Banner
O atual governador do Amapá confirma candidatura à reeleição | Ascom
Política

PDT confirma pré-candidatura de Waldez Góes à reeleição no Amapá

A executiva estadual do Partido Democrático Trabalhista no Amapá (PDT-AP) confirmou, neste sábado, 12, o nome de Waldez Góes como o pré-candidato à reeleição para o Governo do Estado. O anúncio aconteceu na sede da Fundação Leonel Brizola Alberto Pasquilini (FLB-AP), em Macapá, na presença de lideranças políticas, da base aliada e da militância.
O pré-candidato, que também é presidente do partido no Estado, busca o quarto mandato como governador do Amapá. Em seu pronunciamento, Góes destacou que o trabalho começado em 2015 já demonstra avanços importantes no Estado, mesmo após um cenário econômico que passou três anos em recessão.
“Me sinto altamente preparado para um próximo mandato. Em meio à grande crise, tenho governado com foco no equilíbrio fiscal, na entrega de servidores, na valorização e garantia de direito dos servidores, além do diálogo com os contrários, porque gestão se faz em cima do interesse do coletivo”, reforçou Waldez Góes.
Ele ainda frisou que, ao contrário de outros estados brasileiros, que fecharam hospitais e escolas frente à crise, o Amapá ampliou estes e outros serviços públicos, com muitas entregas e inaugurações de grande impacto social, econômico e de robustez da infraestrutura estadual.
Governador no período de 2003 a 2010, quando desenvolveu um plano estruturante para abranger os 16 municípios do Estado à uma matriz econômica de desenvolvimento integrado.
Góes está no terceiro mandato. Ele destaca que o momento é desafiador, em razão da situação financeira e política do país. “Quando assumi o governo, o orçamento público tinha um déficit de mais de R$ 700 milhões. Com muito esforço, nós conseguimos equilibrar as contas e sair da 16ª para 4ª posição no ranking fiscal dos Estados. Ninguém pode gastar mais do que tem para pagar”, enfatizou Góes.
Alianças
A aliança em torno de Waldez já agrega 12 legendas que estão na gestão do pedetista. Outros três partidos podem somar na coligação, que será oficializada no período das convenções. “Estou bastante feliz pela confiança em meu nome à reeleição, e assumo a responsabilidade de conduzir essa frente política para ampliar nossas alianças, e na construção do plano de governo dos próximos quatro anos”, assegurou o atual governador do Amapá.
Waldez Góes foi apresentado pelo PDT como pré-candidato ao governo ao lado de 19 pré-candidatos a deputado federal e 21 concorrentes ao cargo de deputado estadual.

Deixe Seu Comentário abaixo: