Banner
Opinião

Notas da coluna ARGUMENTOS, domingo e segunda-feira, 20 e 21 de maio de 2018

Gente

Está dando o que falar aquele vídeo que circula nas redes sociais mostrando moradores de Laranjal do Jari curtindo música e tomando cerveja mesmo com as ruas tomadas pela água. Para uns, é estilo de vida, para outros, resignação de quem já viveu muitos flagelos.

 

Paradoxo

Para quem não lembra, ou não sabe, o chamado Vale do Jari vira e mexe é sacudido por dramas provocados ora pela água, ora pelo fogo. A palafita em tamanho gigante, às margens do Rio Jari, é inexplicável.

 

Em xeque

O senador Davi Alcolumbre foi visto em vídeo falando a respeito de suas andanças por Brasília para ajudar o Jari. E em postagens comemorando equipamentos que conseguiu. Para uns, passou do ponto o marketing.

 

Contas

Bem, mas estamos na era da informação e os políticos presentes em redes sociais é uma forma de prestar contas de suas ações. Sobre o drama do Jari, toda e qualquer ajuda é válida, o resto é querela política.

 

Questão

O fato é que quem tinha obrigação está sim dando conta do recado, com as ações do poder público (União, Estado e Município). Outra questão é um debate ampliado sobre a saída daquela gente da beira do rio.

 

No rádio

O abnegado Gregório Dias, presidente da Associação Fruto Cultural do Amapá, durante entrevista ontem ao nosso Conexão Brasília. Ele foi anunciar a 5ª edição do Festival do Milho Verde, dias 8, 9 e 10 de junho em Porto Grande. E em setembro acontece em Santana o Festival da Soja. Safra de grãos e produção verticalizada.

 

 

Comércio

Quem esteve no rádio ontem foi o presidente da Fecomércio, Eliezir Viterbino. Ele falou do processo de recondução ao cargo, pela unanimidade dos federados, o que para ele só aumenta a responsabilidade em acertar ainda mais. Prioridade à transparência, representatividade e comunicação, disse ele.

 

Institucional

O dirigente da Fecomércio também diz que sua saída do governo foi para deixar claro que a parceria com o Executivo foi institucional e que como 2018 é ano de eleições, a entidade pretende reeditar a série de encontros com os candidatos a governador, como feito em 2014, quando Waldez foi o eleito.

 

Cenários

Viterbino participou da gestão estadual como presidente da Agência Amapá de Desenvolvimento Econômico, órgão responsável, entre outras coisas, pela política de atração de investimentos para o Estado. Uma das marcas da gestão dele foi concluir a implantação da Zona Franca Verde no Amapá.

 

Deixe Seu Comentário abaixo: