Banner
Presidente da Fundação Palmares, Erivaldo Oliveira
Cultura

Presidente da Fundação Palmares detalha Virada Afro no Amapá

Na última semana o presidente da Fundação Palmares, Erivaldo Oliveira, esteve no Amapá para tratar da III Virada Cultural e fortalecimento de comunidades afrodescendentes. O evento é financiado com emenda destinada pelo deputado federal e líder da bancada, Marcos Reátegui, e será realizado no município de Santana. Durante a permanência no estado, o presidente definiu, junto com lideranças e órgãos estatais os detalhes da programação.

A Virada Afro é um evento com finalidade cultural e empreendedora, cujos vídeos das edições anteriores circulam pelo mundo, divulgando o Amapá para potenciais turistas. A Virada foi planejada para fomentar as atividades nas comunidades afrodescendentes e ser uma vitrine artística e comercial, além de promover a capacitação de moradores dessas áreas, núcleos tradicionais de cultura.

O deputado Marcos Reátegui vem destinando emendas parlamentares desde a primeira edição, cumprindo compromisso com promotores de cultura e lideranças comunitárias, que reclamavam projetos com alcance cultural, comercial e social, de valorização dos produtos, tradições e pessoas desse segmento. A Fundação Palmares é a principal parceira do evento no planejamento e execução, e a primeira Virada Afro, em junho de 2017 superou as expectativas e serviu de modelo para outros estados que já realizam evento semelhante.

“A Virada Afro foi pensada em 2016 e o Amapá foi piloto e hoje é referência para o país. A cultura afrodescendente precisa ser trabalhada durante o ano inteiro, pois o Brasil precisa valorizar este segmento e acabar com o preconceito, porque somos uma nação com raízes africanas, da gastronomia à dança, a exemplo do carnaval, samba e marabaixo, que é uma manifestação que tem que ser tombadas como patrimônio imaterial de grande valor também econômico”, disse o parlamentar.

Nesta terceira edição o investimento será de R$ 1 milhão, mais R$ 100 mil de contrapartida do GEA, e será realizada em parceria com a PMS, transformando Santana em palco das manifestações culturais afrodescendentes, e feira para comercialização de produtos das comunidades. A programação está em fase de finalização com relação à participantes, logística e estrutura. O evento será de 29 de junho à 1º de julho.

“Duas Viradas anuais com cultura, empreendedores trabalhando e agora com o foco para o turismo tem gerado esperança para os amapaenses. Santana foi o município escolhido porque este projeto não tem barreiras, ele tem o caráter itinerante, porque a cultura afrodescendente está em todo o Estado, e é necessário fazer a integração entre as comunidades, abrir novos palcos, descobrir talentos e novos protagonistas deste momento da história que estamos ajudando a construir”, disse o deputado Marcos Reátegui.

Deixe Seu Comentário abaixo: