Banner
Num encontro que se propõe ser republicano, o governador e a bancada federal do Amapá | Foto: Gabriel Dias
Política

Em encontro com bancada federal, Waldez elege prioridades do Amapá

O governador Waldez Góes reforçou ao presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, que priorize pautas importantes para o Amapá discutidas durante o III Fórum de Governadores, em Brasília. A visita oficial do governador durante a semana contou com a participação dos onze parlamentares que compõem a bancada federal amapaense.

Entre as pautas destacadas está a revisão da tabela do SUS, defasada há quase duas décadas contribuindo para o agravamento da crise na assistência à população por todo o país. Desde que retomou o mandato em 2015, Waldez Góes se juntou ao apelo dos gestores de hospitais e profissionais da saúde pública reproduzindo, inclusive os dados apresentados pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), para tentar convencer deputados e senadores a discutir a pauta no Congresso Nacional. “São mais de 1.500 procedimentos hospitalares que não acompanham os índices da inflação”, justifica o governador se referindo aos dados do CFM.

Até que, em dezembro de 2018, o senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) protocolou o Projeto de Lei nº 468/2018 propondo a equiparação da tabela do SUS. Em reunião com Davi Alcolumbre, na semana passada, Randolfe pediu que a proposta entre em votação no Senado, assim como também solicitou o presidente nacional do Hospital de Amor, Henrique Prata.

Prioridades

No encontro com o presidente do Congresso Nacional, Waldez Góes insistiu nas pautas que são consenso entre os demais estados da federação. “Durante o Fórum de Governadores definimos alguns pontos que são de consenso de todas as 27 unidades da federação, e a bancada amapaense pode ser protagonista nessas decisões, seja na securitização de dívidas, na revisão da tabela do SUS, nos débitos do FPE [Fundo de Participação dos Estados], do Fundeb, entre outros”, exemplificou o governador.

O chefe do Executivo amapaense mencionou, ainda, o contrato com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para obras de infraestrutura; a transposição de servidores para o quadro da União, e a regularização fundiária, cujo processo já começou a ser executado pelo Exército Brasileiro, por meio de um convênio com o Governo do Amapá.

Uma nova reunião com a bancada federal ficou de ocorrer ainda este mês para que o governador repasse todas as informações necessárias para a defesa desses projetos no Congresso Nacional. “Vamos dar continuidade a essa agenda, inclusive com a escolha de um interlocutor do Estado para manter essa relação de proximidade com a bancada federal”, adiantou Waldez Góes.

 

Estácio mobile

Deixe Seu Comentário abaixo: