Banner
A França quer atrair mais estudantes estrangeiros para graduação e pós-graduação | Foto: Leo Patrizi/Getti
Sociedade

França oferece ajuda para brasileiros que querem estudar lá, diz Embaixada

Camila Pati, para a Exame

Estácio mobile

Cerca de 60 brasileiros que estão se candidatando para estudar em universidades públicas francesas poderão ter parte das taxas universitárias anuais de matrícula pagas pela Embaixada da França.

As bolsas parciais representam uma queda de 2.770 euros para 170 euros na taxa anual universitária de graduação (licence) e de 3.770 para 243 euros no valor da inscrição cobrada de alunos da pós-graduação (master). Outras tarifas de procedimentos ou taxas consulares, seguros e passagens aéreas não estão incluídas nas bolsas.

O processo seletivo tem como principal critério de classificação o desempenho acadêmico. Entram na análise da concessão de bolsas os históricos escolares, testes de proficiência, currículo e motivação dos candidatos. Brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil são elegíveis.

Que já fez inscrição pela plataforma “Études em France” já está concorrendo às bolsas, mas os estudantes que se candidataram diretamente pelos canais das instituições ou pela plataforma Parcoursup precisam enviar seus dossiês pré-consulares, para a plataforma Études em France, até as 17 horas do dia 9 de junho. Todos os detalhes podem ser conferidos no edital das bolsas
O resultado sai no dia 2 de julho.

França quer facilitar a ida de estudantes internacionais

As bolsas oferecidas são parte de uma iniciativa maior do governo francês para atrair mais estudantes estrangeiros. Anunciado no fim do ano passado pelo primeiro – ministro francês, Edouard Philippe, o programa “Bienvenue en France” inclui medidas como a facilitação da obtenção de visto e também o aumento de cursos oferecidos em inglês.

O número de bolsas de estudo oferecidas também vai triplicar, segundo a projeção do governo. Recentemente universidades públicas francesas que anunciaram a mesma exoneração parcial a todos os estudantes estrangeiros, para o ano letivo de 2019/2020. Assim, todos os alunos pagarão a mesma taxa de inscrição anual, correspondendo a 170 euros para a graduação e 243 euros para a pós-graduação.

 

Deixe Seu Comentário abaixo: