Banner
O prefeito Clécio Luís (REDE) e o governador Waldez Góes (PDT) durante anúncio da medida | Foto: Divulgação
Amapá

Lockdown: Prefeitura de Macapá decreta isolamento mais rígido

Após ultrapassar 100 mortes por Coronavírus no Amapá e mais de 2.500 casos confirmados somente na capital, a Prefeitura de Macapá e o Governo do Estado decretaram nesta sexta-feira, 15 de maio, o isolamento social mais rígido de enfrentamento do Coronavírus. A medida começa a valer nesta terça-feira, 19 de maio, e terá validade de 10 dias. Essa decisão também já foi adotada em outras capitais do país como forma de conter a pandemia.

GOVE  mobile

Por meio do Decreto Municipal nº 2.058/2020, assinado pelo chefe do poder Executivo, as pessoas ficam restringidas de sair de casa e andar pelas ruas, exceto para trabalhar em serviços essenciais ou fazer atividades indispensáveis, como comprar alimento ou retirar benefícios sociais em lotéricas e bancos. Para as pessoas que saírem, o uso de máscaras é obrigatório. Os serviços essenciais de supermercados, banco, padarias e farmácias não fecham, continuam em funcionamento.

Com o endurecimento das restrições, será adotado ainda o rodízio de veículos no município de Macapá para todos os carros particulares, exceto de profissionais de saúde, segurança, Defesa Civil ou de uso oficial, entre outros. Também estão liberados táxis, ônibus e veículos de abastecimento de água, cargas de gêneros alimentícios, imprensa, carro funerário e coleta de lixo. Os transportes por aplicativos poderão circular, mas funcionarão também por sistema de rodízio de placas.

Em dias pares: somente poderão circular veículos com dígitos finais de placa pares. Em dias ímpares: poderão circular apenas veículos com dígitos finais de placa ímpares. Quem descumprir poderá ser multado. A restrição ocorrerá todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados, da 0h às 23h59.

A prefeitura também fará barreiras sanitárias repreensivas, com aferição de temperatura. Os bloqueios nos bairros são para restringir a circulação de pessoas enquanto as medidas estiverem em vigor. Além disso, os bairros com maiores incidências de infectados pela Covid-19 terão ações intensivas de combate e prevenção, com o intuito de aumentar o índice de isolamento.

Para o prefeito de Macapá, Clécio Luís, diante da situação do quadro real de colapso na saúde, de mais mortes a cada dia e casos de Covid-19 aumentando, é necessário decretar o lockdown. “Manteremos o que está em funcionamento. Não fecha banco, não fecha supermercado, não fecha nada que trabalha com serviços essenciais ou gênero de primeira necessidade, mantém como está. No entanto, as medidas mais rígidas se referem à circulação de pessoas e veículos”, disse.

“O isolamento mais rígido está fundamentado em três ações: barreiras sanitárias, continuaremos fazendo porque deram resultado positivo; e rodízio de carros, nos dias pares poderão circular veículos com último dígito da placa par, em dias ímpares placa com último dígito ímpar. Com isso, reduziremos 50% da frota de veículos circulando em Macapá. Claro que existe exceções, transporte público, táxi, mototáxi, veículos de profissionais da saúde, segurança”, explicou o prefeito.

“A outra medida é o bloqueio de operações integradas nos bairros, orientando o que pode ou não, e a distribuição de máscaras”, enfatizou Clécio Luís. Ainda de acordo com o prefeito, essas medidas só darão certo se a população ajudar. “Sabemos que essas ações só darão certo se a nossa sociedade cumprir e ajudar. Todas essas medidas estão sendo tomadas para salvar vidas. Essas ações se fazem extremamente necessárias para aumentarmos o isolamento, que é a única forma de diminuir a velocidade do contágio do vírus”, ponderou.

Compartilhe:

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile