Banner
Muitos motoristas passaram horas na fila para abastecer o carro nesta quinta em Macapá | Breno Vinícius
Economia

Greve dos caminhoneiros leva macapaense a fazer filas para abastecer

Macapá já registra filas em postos de combustíveis nesta quinta-feira (24), como reflexo imediato da greve dos caminhoneiros pelo país, que entra em seu quarto dia de manifestações contra o aumento do preço do óleo diesel. Mas para representantes do setor de combustíveis, não há – ainda – motivos para temer pela falta de abastecimento, pois a maior parte dos combustíveis do Amapá é de origem mineral e chega ao estado por navio, não de caminhão.

Segundo o empresário Rodrigo Utizig, que já dirigiu o sindicato dos donos de postos, mas hoje atua como porta-voz, somente os combustíveis de origem vegetal é que já sofrem algum tipo de desabastecimento. “É que temos notícia de que hoje os caminhoneiros já paralisaram uma base de distribuição em Belém, ninguém entra, ninguém sai”, diz o representante.

Rodrigo explica que os combustíveis que chegam ao Amapá de navio, como a gasolina C, possui em sua composição 73% de gasolina e 27% de álcool anidro, oriundo, claro, da cana-de-açúcar. “Isso em relação a gasolina, mas também com o óleo diesel, aqueles que também são biocombustível, como o S10 e o S50, possem origem vegetal, então com o agravamento da greve e a paralisação das refinarias aí sim a gente poderia ter problemas aqui no Amapá, pois esse setor utiliza o modal rodoviário para a distribuição”, diz ele.

O fato é que o aumento da procura nos postos que se verifica nos últimos dias em Macapá, num consumo acima do normal, pode sim levar a um desabastecimento. “As pessoas estão buscando encher o tanque e até levam reservatórios, os carotes, para estocar gasolina em casa, o que além de ser perigoso pode levar sim a acabar os estoque mais rápido”, diz o representante.

Preços

Neste posto da Av. Hildemar Maia, bairro de Santa Rita, filas para comprar gasolina a R$ 4,08 | Foto: Breno Vinícius/CB

Outro motivo para filas é quando os motoristas descobrem postos de combustíveis com preços menos do que a média praticada na maioria dos postos. Os preços estão variando desde R$ 4,48 até R$ 4,08, passando por alguns com preço de R$ 4,28. A dica é procurar, apesar de que isso pode levar a consumir um pouco mais rodando pela cidade.

 

Deixe Seu Comentário abaixo: