Banner
Patrimônio do antigo hotel na orla de Macapá foi recentemente recuperado pelo Estado | Foto: José Baía/Secom
Amapá

Macapá Hotel será complexo empreendedor, cultural e turístico

O Governo do Amapá definiu a estratégia de utilização para o Macapá Hotel – patrimônio recentemente recuperado pelo Estado. O espaço vai fazer parte do complexo empreendedor, cultural e turístico da capital amapaense, integrando três secretarias (de Trabalho, Cultura e Turismo). A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf) é responsável pelos projetos de adequação e reforma das áreas interna e externa do imóvel.

Estácio mobile

O objetivo é integrar os três órgãos em um mesmo espaço, facilitando a busca por serviços, pelo cidadão, e gerar economia, com a diminuição do pagamento de aluguéis por essas secretarias. A medida faz parte do Comitê de Controle e de Qualidade do Gasto Público (CQG).

De acordo com informações da Seinf, os projetos para o funcionamento da Secretaria de Estado do Trabalho (Sete), Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e Secretaria de Estado do Turismo (Setur) no espaço estão em fase de conclusão, com previsão de licitação para a partir de janeiro de 2020.

O espaço do hotel tem 11,5 mil metros quadrados. Desse total, 870 metros quadrados serão ocupados pela Sete e outros 870 metros quadrados pela Setur, além de 741 metros quadrados para a Secult.

Para a reforma geral e adaptação, o Estado calcula um investimento de R$ 6 milhões, com serviços de demolição, reforma do telhado, ampliação das salas, e reforma das redes elétrica e hidráulica. A área de uso comum terá um auditório, galeria de exposição, restaurante e café, com cerca de 2.080 metros quadrados. A área externa servirá para exposição de produtos artesanais, com um lago de peixes da região, onde antes era a piscina do hotel, e uma lanchonete.

“Para o Estado, esta obra gera economia, pois, algumas secretarias funcionam em locais alugados. Agora, teremos um espaço em que integraremos as secretarias que visam o setor econômico, cultural e turístico do Amapá, além de ampliar a demanda de visitantes à Casa do Artesão [próximo ao endereço], praça de alimentação do entorno e compra de artesanatos”, falou o secretário de Infraestrutura, Alcir Matos.

Compartilhe:

Deixe Seu Comentário abaixo:

Banner Gif Mobile