Banner
Amapá

Ministro francês anuncia em Macapá novo visto de 5 anos para brasileiros

Cleber Barbosa
Da Redação

O ministro conselheiro da Embaixada da França no Brasil, Gilles Pecassou, anunciou esta semana em Macapá que a França está preparando uma grande novidade para o que ele chamou de “retomada” da cooperação transfronteiriça com o Brasil: um visto de trânsito de até cinco anos de duração para brasileiros que precisam ir à Guiana Francesa a trabalho, turismo ou visitar familiares.
O anúncio foi feito durante uma verdadeira audiência pública que aconteceu no Auditório do Ministério Público do Estado do Amapá (MPEA), que esteve representado pelo sub procurador geral, Nicolau Crispino e da qual participaram representantes do Governo do Estado, do Exército Brasileiro, na pessoa do general Vianna Filho, e integrantes da Bancada Federal do Amapá, como os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), da Comissão de Relações Exteriores da Assembleia Legislativa, como Cristina Almeida (PSB) e Paulo Lemos (PSOL), além do prefeito de Macapá, Clécio Luiz, vereadores e muita gente ligada ao turismo, comércio, universidades e profissionais liberais.

Autoridades brasileiras com o diplomata francês no debate sobre cooperação transfronteiriça

De acordo com as declarações do diplomata francês, essa nova modalidade de visto de trânsito para os brasileiros está sendo formatada e a previsão é que possa ser ofertada entre duas a três semanas. “Isso valerá para empresários, autoridades, profissionais e até pessoas que precisam visitar seus familiares na Guiana Francesa”, acrescentou o ministro.
Gilles Pecassou também falou a respeito da interrupção dos serviços do Escritório Consular em Macapá, no início do ano. Disse que foi provocado por “problemas de gestão” e confirmou a substituição do cônsul honorário para o Amapá. “Estamos em busca de uma outra pessoa, mas isso ainda não tem previsão. Até que isso aconteça os serviços de emissão de vista estão sendo feitos exclusivamente em Brasília, na Embaixada”, ratificou.

Aspecto da reunião no auditório do Ministério Público do Estado

Deixe Seu Comentário abaixo: