Fortaleza/CE; Garanhuns/PE, Campo Grande/MS, Itapetinga/BA; Sumaré/SP; Campinas/SP; Macapá/AP e Parnamirim/RN. 

b) Farão, obrigatoriamente, uso da / (Barra) + Sigla do Estado 507 (quinhentos e sete) Nomes de Localidades no Brasil, por se serem homônimos perfeitos. Ex.: Aurora/CE e Aurora/SC;

c) Farão, obrigatoriamente, uso da / (Barra) + Sigla do Estado 07 (sete) Nomes de Localidades no Brasil, cujos nomes sejam um Adjetivo-Substantivo e caso, não venham acompanhados da / (Barra) + Sigla do Estado, poderão causar confusão de localização ou uma ligação a um Estado, erradamente: Ex.: Capixaba/AC; Catarina/CE; Mineiros/GO; Paraibano/MA; Paulistas/MG; Goiana/PE e Paulistana/PI 

d) Não, farão uso da /(Barra) + Sigla do Estado 279 (duzentos e setenta e nove) Nomes de Localidades no Brasil, por existir uma Locução Adverbial de Lugar ou Adjetivo-Substantivo, atrelados a seus nomes, tais como: - Acre {01}, - de Alagoas {01}, - da Bahia {01}, - do Ceará {01}, - de Goiás {42}, - do Maranhão {26}, - de Minas {53}, - do Pará {12}, - do Piauí {68}, - do Paraná {07}, - Potiguar {01}, - de Rondônia {02}, - de Sergipe {01}, - Paulista {25} e - do Tocantins {38}. Ex.: Porto Acre; Estrela de Alagoas; Itaguaçu da Bahia; Viçosa do Ceará; Abadia de Goiás; Água Doce do Maranhão; Alvorada de Minas; Rondon do Pará; Alagoinha do Piauí; Altamira do Paraná; Triunfo Potiguar; Campo Novo de Rondônia; Monte Alegre de Sergipe; Bragança Paulista e Aliança do Tocantins.

e) Farão uso da /(Barra) + Sigla do Estado 11 (onze) Nomes de Localidades no Brasil, apesar de existir uma Locução Adverbial de Lugar ou Adjetivo-Substantivo atrelados ou podendo seu nome conduzir a problemas de localização: Ex.: Boca do Acre/AM; Bom Jesus do Tocantins/PA; Conceição das Alagoas/MG; Conceição do Pará/MG; Cruz do Espírito Santo/PB; Porto dos Gaúchos/MT; São Gonçalo do Pará/MG, São Sebastião do Maranhão/MG, Cidade Gaúcha/PR; Chapada Gaúcha/MG e Gaúcha do Norte/MT;

O autor
Especialista modalidade à Distância em Administração Militar, através do Curso de Habilitação ao Quadro Auxiliar de Oficiais, integrante da linha de ensino militar bélico e a modalidade de especialização, pela Escola de Instrução Militar - EsIE/RJ (2016-2017). Bacharel e Licenciado em Geografia, pela Universidade Católica Dom Bosco (2001). Subtenente da Arma de Infantaria atualmente servindo no Comando da Fronteira Amapá/34º Batalhão de Infantaria de Selva (Cmdo Fron AP/34º BIS) - BATALHÃO VEIGA CABRAL, Organização Militar (OM) pertencente ao Comando Militar do Norte (CMN), do Exército Brasileiro. Desde 14 de maio de 2007 vem se especializando em Heráldica Militar, Heráldica Civil voltada para a correta utilização e identificação dos Brasões de Armas e Bandeiras das Localidades, em suas diversas categorias.

AMAPÁ | Sai o listão dos candidatos aprovados na 2° fase do concurso da Polícia Técnica

O Governo do Estado do Amapá (GEA) divulgou na tarde desta quinta-feira, 14, o resultado preliminar da segunda fase do concurso público da Polícia Técnico-Científica (Politec), prova de títulos.
Essa segunda fase contou a presença dos candidatos que foram aptos a apresentar a parte documental prevista no edital do concurso. O candidato pode apresentar recurso em até dois dias úteis depois da publicação do resultado.

Confira a lista oficial.

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, quinta-feira, dia 14 de dezembro de 2017.


Estrada

O Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) firmou acordo com as empresas responsáveis pela manutenção da BR-156 a fim de assegurar a trafegabilidade na rodovia durante o nosso conhecido inverno amazônico – de dezembro a junho.

Escrito

O documento foi homologado pela Justiça Federal. Estão descritos compromissos assumidos pela Polícia Rodoviária Federal, DNIT e pelas empresas Oiapoque Energia, LCM Construções e Etecon Ltda.

Feira

Visitantes da 1ª Tecnoagro e 26ª Agropesc, no município de Amapá, estão elogiando e reconhecendo a sensação de segurança proporcionada pelo reforço no policiamento. Bombeiros também atuam por lá.

Público

Os eventos prosseguem até 16 de dezembro. Segundo a Prefeitura de Amapá, somente no primeiro fim de semana de evento, no Parque de Exposições João Pompilho, cerca de 4 mil pessoas estiveram presentes.

Conhecimento

A TecnoAgro é um novo modelo de feira agropecuária, visando proporcionar entretenimento, qualificação, geração de emprego e renda, fomentar a economia e transferência de tecnologia a empreendedores.

Imobiliária
Diretores, funcionários, autoridades e convidados no concorrido café da manhã ofertado ontem pela tradicional Altair Pereira Imóveis, uma das empresas de maior credibilidade no ramo e que chega aos 41 anos de atividades no Amapá. Na foto, os dirigentes que na ocasião entregaram certificados a seus colaboradores.

Flota

Ivana Cei, titular da Promotoria do Meio Ambiente, emitiu recomendação à Assembleia Legislativa para que os deputados que analisam projeto de lei que dispõe sobre as terras públicas devolutas do Estado. Ela quer que zelem pela lei que criou a Flota, a Floresta Estadual do Amapá.

Áreas

A Flota foi criada através de Lei estadual em 2006, pelo governador Waldez Góes (PDT), para uso sustentável de recursos naturais, e abrange os municípios de Oiapoque, Amapá, Calçoene, Pracuuba, Tartarugalzinho, Porto Grande, Ferreira Gomes, Mazagão, Pedra Branca e Serra do Navio.

Lisura

O objetivo da Recomendação é garantir a integridade da Flota, a transparência em qualquer procedimento à ela relacionado, e que que suas finalidades não sejam desvirtuadas através de transferências que possam ocorrer caso os pressupostos legais sejam alterados.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

POLÍTICA | Deputado Cabuçu recebe certificado de agradecimento do HC Barretos

 Entrega é feita pela gerente de capitação da instituição, Adriana Mariano. | Foto: Divulgação
Em 2016 o deputado Cabuçu destinou emenda no valor de R$ 1.900.000,00 para custeio das instalações da unidade de diagnóstico e prevenção do Hospital do Câncer de Barretos e a unidade móvel de prevenção, em Macapá,. Em reconhecimento pelo trabalho dedicado à instituição e aos pacientes com câncer, na quarta-feira (12), em Brasília, o parlamentar recebeu o certificado de agradecimento do HCB.

A entrega da honraria aconteceu no gabinete do parlamentar, feito pela gerente de capitação da instituição, Adriana Mariano.

Centenas de pacientes se deslocaram de Macapá para serem atendidos no Hospital do Câncer de Barretos, em São Paulo. A instituição, que é referência no tratamento oncológico no Brasil, terá uma unidade no Amapá, por isso, a bancada federal se dedica para a instalação das unidades no Estado.

POLÍTICA | Deputados pedem a abertura de uma CPI para apurar altas tarifas da CEA

Deputados Paulo Lemos (PSOL) e Pedro Dalua (PSC) | Fotos: Júnior Nery
Os deputados estaduais Paulo Lemos (PSOL) e Pedro Dalua (PSC) requereram a instauração de uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), visando à investigar da real situação financeira e de contratos que pesam contra a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA). O requerimento foi protocolado na manhã desta quarta-feira, 13, na Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), e deve entrar em pauta para a aprovação do plenário na sessão desta quinta-feira, 14.
Caso aprovado o pedido, esta será a terceira CPI criada pela Casa para apurar a estatal. A primeira ocorreu em 2015, para investigar os contratos milionários celebrados pela CEA entre 2011 e 2014, período em que iniciou o processo de federalização. A segunda foi no ano passado, cujo objetivo era de apurar denúncias de possíveis irregularidades nos empréstimos que antecederam o processo de federalização da estatal, em 2014. Nenhuma chegou a ser concluída.
O aumento correspondente a 37,02% na conta de energia, somado à cobrança da chamada bandeira vermelha, considerados abusivos pelos parlamentares e, principalmente, pelos consumidores, foram os motivos que levaram os deputados a requerer nova investigação à estatal. “E dessa vez, vamos a fundo”, garantiu Lemos, durante a sessão desta terça-feira, no plenário.
O reajuste foi autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no mês passado, cobrados a partir do dia 30. Pela CPI, os deputados investigarão o porquê do aumento, e pedirão à CEA para que apresente planilha de custo apresentada à Aneel que justificou a elevação da tarifa. Os parlamentares investigarão ainda os contratos firmados entre 2006 e 2016, além do plano de gestão do mesmo período, e o de privatização, previsto para ocorrer em fevereiro de 2018.

Usinas
Quanto ao aumento, Dalua pontuou que o reajuste poderá causar prejuízo à CEA, estimulando a população a desviar energia de forma clandestina, o chamado “gato”. O deputado também questionou o papel das quatro hidrelétricas instaladas no Amapá e diz que, também, ingressará com uma ação civil pública para barrar o aumento pela Justiça. “O povo quer saber por que temos tantas hidrelétricas aqui e, ainda assim, temos a tarifa mais cara do Brasil? Isso está errado. Temos de ouvir essas empresas e cobrar respeito”.
Para Lemos, é preciso dar resposta imediata à população, em especial, sobre o reajuste. “A CPI será um instrumento importante para darmos respostas ao povo e dar um basta neste cenário obscuro que vive a companhia. Sabemos hoje muito pouco sobre a estatal: se já é federalizada, quem comanda. E se o Governo do Amapá é ainda o maior acionista, deve então sair da inércia, pois tem o poder de barrar esse aumento em favor da população”.

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, quarta-feira, dia 14 de dezembro de 2017.

Arquivado

A assessoria do deputado Roberto Góes (PDT) distribuiu comunicado ontem dando conta de que o STF arquivou o terceiro processo contra o parlamentar, ainda referente aos tempos em que foi prefeito de Macapá. As prestações de contas dos convênios bastaram.

Desabafo

Aliviado, Roberto disse ter comprovado que não houve a apropriação indébita de recursos. “Fizemos a apresentação da prestação de contas e comprovamos que as denúncias eram infundadas”, disse Góes.

Macapá

É hoje no hall de entrada da Prefeitura, o último sorteio da Campanha IPTU Premiado 2017. Ao todo, 22 prêmios serão sorteados nessa última fase, entre eles um automóvel 0 km. Só adimplentes concorrem.

Mineração

O presidente da ONG AMO SERRA, Rivaldo Ataíde, publica carta em uma rede social, endereçada ao biólogo André Ruschi, que apura a tragédia de Mariana (MG) com a barragem da mineradora Samarco.

Riscos

O documento chama a atenção para o risco de desabamento de uma barragem no Amapá, construída pela Anglo American e repassada à Zamin Ferrous. Hoje inativa, a mina não tem manutenção segundo ele.

Proteção
Assinado pelo governador Waldez em 2015, decreto que institui o Sistema Operacional da Flota (Sigeflota) finalmente sai do papel e chega como uma valiosa ferramenta para garantir mais agilidade e transparência aos processos referentes à Flota, a Floresta Estadual do Amapá. A natureza, penhoradamente, agradece, claro.

Evento

Paralelamente à tradicional feira do município de Amapá, acontece a 1ª TecnoAgro em conjunto com a 26ª Expofeira Agropesc, no Parque de Exposições João Pompilho, distante cerca de 300 quilômetros da capital amapaense. A programação prossegue até o dia 16 de dezembro.

Foco

A estratégia é proporcionar entretenimento, geração de emprego e renda, fomentando a economia e, sobretudo, objetivando a transferência de tecnologia e conhecimento para os produtores, visando o desenvolvimento das potencialidades locais. Quem esteve no primeiro final de semana gostou muito.

Parceiros

O Governo investe R$ 700 mil na realização do evento, que é coordenado pela Secretaria do Desenvolvimento Rural, em parceria com a Prefeitura de Calçoene que garante contrapartida para a programação, e com a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amapá (Faeap).


terça-feira, 12 de dezembro de 2017

POLÍTICA | Ministro do STF determina arquivamento de investigação contra Roberto Góes

Deputado federal Roberto Góes (PDT), ex prefeito de Macapá | Foto: PDT
O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou arquivamento do inquérito nº 4254, de 2014, cuja abertura foi requerida pela Procuradoria Geral da República (PGR) para investigar suposta prática de apropriação indébita de recursos públicos federais na gestão do então prefeito de Macapá, Roberto Góes, hoje deputado federal pelo PDT-AP.
As investigações, relacionadas a convênios firmados entre 2007 e 2011, entre a Prefeitura de Macapá e instituições federais, iniciaram na esfera policial e subiram ao STF, depois que o então prefeito passou à condição de parlamentar, tendo foro privilegiado.
Esse foi o terceiro processo arquivado contra o deputado, por falta de provas. Roberto Góes apresentou as prestações de contas da execução dos convênios. O ministro Luís Roberto Barroso considerou, após análise no STF, que “Não havia indícios mínimos que indicassem o efetivo envolvimento do parlamentar nos fatos apurados e, por isso, determino o arquivamento do inquérito com relação ao deputado Roberto Góes”, diz o ministro na decisão.
“Comprovamos que não houve em momento algum a apropriação indébita de recursos. Fizemos a apresentação da prestação de contas e comprovamos que as denúncias eram infundadas, como reconhecido pelo ministro na decisão que arquivou o processo”, declarou o parlamentar.
A publicação da decisão foi feita no último dia 7 de dezembro.

AGRONEGÓCIO | Feira agropecuária do Amapá vira agora a 1ª TecnoAgro no Estado

Parque de Exposições João Pompilho, no município de Amapá | Foto: Maksuel martins/GEA
Iniciou-se no fim de semana, a 1ª TecnoAgro em conjunto com a 26ª Expofeira Agropesc, no Parque de Exposições João Pompilho do município de Amapá, distante cerca de 300 quilômetros da capital amapaense. A programação prossegue até o dia 16 de dezembro, proporcionando entretenimento, geração de emprego e renda, fomentando a economia e, sobretudo, objetivando a transferência de tecnologia e conhecimento para os produtores, visando o desenvolvimento das potencialidades locais.
O Governo do Amapá investe cerca de R$ 700 mil para a realização do evento, que é coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (Rurap), em parceria com a Prefeitura Municipal de Calçoene que garante contrapartida para a programação, e com a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amapá (Faeap). Órgãos federais, municipais e iniciativa privada também colaboram com o evento.
No fim da tarde de sábado, a tradicional Cavalgada abriu a programação. Foram mais de 40 animais que, conduzidos por seus donos, saíram da Praça Barão do Rio Branco e percorreram as ruas do município, rumo ao parque de exposições.
À noite ocorreu a abertura oficial do evento, prestigiada pelo governador Waldez Góes, acompanhado de membros de sua equipe de governo; além do prefeito do município de Amapá, Carlos Sampaio e seu secretariado; vereadores do município, senadores, dentre outras autoridades que também se fizeram presentes.
Góes enfatizou que este é um novo modelo de feira agropecuária que começa a ser executado no estado, que tem como principal objetivo a transferência de conhecimento e tecnologia para alavancar o potencial de cada região do território amapaense. O planejamento é que o evento chegue a todas as regiões do estado, bimestralmente, culminando na região metropolitana de Macapá, Santana e Mazagão.

Momento apropriado do agronegócio, diz o governador
O momento, pontuou o governador, não poderia ser mais propício, visto a recente certificação do Amapá como Estado Livre de Aftosa com Vacinação. “O município de Amapá é o berço da pecuária amapaense, e esse é o momento de pleitearmos novos horizontes para a produção pecuária do nosso estado. A TecnoAgro vem para somar com os produtores de diversos segmentos, mas neste município em específico, visando mais investimentos no rebanho para prepara-los aos mercados nacional e internacional, que em breve poderemos alcançar”, frisou Góes.
Dejaci Colares é criador de gado no município de Amapá. Para ele, o momento é de ver a produção local subir novos patamares. “A certificação tirou de nós o estigma de estado com risco para a exportação. Agora é mudarmos o modelo extensivo de criação que ainda há em algumas regiões do nosso município e aproveitar a oportunidade que nos está sendo dada, de acessar novas tecnologias para garantir a sanidade total de nosso rebanho e assim alçar voos mais altos. Estamos muito felizes!”, externou Colares.
O prefeito do município, Carlos Sampaio, mencionou que no Parque João Pampilho, foi concebido o primeiro bezerro por inseminação artificial do estado do Amapá. Ainda, destacou que a programação atrai o público local e também dos municípios vizinhos, como Pracuúba, Calçoene e Tartarugalzinho.
“Além de ser um mecanismo de qualificação de nossos produtores, o evento aquece a economia do município, atraindo visitantes, gerando emprego e renda. Vemos restaurantes e hotéis lotados, e a satisfação dos moradores em ver um evento desta magnitude acontecer. Serão oito dias de muito conhecimento e oportunidades”, salientou Sampaio.
O gestor da SDR, Robério Aleixo, enfatizou que a TecnoAgro tem como princípio a tríade: integração, produção e tecnologia. “Essa é a base para o desenvolvimento do nosso estado. Precisamos valorizar e relacionar os nossos recursos naturais com o sistema de desenvolvimento econômico do estado, fazendo valer a vocação de cada região. Este é o momento de aproximar ainda mais os produtores, agricultores, pecuaristas e todos da cadeia produtiva, aos órgãos públicos e privados, qualificando-os e os mostrando que expandindo, pensando diferente, é possível avançar cada vez mais”, destacou Aleixo.


MINERAÇÃO | Ambientalista alerta para risco de rompimento de barragem da Anglo

Mina de ferro da Anglo American em Pedra Branca do Amapari, herdada pela Zamin Ferrous
O presidente da ONG (Organização Não Governamental) "AMO SERRA", Rivaldo Ataíde, publica uma carta em uma rede social, endereçada ao biólogo André Ruschi, diretor da escola Estação Biologia Marinha Augusto Ruschi, em Aracruz, Santa Cruz, no Espirito Santo. O documento, em tom de desabafo, chama a atenção para a existência de uma mega barragem em Pedra Branca do Amapari, herdada pela mineradora Zamin Ferrous, que guarda rejeitos de minério de ferro, carregada de metais pesados como o cianeto. Mesmo sem atividade mineral por ora, a falta de manutenção pode sim precipitar um acidente no local.
Ele diz que a barreira já apresentou problemas de desabamento, ainda nos tempos da mineradora MMX, resultando em um enorme passivo ambiental e uma multa milionária.
Para ele, o risco é iminente e pede ajuda ao especialista de fora, que coincidentemente tem uma história familiar muito ligada com o Amapá e à Serra do Navio. André Ruschi é filho do inesquecível agrônomo, ecologista e naturalista brasileiro Augusto Ruschi, que realizou grandes pesquisas na região, especialmente em busca do maikor beija-flor que existe, o Brilho de Fogo. Confira a íntegra da carta.

"Olá Prof. Ruschi,

Sinto pelo adiamento de vossa agenda de capacitação.
Entendo as razões... Minha vida mudou muito depois da última vez que conversamos. Venho do meu jeito me engajando em causas socioambientais e de vitórias posso falar da suspensão da construção da barragem do Assentamento do Silvestre (botei a boca no trombone com artigos na imprensa); o fim da inércia criminosa da União em relação ao deslinde do tombamento de Serra do Navio (foi retomada a regularização fundiária das vilas da ICOMI); embates políticos que me transformaram no 'cara a ser derrubado' pelos 'políticos do lugar' (coloquei 9 vereadores e dois prefeitos no mesmo saco de gatos...)
Estamos todos preocupados com a megarepresa de rejeitos da hoje ZAMIN... já estive no local há cinco anos atrás e é algo assustador... é imensa... e... carregada de cianeto... Já houve vazamentos... tem uma ação indenizatória milionária em trâmite envolvendo a BEADELL (Austrália) e a ZAMIN (Índia), hoje dormindo no colo dos juízes e promotores do Amapá.
Recentemente, juntamente com estudantes da comunidade editamos e publicamos o MANIFESTO DE SERRA DO NAVIO, denunciando dentre outras coisas o trânsito irresponsável e quinzenal (no pico da exploração chega a ser semanal) de comboios com conteineres cada um carregando cerca de 10 a 20 toneladas de cianeto, no trecho Porto de Santana/Mina da Zamin (de 6 a 12 caminhões), passando por dentro de várias cidades, inclusive a nossa, sem atender aos requisitos de segurança nacionais e internacionais...
Dizem que a tragédia de Tianjin envolveu a explosão de um pack de conteneires contendo cerca de 70 toneladas de cianeto... E essa porra dessa bomba atômica passava toda semana na porta de casa! Mexemos com meio mundo de gente que foi de juízes, desembargadores até promotores do estado e da união, além de todos os órgãos diretamente responsáveis como polícias rodoviárias estaduais e federal, bombeiros, defesa civil, exército, etc...
Mas, não fomos fogueteiros! Sabemos que isso é um prato cheio pra imprensa...
Mas como disse ao Comandante dos Bombeiros do Amapá... Em respeito à categoria dos Bombeiros Militares, antes de irmos ao MP e à imprensa, aguardaremos resposta às seguinte perguntas: Cadê o P2R2 desse modal ora denunciado e para o Amapá... não é só o cianeto... a quantidade de explosivos que essas minas e a construção de três hidrelétricas consomem é gigantesca!
Enfim, tua voz ainda ecoa.... sem choramingos!
Do ponto de vista da credibilidade fui do céu ao inferno e voltei... É impressionante essa praga dos políticos corruptos... eles estão em todos os lugares! Em casa eu tenho algo que chamo de “saco de cabeças”... dossiês para entrar com dezenas de processos cíveis e criminais contra um monte de gente...
Qué sabê Professor?!
Eu tenho mais o que fazer!
Não quero o dinheiro de ninguém... Sou apenas um cara que sonha em viver num lugar legal... ter o prazer de convidar visitantes e eles também terem a mesma impressão positiva do nosso lugar... Idealismo?
Enfim, já comprei a passagem pra Vitória e tô chegando por aí! Será que o Mestre aceita um convite para tomarmos um chopp ?

PS. To levando de volta pra casa os búzios que trouxe das praias de Santa Cruz... PS. Vou levar uma bike pra ir da Praia de Santa Cruz (ES) até a Praia do Pratigi (Ituberá-BA), mais ou menos 850 kms)
PS. Gostaria de entrevistá-lo para nossa Oficina de Jornalismo".

Rivaldo Ataíde
Técnico Judiciário e Ativista Socioambiental

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, terça-feira, dia 12 de dezembro de 2017.


Coletiva

Governador Waldez recebeu a imprensa ontem para atualizar a sociedade a respeito dos últimos acontecimentos, como o processo de transposição de servidores do ex-Território Federal do Amapá para os quadros da União. Falou ainda de concursos e agronegócio.

Acordo

Em 45 dias, a Empresa Cachoeira Caldeirão deve apresentar ao MPF proposta que preveja a reparação ao meio ambiente e aos atingidos pelos danos decorrentes da mortandade de peixes no Rio Araguari.

Tempo

O prazo foi concedido pela Justiça Federal, em audiência de conciliação Ao fim do prazo, os termos do acordo serão analisados pelo órgão. Até lá, a ação segue seu curso normal na Seção Judiciária do Amapá.

MPF

Prociradores também buscam acelerar cooperação entre Brasil e França, especialmente em relação às questões ambientais e sociais da Vila Brasil, localizada no município de Oiapoque e da Vila Camopi, na Guiana.

Casos

Sobre as questões ambientais, representantes do Instituto Kumaraua (indígenas, quilombolas e outras minorias –, reforçaram a necessidade da preservação da fauna e flora, da garimpagem ilegal e da poluição de rios.

No rádio
O deputado federal Marcos Reátegui (PSD), nos estúdios da Diário FM no fim de semana. Foi prestar contas de sua atuação parlamentar no rádio e anunciar novas ações como trazer para os municípios do interior do estado o projeto Cidade Digital, que irá possibilitar sinal de satélite para usos militares, ciência e também EAD.

Surto

A Prefeitura de Macapá iniciou a vacinação tríplice viral em duas escolas estaduais que apresentaram surtos de caxumba entre alunos. A Vigilância Epidemiológica concluiu a investigação de 38 casos, 16 na Escola Alexandre Vaz Tavares e 22 na Escola Risalva Freitas do Amaral.

Vermelho

O volume de brasileiros com contas em atraso e registrados nos cadastros de devedores segue estável, porém alto. Segundo dados do SPC e dos Dirigentes Lojistas (CNDL) a estimativa é que o Brasil tenha aproximadamente 59,9 milhões de brasileiros com alguma conta em atraso e com o CPF restrito

Concurso

Após a prova prática de digitação para os candidatos ao cargo de Oficial de Polícia Civil do Amapá, que ocorreu no fim de semana, os aprovados seguirão para as próximas etapas: teste de aptidão física, exame documental, investigação social, exame psicológico e curso de formação.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

TECNOLOGIA | ASUS inicia as vendas do smartphone Zenfone 4 em lojas da TIM

Pela primeira vez, fabricante firma parceria com uma operadora de telefonia para promover o novo modelo top de linha
A ASUS, fabricante de smartphones, notebooks e periféricos, acaba de anunciar o início da comercialização de seu mais recente smartphone em lojas da operadora TIM. A marca terá o Zenfone 4 na versão de 4GB RAM e 64GB de memória interna, com processador Qualcomm® Snapdragon™ 630 à venda em todo o país a partir de dezembro desse ano.
No Brasil desde 2008, a ASUS passou a atuar no mercado de smartphones em 2014 e desde então, vem comercializando seus produtos por meio de seu e-commerce e grandes varejistas de todo o país. Até então, essa era a estratégia adotada dentro da empresa, que decidiu focar suas vendas apenas em canais já explorados por ela, a fim de alcançar resultados consistentes.
Após quatro anos atuando neste modelo e de ter conquistado maturidade suficiente, a companhia decidiu que este era o momento de dar um passo à frente e firmou a parceria inédita com a TIM e assim, pretende aproveitar a oportunidade para aumentar sua capilaridade e conquistar também o público das operadoras.
“Este é um mercado muito mais complexo em comparação com o varejo onde atuamos até o momento e, estar inserido nele, envolve diversos fatores de investimento por parte da indústria. A TIM propiciou a entrada da ASUS neste segmento e nos abriu as portas para explorarmos novas possibilidades de comercializarmos nossos smartphones”, explica Yuri Franco, gerente de marketing da ASUS Brasil. “O momento marca o início de uma parceria sólida com a TIM e esperamos que ela nos traga ainda mais sucesso perante este novo público”, destaca.
“Estamos muito empolgados com essa nova fase da ASUS e acreditamos que a parceria com a TIM é só o primeiro passo para conquistarmos novos mercados dentro do segmento de smartphones”, conclui Franco.
Os consumidores poderão comprar o aparelho nas principais lojas da TIM com preços vantajosos. Quem optar por contrato de fidelização de 12 meses pagará entre R$ 1.749 e R$ 1.199 nos planos TIM Pós de 7GB a 50GB. No pré-pago, o modelo custará R$ 2.099.
“Estamos atentos ao mercado de smartphones para trazer sempre as principais novidades para nossos clientes. Estamos certos de que o Zenfone 4 oferecerá uma excelente experiência de navegação na nossa rede 4G, que é a maior do Brasil. Optamos também por entregar preços diferenciados para os consumidores que optarem pelo TIM Black, em linha com nosso foco no pós-pago”, explica João Stricker, diretor de Device Management da TIM Brasil.

Zenfone 4
O Zenfone 4 sai na frente no quesito processamento, sendo o primeiro smartphone lançado no Brasil com o mais recente processador Qualcomm® Snapdragon™ 630. Além disso, traz grande eficiência energética, unindo os processadores com bateria de 3300mAh de alta capacidade e tecnologia de carga-rápida que mantém o Zenfone 4 ligado por mais tempo.
Com tela Super IPS+ de 5,5 polegadas, o Zenfone 4 tem design luxuoso com círculos concêntricos, marca registrada da ASUS. O smartphone foi projetado para oferecer a melhor experiência em fotografia móvel, com sistema de câmera dupla, que permite que os usuários fotografem em múltiplas perspectivas. A câmera principal traz sensor de imagem da Sony IMX362, e conta com uma abertura de lente de f/1.8, que proporciona um incrível desempenho em ambientes de pouca iluminação, favorecendo a captura de ótimas fotos à noite e em ambientes fechados, bem como uma lente wide angle de 120°, que oferece um melhor e maior enquadramento de paisagens e pessoas nas fotos e vídeos, capturando a verdadeira sensação daquele lugar.
O Zenfone 4 possui uma unidade de câmera de pixels duplo com 24 milhões de sensores de detecção de foco - dois para cada um de seus pixels – ultrarrápido que em 0,03 segundos, detecta a fase e rastreia o objeto com foco automática, assegurando que as fotos saiam claras e nítidas.

Sobre ASUS

A ASUS é eleita uma das empresas mais admiradas do mundo pela revista Fortune e se dedica à criação de produtos para a vida inteligente de hoje e do amanhã. Nosso portfólio abrangente inclui Zenbo, ZenFone, ZenBook e uma variedade de dispositivos e componentes de TI, juntamente com AR, VR e IoT.
A ASUS emprega mais de 17.000 pessoas em todo o mundo sendo mais de 5.500 talentos de P&D de classe mundial. Impulsionada pela inovação e comprometida com a qualidade, a empresa ganhou 4.385 prêmios e obteve cerca de US$ 13,3 bilhões de receita em 2016. A empresa tem estrutura própria no Brasil desde 2008, onde conta com mais de 200 colaboradores no escritório administrativo, além de produção local.

Sobre a TIM
A TIM tem como missão conectar e cuidar de cada um e para que todos possam fazer mais. Sua assinatura – “Evoluir é fazer diferente” – destaca a evolução da empresa no país e sua postura inovadora e pioneira.
Tendo como base o Plano de Investimentos, focado nos pilares infraestrutura de rede, oferta e experiência do usuário, a TIM continua a liderar diversos movimentos do mercado. A operadora é líder na cobertura da tecnologia 4G no país.
A TIM é referência em práticas de governança e ainda a única empresa do setor de telecomunicações no Novo Mercado da B3, reconhecido como nível máximo de governança corporativa, além de ser a empresa do setor há mais tempo consecutivo no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Vale ressaltar também as iniciativas do Instituto TIM (www.institutotim.org.br), que buscam criar e potencializar recursos estratégicos para a democratização da ciência e inovação no Brasil.

Para mais informações, acesse www.tim.com.br.

POLÍTICA | Mais de 2 mil servidores debatem com a bancada federal a transposição

Mais de dois mil servidores participaram das duas reuniões para tratar sobre a Emenda Constitucional 98 (PEC199) articuladas pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e deputada Marcivânia Flexa (PCdoB), que também contou com a presença do senador Davi Alcolumbre (DEM), em Macapá e Santana, na sexta-feira (08), pela manhã e tarde.
O senador Randolfe trouxe de Brasília o técnico José de Anchieta, que faz parte do seu gabinete, para esclarecer todas as dúvidas dos servidores. É dificil calcular precisamente, mas estima-se que a economia para os cofres do estado e prefeituras pode chegar perto de meio milhão.
O seu Afonso Armando, hoje recebe um benefício de salário mínimo para sustentar a família participou da reunião. “Trabalhei em de 1992 a 94, quero saber o que eu preciso fazer para ter meus direitos garantidos”, contou o ex-vigilante.
O senador Randolfe disse que essa é uma das maiores vitórias dos servidores. O professor Aroldo Valente concorda. “É sem dúvida um salto na qualidade de vida, meu salário pode duplicar se eu passar para o quadro federal”, contou.

Vínculo funcional comprovado
A PEC lista uma série de meios de comprovação dos pagamentos e do vínculo funcional. No primeiro caso, os interessados poderão apresentar comprovante de depósito em conta corrente bancária, emissão de ordem de pagamento, de recibo, de nota de empenho ou de ordem bancária em que se identifique a administração pública do ex-território, do estado ou de prefeitura neles localizada como fonte pagadora ou origem direta dos recursos.
Para comprovar o vínculo, valerão o contrato, o convênio, o ajuste ou o ato administrativo por meio do qual a pessoa tenha atuado na condição de profissional, empregado, servidor público, prestador de serviço ou trabalhador e tenha atuado ou desenvolvido atividade laboral diretamente com o ex-território, o estado ou a prefeitura neles localizada, inclusive com a intervenção de cooperativa.

Regulamentação
A União terá 90 dias para regulamentar este direito de ingresso ao quadro em extinção e será proibido o pagamento de retroativos. A exceção é para o caso de a regulamentação atrasar e a estrutura remuneratória do cargo no qual a pessoa será enquadrada mudar. Nesse caso, terá direito a receber os acréscimos desde o encerramento do prazo e não desde a homologação do pedido.
O direito de opção deverá ser exercido dentro de 30 dias, contados da regulamentação da emenda constitucional.

domingo, 10 de dezembro de 2017

CIDADES | Corredor do tráfego para o porto, Avenida Santana vira objeto de estudo

NEY: “A Banda Kiss lançou as pinturas no rosto um ano depois do Secos & Molhados”

O cantor Ney Matogrosso e o jornalista Cleber Barbosa, durante gravação da entrevista | Foto: Mariléia Maciel
Cleber Barbosa
Da Redação

Um dos artistas mais autênticos do país – polêmico também – mas sem dúvida dono de um talento inquestionável e uma voz tida como entre as mais bonitas do mundo, o cantor Ney Matogrosso faz uma inédita apresentação em Macapá, na noite deste domingo (10) no Ceta Ecotel. Trata-se do show “Atento aos Sinais” que Ney vem percorrendo o Brasil e que incluiu o Amapá por considerar ser “o pedacinho que faltava” para dizer que esteve no país inteiro.
Na véspera de sua apresentação em Macapá, Ney Matogrosso recebeu alguns jornalistas para um bate-papo, um encontro descontraído em que deu mais detalhes do espetáculo e também falou da vida, da carreira, da Amazônia, sexualidade e, claro da conjuntura política do país.
O Blog do Cleber Barbosa gravou uma entrevista exclusiva com ele, cuja íntegra estará disponível apenas na nova edição da Revista Diário que chega às bancas nos próximos dias. Mas a gente adianta um assunto que ele também topou falar. Na verdade revelar. Tem a ver com as comparações que se fazia no começo de sua carreira, na banda Secos & Molhados, e as semelhanças das pinturas no rosto – uma das marcas do grupo – com as da famosa banda de rock Kiss.
À esquerda a banda brasileira Secos & Molhados e à direita a famosa Banda Kiss | Foto: Reprodução
Ney diz que a ideia das pinturas foi dele e que um empresário americano chegou a convida-lo a integrar o grupo Kiss, desde que topasse tocar “algo mais pesado”. O cantor explicou o porquê de decidir fazer as pinturas e depois permanecer no Brasil. “As pinturas era para preservar a identidade mesmo, decidi que queria ser artista, mas ter uma vida normal fora dos palcos, pois tinha presenciado uma cena do Roberto Carlos sendo atacado por fãs mais exaltados, ele ficou em pânico, afinal tem um problema físico como todos sabem e poderia até ter caído e se machucado”, diz Ney.
Sobre a Banda Kiss, diz que não topou, mesmo diante do forte assédio de empresários americanos, que chegaram a ir ao México onde a banda brasileira fez apresentações. “A pintura realmente chamava muito atenção e o nosso disco tinha alcançado uma grande vendagem e já tínhamos inclusive saído em uma revista americana. Mas realmente o que se viu foi a banda Kiss lançar seu disco e adotar as pinturas no rosto um ano depois”, conclui Ney.

TURISMO | Guias de turismo do Amapá se confraternizam num 'mergulho na natureza'

Um encontro da classe dos guias de turismo só poderia mesmo acontecer em um recanto natural, com tempo para uma parada estratégica onde pudessem recarregar as baterias e assim preparar corpo e alma os novos desafios de 2018.
Cleber Barbosa
Da Redação

O último final de semana foi especial para a categoria dos guias de turismo e vários convidados, que puderam se confraternizar após um ano de muita superação. E de uma maneira mais que apropriada: fazendo turismo. Trata-se de uma iniciativa do SINGTUR (Sindicato dos Guias de Turismo), entidade que levou um grupo de cerca de 50 pessoas até a Pousada Jabariri, na Comunidade de Ariri, acesso de ônibus de turismo pela BR-210, distante 36 km em estrada asfaltada, mais 08 km de ramal e 02 km de percurso no Rio Matapi através de embarcação regional.
O meio de hospedagem era temático, com 8 mil metros quadrados, onde estão estrategicamente distribuídos dois chalés com refrigerador de ar e capacidade total para 32 hóspedes, redário, cozinha completa, pomar, água potável e energia elétrica 24h, localizado à margem direita do rio Matapi. “Trata-se de um lugar de paisagens amazônicas, águas relaxantes, flora e fauna exuberantes, ideal para finais de semana e feriados, a pouco mais de uma hora do centro de Macapá”, derrete-se o turismólogo Sandro Bello.

O que fazer
Regada a diversão, música ao vivo, sorteio de brindes, feijoada e churrasco, o encontro serviu para integrar e fortalecer a classe. Segundo o presidente do Sindicato, o guia Claudomir Fagundes, há uma campanha nacional de valorização deste profissional, guardião do patrimônio histórico ambiental e diplomata integrador dos segmentos turísticos – receptivo, transporte, hoteleiro, gastronômico, etc. “Convenhamos, viajar sob a orientação de um guia certamente otimiza o tempo e se aproveita muito mais qualquer destino turístico”, diz o dirigente do Sigtur.

Atualização
O encontro que também foi uma visita técnica que contou com a participação especial de profissionais reconhecidos no mercado, como o próprio turismólogo Sandro Bello e da juventude acumulada dos professores Paulo Gurgel e Davi (diretor) do CEPAJOB (Centro de Ensino Profissionalizante do Amapá), única escola de hotelaria e turismo no estado. Ainda segundo o presidente, os profissionais anseiam a instalação do curso de Guias de Turismo Nacional e Internacional nos centros de formação locais, assim como, sua carta sindical, e que em 2018 seja um ano próspero de ampliação do mercado turístico local.

Ser guia de turismo é antes de tudo vocação, diz dirigente
O turismo do Amapá é marcado por histórias como a do paraense Claudomir Fagundes, de 54 anos, que nasceu em Belém. Ele diz que o interesse por viagens surgiu devido a profissão de seu pai, que era o que se costumava chamar de ‘caixeiro viajante’, o que hoje é uma espécie de representante comercial. Aos 16 anos decidiu seguir o ofício, atuando principalmente no sul do Pará. “Queria interagir com outras pessoas, conhecer novos lugares e oportunidades”, diz ele. Enquanto seu pai vendia todo tipo de bugigangas, como cintos, tecidos, óleo e até pente, ele decidiu ousar e vender brindes, daí ter facilidade para trabalhar com artes gráficas e criação de publicidade.
Mas seu interesse pelo turismo falou mais alto e ele buscou qualificação. É guarda- parque, fotógrafo, designer gráfico, possui licenciatura em História e está cursando a faculdade de Biologia. Ele também é formado como Guia de Turismo, pelo Senac, em 1993. No ano seguinte fundou uma associação, cuja primeira presidente foi Simara Regina Bentes. Em 2005 ajudou a fundar o Sindicato dos Guias de Turismo do Amapá, o Singtur, que atualmente é seu presidente.

Como está regulamentada a profissão do Guia de Turismo
Falando de um profissional que sempre está auxiliando os turistas nos passeios durante as viagens: o guia de turismo, pode-se dizer que é o profissional responsável por acompanhar e orientar grupos de pessoas que estão viajando, seja em excursões, viagens internacionais ou qualquer outro tipo de viagem. Esses profissionais também são responsáveis por ajudar na montagem do roteiro e organizar as atividades que serão feitas durante o dia garantindo que você conheça os melhores pontos turísticos que a cidade oferece. Geralmente são muito bem humorados e no decorrer dos trajetos vão de forma muita criativa contando as histórias e lendas do lugar.
A profissão de guia está regulamentada pela Lei 8.623/93 e o guia de turismo tem de ser um profissional qualificado e cadastrado no Ministério do Turismo pelo Cadastur para poder exercer a profissão. Inclusive tem de ser um profissional registrado no mínimo como autônomo na prefeitura daquela cidade.
O guia de viagem tem uma grande responsabilidade na hora de conduzir os grupos, manter a ordem da viagem, passar as orientações necessárias e propor atividades que estejam de acordo com o perfil do grupo. Eu digo que o sucesso de uma viagem em grupo muitas vezes está nas mãos do guia de turismo. Por exemplo, não adianta propor atividades radicais para um grupo de viagens da terceira idade. Ou então atividades muito paradas para excursões de alunos. O guia tem de ser preciso na proposta de roteiros.

Colaborou: Thiago Cesar Busarello

CURIOSIDADES
- A Pousada Jabariri é o local ideal para passar momentos agradáveis em um ambiente às margens do belo rio Matapi e rodeado pela natureza. São apartamentos espaçosos e climatizados.
- Exclusividade para desfrutar somente com o seu grupo/família de toda a estrutura: maloca, banheiros independentes, mini-bar/cozinha com churrasqueira, trapiche e deck's para banho e pescaria.
30 pessoas
Capacidade de cada chalé da Pousada Jabariri.

A POUSADA

ENTREVISTA | “A transposição dos servidores para a União vai injetar R$ 500 milhões”

Cleobernaldo Leite. O assessor jurídico do Sindicato da Polícia Civil e do Fórum Intersindical da Transposição.
A mobilização de parlamentares, servidores públicos, governos e prefeituras para fechar o ciclo que foi aberto com a edição da PEC 111, que resultou na Emenda Constitucional 79, agora é pela efetivação dos efeitos da PEC 199, transformada na Emenda Constitucional 98, aprovada ao longo da semana passada. Para trocar em miúdos os efeitos da nova medida e, principalmente seus benefícios, o policial civil e hoje advogado Cleobernaldo Leite foi ao rádio ontem dar mais esclarecimentos e orientações a milhares de servidores – e ex servidores – que agora poderão ter o vínculo com a União reconhecido, desde que para isso tenham como comprovar terem trabalhado no antigo Território Federal do Amapá ou do novo Estado, no intervalo entre a promulgação da Constituição de 1988 e outubro de 1993. Acompanhe a seguir.

Cleber Barbosa
Da Redação

Blog do Cleber – Como foi ver o coroamento de todo aquele trabalho desde a PEC 111, depois a PEC 199 até culminar com a aprovação da Emenda Constitucional 98 e assim abrir a possibilidade para servidores do antigo Território do Amapá viraram federais?
Cleobernaldo Leite – É com grande felicidade que a gente chega a esse momento, com a exata noção da responsabilidade e a importância de levar a notícia a essas pessoas que tem direito à condição de servidor de acordo com a Emenda Constitucional 98.
Blog – E qual a estratégia para dar essa boa-nova a tanta gente e principalmente esclarecer a respeito das vantagens e garantias de entrar para os quadros de servidores federais?
Leite – Olha, para ter noção da importância posso traçar um rápido paralelo entre a emenda Constitucional 79, oriunda da PEC 111 e a Emenda Constitucional 98. Nós já temos dados oficiais do Ministério do Planejamento até agosto, que dão conta de que hoje, de 7 mil processos do Amapá de pessoas que entraram com requerimento solicitando seu direito de ingressar no quadro federal resultaram em 85 atas de julgamentos, já tendo sido deferidos 2.554 processos, ou seja, já temos garantidos no quadro federal esses servidores; foram 2.425 indeferidos, sendo que destes nós já entramos com recursos, perfazendo um total de julgados de 4.979 processos; nós já temos 1.083 servidores no quadro federal recebendo [seus salários] com um percentual, uma economia para o estado de mais de R$ 8,5 milhões por mês e mais 409 servidores do município de Macapá, uma economia na folha de R$ 10 milhões mensais, além do fato dos servidores passarem a ganhar mais, na grande maioria dos casos.
Blog – Servidores da Prefeitura de Macapá somente?
Leite – Isso sem contar os servidores de Calçoene, Amapá, Mazagão e Oiapoque nós já temos essa economia global na folha das prefeituras.
Blog – E sobre a situação dos servidores incluídos na lista dos 992 e dos 1050?
Leite – Essa é uma outra situação que já está judicializada, já tinha inclusive uma decisão transitado em julgado para coloca-los na rua! Nós participamos de uma relação tensa que envolveu a bancada, envolveu o governo do estado e os sindicatos e nós conseguimos que a justiça levasse em consideração um fator superveniente que foi a Emenda 79, tanto que desse percentual nós já temos 844 servidores dos 1.050 e 992 que foram deferidos, então ao meu ver poderão também ser enquadrados e alcançados pela Emenda constitucional 98 então vamos utilizar também para resolver o problema desse restante de servidores.
Diário – Então a nova emenda constitucional veio complementar todo aquele trabalho pela aprovação da PEC 111?
Leite – Sim, na realidade a gente pega os problemas que chegam até os sindicatos, daí inclusive a gente ter criado o fórum sindical, com sindicatos do Amapá, Roraima, Rondônia e até incluímos os do Acre, afinal a gente precisava do apoio das bancadas para formar esse grande movimento aglutinativo em favor do Amapá, Roraima e Rondônia, convencendo-os desse direito de ter aprovadas essas matérias. Então a gente pega essas demandas que é dos nossos servidores, mas que é de toda a sociedade, e levamos até Brasília, onde construímos junto com as bancadas essas propostas para o texto constitucional e conseguimos emplacar essas emendas que se Deus quiser iremos resolver todos os nossos problemas, que considero um marco na vida dos servidores públicos do Amapá, isso vai mudar a história do Amapá, pois ano que vem nós deveremos atingir mais de R$ 300 milhões no ano, somente com a Emenda Constitucional 79, isso já é uma realidade. E nós ainda não temos uma proporção do que irá impactar com a Emenda Constitucional 98.
Blog – E esse diálogo com as categorias já foi iniciado neste fim de semana. Como tem sido?
Leite – Exatamente, tivemos dois eventos, um em Santana e outro em Macapá, que foram puxados pelos parlamentares Randolfe, Davi e Marcivânia, reunindo milhares de pessoas que levaram seus documentos que quando a gente vislumbrava num primeiro momento que eles poderiam estar dentro, tendo o direito de ingressar no quadro federal, o que acreditamos que poderá somar umas 5 mil pessoas.
Blog – E sobre um espaço físico para o atendimento e orientações a esses servidores interessados em saber mais a respeito da transposição, já existe?
Leite – O que nós temos hoje é a estrutura dentro da SEAD [Secretaria Estadual da Administração] que é o GRH, com a Ilana, que é a gerente de recursos humanos, nós também criamos um ambiente envolvendo todos os sindicatos dentro do Fórum Sindical, por exemplo, pode se dirigir ao Simpol, o Sindicato da Polícia Civil, o Sindsep lá com o Edoelson, com o Nunes, Sinsepeap com a professora Kátia que está criando essa estrutura lá também, então o que a gente orienta aos servidores é que procurem seu sindicato mais próximo de sua casa que com certeza você será bem atendido e terá as suas dúvidas esclarecidas. Mas quero aqui adiantar que nós temos conversado com o governo do estado e com o município de Macapá que já disponibilizou dentro da secretaria de administração todo um ambiente de transposição e nós temos pedido ao governador que crie um ambiente maior pois isso aqui está atingindo proporções muito grandes e muito favoráveis ao estado do Amapá porque seguramente nós vamos atingir mais de R$ 500 milhões de reais/ano com as transposições e sem contar a situação desses servidores que terão suas vidas resolvidas.
Blog – São realmente números expressivos e a gente imagina que o interior do estado também deverá ser alcançado não é?
Leite – Sim, nós estamos criando também uma caravana, eu faço parte também de uma comissão de transposição e acompanhamento do estado, pois com a emenda 79, traçando novamente um paralelo, eram cinco municípios alcançados pela transposição: Macapá, Mazagão, Amapá, Calçoene e Oiapoque, mas simplesmente agora com a Emenda 98 todos os municípios do estado passam a ser atendidos, o que é bom para todos, principalmente o comércio, pois isso gera emprego e renda. Essa é uma luta desde 2010, quando eu tive que entrar para a academia e cursar direito, tanto que as primeiras reuniões aconteceram lá na minha faculdade; hoje eu já estou pós-graduado em direito público; teve mês de a gente passar trinta dias em Brasília, onde o custo de vida é muito alto, para que nós pudéssemos conseguir essa vitória.
Blog – Então é isso, informação, diálogo e transparência, não é?
Leite – Isso mesmo, estamos criando esse ambiente de informação, essa caravana que alguns parlamentares criaram vai ajudar bastante, assim como o estado que também se envolve, os municípios começam a se envolver e é muito importante esse trabalho da imprensa porque é através dos microfones, das televisões, dos jornais e da internet que a gente vai chegar a todo esse povo do Amapá que tem direito a ingressar com o requerimento. A gente só deixa claro uma coisa: a gente sabe que tem dificuldade para conseguir documentos, às vezes apenas uma declaração, tem um holerite, tudo ajuda, pois são meios probatórios de relação ou vínculo funcional, basta que tenha até outubro de 1993 se revestido da função de servidor, por contrato, convênio, ajuste, ato administrativo que comprove a condição de profissional, empregado, servidor público, prestador de serviço ou trabalhador diretamente com o ex-Território, o estado, a prefeitura ou até a interveniência de cooperativa.

Perfil…

Entrevistado. O amapaense Cleobernaldo Ribeiro Leite, tem 51 anos, é formado em Direito pela Famap (Macapá-AP) e também tem pós-graduação em Direito Público. Começou sua vida pública como policial militar e depois ingressou no quadro de pessoal permanente da Polícia Civil do Amapá, como Agente de Polícia; posteriormente ascendeu naturalmente a uma liderança sindical, dedicando-se ao projeto de transposição dos servidores do antigo Território Federal do Amapá para os Quadros do Governo Federal, desde que tenham como comprovar que no intervalo entre a extinção do Território e a criação do Estado, executavam seu trabalho no ente federado do Amapá. Passou a praticamente morar em Brasília ou a frequentar os aviões até a consolidação da medida.

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, domingo, dia 10 de dezembro de 2017.

Afro

A Seafro confirma para os dias 29, 30 e 31 a segunda edição da Virada Afro, evento cultural voltado a difundir valores e reflexões sobre igualdade racial. Será na orla de Macapá e com a coincidência da data será, de fato, também um Revéillon Afro!

Pasta

Secretária Núbia Souza, de Políticas para os Afrodescendentes, diz que paralelamente a toda a mobilização pela causa, o evento também será voltado ao empreendedorismo afro. Mais interessante ainda.

Negócios

Olha esse dado fornecido por ela. “Temos hoje no Amapá afirmados como afrodescendentes 80% e as estatísticas também apontam que são eles quem mais empreendem, daí o destaque a esse viez no evento”.

Substituto

Quem esteve no rádio ontem foi o comandante do 34º BIS, coronel Robson Mattos. Ele anunciou o nome de seu substituto, tenente-coronel Gelson de Souza; passagem de comando será no dia 12 de janeiro, às 10 horas.

General

O militar também confirmou o nome do futuro comandante da Brigada da Foz, oficialmente 22ª Brigada de Infantaria de Selva. Será o general Viana Filho, que assume o posto dia 26 de janeiro, em Macapá.

Agro em feira
Olha aí o Parque de Exposição João Pompilho, no município de Amapá, interior do estado. Foi lá a abertura ontem da 29ª Expofeira Agropesc e a 10ª Festa do Leite, no município de Amapá. É a segunda maior feira de negócios agropecuários do Amapá. Eventos ocorrerão, no período de 9 a 16 deste mês. Imperdível, claro!

Mandato

Quem também foi ao rádio ontem foi o deputado federal Marcos Reátegui (PSD-AP). Foi fazer uma espécie de prestação de contas do ano, dando destaque às emendas parlamentares para a saúde, empreendedorismo e também à Virada Afro, uma estratégia de inclusão, mobilização e cultura.

Internet

O parlamentar também anunciou um arrojado projeto que apóia, voltado a dotar os municípios do estado de internet de alta velocidade. Trata-se do projeto Cidade Digital, tocado pelos ministérios da Defesa e o da Ciência e Tecnologia. Isso mesmo, terá fins militares, mas também educacionais e tecnológicos.

Educação 

Essa iniciativa está sendo viabilizado a partir de um novo satélite brasileiro e tem por objeto explorar a chamada Banda KA e a Banda X, que também vai proporcionar a qualificação dos jovens brasileiros atravéns do EAD (Educação à Distância) previsto para junho de 2018.

PUBLICIDADE