Banner
O governador Waldez Góes (PDT) e o candidato a vice na chapa Jaime Nunes (PROS) | Foto: Divulgação
Política

Com Jaime na vice, Waldez confirma reeleição em convenção do PDT

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) e seus aliados, confirmaram o nome de Waldez Góes à reeleição para o Governo do Amapá. A convenção, que ocorreu no Ginásio do bairro Santa Inês, na Orla de Macapá, também anunciou o empresário amapaense Jaime Nunes (PROS) como candidato a vice-governador, senadores apoiados e candidatos a deputados estaduais e federais.

A coligação, que terá o nome definido nos próximos dias, encabeçada pelo PDT, também é composta pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Partido Republicano da Ordem Social (PROS), Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Democracia Cristã (DC), Partido Republicano Brasileiro (PRB), Partido Republicano Progressista (PRP), Partido Comunista do Brasil (PCdoB), e Partido Trabalhista Cristão (PTC).

Para o pleito de 2018, a coligação apoiará Gilvam Borges e Fátima Pelaes (MDB), e Lucas Barreto (PTB) como candidatos ao Senado Federal e, candidatos ao cargo de deputado estadual, dentre os quais está Marília Góes (PDT), que disputará a reeleição, e deputados federais como Teles Junior e Rafael Pontes, ex-secretários de Estado.

O candidato a senador, Jorge Amanajás, apesar de estar disputando vaga em outra coligação, também anunciou apoio a Góes. Ele é ex-secretário de Transportes da atual gestão do candidato pedetista.

Waldez Góes, que além de candidato à reeleição, é presidente do PDT no Estado, destacou que sua experiência política de três mandatos como governador, foi fundamental para garantir que o Amapá não sofresse tanto os efeitos da crise econômica que afetou o país nos últimos anos, e deixou grandes unidades da Federação em situação de caos. E, ainda, trabalhar para resolver as pendências deixadas pela gestão passada e colocar a máquina pública nos eixos.

Góes registrou, também, que pretende prosseguir com o trabalho pautado na transparência, na responsabilidade fiscal e no diálogo, pilares que permitiram, desde 2015, ampliar direitos de servidores, serviços e entregas à população amapaense. Como também, oportunidades de emprego e renda, a exemplo dos 12 concursos públicos realizados em diversas áreas, em três anos e meio de gestão.

“Nós recuperamos a credibilidade do Governo do Amapá, geramos emprego e renda, fortalecemos a educação, a saúde, a segurança pública, atraímos empresas para o nosso Estado, o reposicionamos nos caminhos do desenvolvimento. E, assim, prosseguiremos para melhorar cada vez mais a vida da nossa gente”, enfatizou Waldez Góes aos milhares de correligionários que lotaram o Ginásio do Santa Inês.

Durante sua fala, o candidato a vice-governador, Jaime Nunes, salientou a união de experiências para trabalhar pelo Amapá: de Waldez na política e, dele, no cenário empresarial. “A nossa aliança visa, sobretudo, a geração de oportunidades, de emprego e renda para o nosso povo. E, assim, desenvolver o Amapá nas mais diversas áreas”, concluiu Nunes.

 

Deixe Seu Comentário abaixo: