Banner
Maquete eletrônica mostra que o novo aeroporto terá três pontes de embarque, o "Finger" | Foto: Reprodução
Amapá

Na reta final da inaugurar, novo aeroporto de Macapá faz teste operacional

Cleber Barbosa, da Redação

A expectativa pela inauguração do novo Aeroporto Internacional de Macapá é tamanha que as redes sociais têm dedicado um capítulo à parte para fotos, vídeos e até selfies de gente que por algum motivo passa ou trabalha no canteiro de obras. No último fim de semana, circularam imagens de um teste operacional de um equipamento chamado “finger”, que são pontes de embarque de passageiros, também conhecidos popularmente como “sanfoninhas”. E o teste foi pra valer, serviu para atender um voo comercial da Gol Linhas Aéreas que chegava à capital do Amapá.

A reportagem entrou em contato com a Infraero mas a estatal de infraestrutura aeroportuária ainda não está autorizada e dar mais informações a respeito da fase de testes.

Confira vídeo de teste do sistema de desembarque de passageiros

Leia também:

A história do Aeroporto Internacional Alberto Alcolumbre começou a ser escrita na década de 1930, durante a Segunda Guerra, quando o governo dos Estados Unidos buscou composição com o Brasil para construção de bases aéreas militares. Alguns anos mais tarde, em 1943, na época do antigo Território Federal do Amapá, o então governador Pauxi Nunes convidou o coronel Belarmino Bravo, da Força Aérea Boliviana, para fundar o Aeroclube de Macapá, para desenvolver, basicamente, atividades sociais e recreativas.

Com a instalação do Serviço de Aeronáutica (Saer), em 1953, composto por um hangar, um avião Bonanza Beechcraft A36 e um campo de pouso, a sistematização de frequência de voos ficou consolidada. O avião foi adquirido com o objetivo de atender com mais rapidez a cobertura dos serviços administrativos do governo e, ao mesmo tempo, auxiliar a população no transporte de medicamentos para o interior ou de pessoas doentes para Belém do Pará. Em 1956 foi criado, no Aeroclube do Macapá, o curso de piloto de aeronaves; dois anos depois, em 1958, ocorreu a transferência das atividades aeroportuárias do campo de pouso, na Avenida FAB, para a atual base do Aeroporto.

Em vídeo promocional, consórcio detalha andamento da obra do aeroporto

 

Deixe Seu Comentário abaixo: