Banner
Opinião

Notas da coluna ARGUMENTOS, quarta-feira, dia 13 de junho de 2018.

Verde

O governo do Estado conseguiu a aprovação para legalizar nova fonte de receita, compensatória, gerada a partir da preservação das florestas amapaenses. O Programa Tesouro Verde passou na ALAP e deve ser sancionado nos próximos dias pelo governador.

 

Lei

Baseado no Novo Código Florestal, o projeto propõe a criação de créditos de natureza jurídica, vinculados às riquezas florestais. A exemplo dos já conhecidos créditos de carbono, cria novos ativos ambientais.

 

CNA

A Confederação de Agricultura e Pecuária protocolou ação no STF contra o tabelamento de frete. Entidade alega que medida traz prejuízos aos produtores rurais e é inconstitucional por ferir a livre concorrência

 

Justiça

Para a CNA o produtor rural começou a ser muito afetado e está com dificuldades de escoar sua produção e sem transportar nada devido a esse impasse. Por isso, não lhe restou alternativa senão a judicialização.

 

Hortas

A PMM lançou o Programa Plantando Legal, que visa a criação de hortas nas escolas municipais.Alunos do segundo período da Escola José Leoves, localizada no bairro Renascer, fizeram o plantio de hortaliças.

 

Na montanha

A água de lá é sempre fria e as manhãs são, via de regra, com neblina vindo da mata, na famosa “Cidade Alta”. Estamos falando da paixão que reúne anualmente os ex moradores de Serra do Navio, que no próximo fim de semana promovem um “arraiá” para estarem juntos novamente. Mais detalhes da história deles em CleberBarbosa.Net.

 

Serranos

No próximo fim de semana eles estarão novamente reunidos para um “arraiá” em grupo, afinal são praticamente inseparáveis. Estamos falando de um grupo de amigos que em comum nutre um amor incondicional pelo lugar onde nasceram ou onde passaram os melhores anos de suas vidas.

 

‘Serráqueos’

Quem nasce na bucólica Serra do Navio, distante 193 quilômetros de Macapá, é chamado de serrano, mas essa galera é tão maluca por sua “montanha-natal” que já houve quem batizasse o grupo como “serráqueos”. O grupo deles é praticamente uma família e de uns tempos para cá reúnem-se todo ano.

 

Encontros

Eles são tantos, espalhados pelos quatro cantos do país que organizaram encontros regionais, além do anual em Serra do Navio. Em julho será em Belém, mas já houve encontros até em Belo Horizonte. Trata-se de gente que passou a infância toda juntos e hoje “é uma saudade que não passa”.

 

Deixe Seu Comentário abaixo: