Banner
O sobrevoo noturno de drone produz belas imagens da Fortaleza de São José de Macapá | Foto: Jhon FPV
Sociedade

Imagens de drone feitas à noite destacam nova iluminação da Fortaleza

O repórter-cinematográfico Jhon FPV, um dos mais respeitados profissionais que pilotam drones no Amapá, fez algumas imagens iradas da Fortaleza de São José de Macapá, só que durante a noite, para conferir os efeitos que a nova iluminação do monumento está produzindo. Os sobrevoos do artista resultaram em imagens raras da maior fortificação do período colonial português no Brasil.

A direção do Museu Fortaleza diz que existe uma programação regular de manutenção do monumento, mas que intervenções na melhoria da iluminação vêm sendo implementadas desde o ano passado, porém a conclusão do processo revelou surpresas que agradaram em cheio.

De cara, os novos equipamentos em luz e eletricidade, aferem um visual muito mais acessível para visitações pela parte da noite. Muita gente que passava por ali praticamente nem via a Fortaleza à noite, devido à escuridão do monumento, que agora registra até famílias fazendo piquenique no lugar – mas durante o dia.

As estimativas oficiais dão conta de que 60 mil turistas realizam visitas regulares à Fortaleza de São José de Macapá por ano. É, de cara, a principal atração turística de Macapá. “A gente sugere agora que a nova iluminação está muito bonita e eficiente, que as visitações possam acontecer também à noite, pois certamente alcançará outros públicos, que normalmente não podem fazer as visitas durante o dia”, diz o corretor Gilberto Carvalho de Souza, 51.

Funcionamento
Atualmente, o espaço interno da Fortaleza fica aberto a visitações de terça-feira a domingo, no horário de 8h às 18h. A entrada é gratuita, e o visitante pode ser acompanhado por um monitor e guia de turismo. Escolas podem solicitar visitas monitoradas através de ofício, que deve ser entregue na administração da instituição.

Trajetória
A história da Fortaleza registra período de altos e baixos, recuperações e abandonos. A Proclamação da República (1889), e as suas sucessivas crises no início do século XX, mantiveram a Fortaleza de Macapá em relativo abandono, acarretando o desaparecimento de diversos elementos construtivos quer por deterioração quer por furto simples. Ela passou à gestão da Fundação de Cultura, em 1988.

Mais imagens

Confira vídeo com sobrevoo à Fortaleza e outros pontos turísticos 

 

Deixe Seu Comentário abaixo: