Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


domingo, 11 de fevereiro de 2018

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, domingo, dia 11 de fevereiro de 2018.


Unidade

O presidente da Fecomércio, Eliezir Viterbino, foi ontem ao rádio, para avaliar a mobilização de empresários e lideranças políticas locais à Brasília, durante a semana. Foi para forçar a derrubada do veto de Temer à Lei do Refis das Micro e Pequenas Empresas.

Força

Viterbino diz que a Frente Parlamentar em Defesa das Micro e Pequenas Empresas reúne 308 parlamentares no Congresso Nacional. De todas as empresas do país, 98% são classificadas como micros ou pequenas.

Empregos

Essa pressão não é à toa, pois o setor gera 54% dos empregos do Brasil. “Esses números, por si só, já mostram a relevância do tema”, argumenta Viter, que também dirige a Agência Amapá de Desenvolvimento.

Berlinda

Em uma semana de turbulência no Parlamento Estadual, tendo como protagonista o novel deputado Haroldo Abdon, eis que desaba sobre sua cabeça a possibilidade de voltar à suplência da deputada Mira Rocha.

Choque

É que um ministro do STJ concedeu liminar com efeito suspensivo a recurso especial interposto pela defesa de Mira Rocha. Abdon vem em rota de colisão com os mais antigos – e poderosos – da Casa.

Petrolina
O presidente da Cooperativa Garimpeira Estadual, Chico Nogueira, na foto com o ministro das minas e energia, Fernando Coelho Filho, em Pernambuco. Na pauta, o pleito dos trabalhadores que aspiram reabrir a atividade por aqui, depois de uma crise gerada desde as últimas operações da União no estado do Amapá.

Agro

A primeira estimativa de 2018 para a safra amapaense de cereais, leguminosas e oleaginosas totalizou 62.905 toneladas, resultado 7,3% superior ao obtido em 2017 (58.608 toneladas), representando aumento de 4.297 toneladas. Soja, o principal produto deste grupo, representa 92,6%.

Alimentos

Em relação ao ano anterior, o IBGE diz que houve acréscimo de 6,9% na área da soja, de 1,2% na área de milho, de 8,9% na área de arroz e de 7,4% na área de feijão. Quanto à produção, devem ocorrer acréscimos de 7,1% para a soja, 3,9% para o milho, 18,2% para o arroz e de 10,7% para o feijão.

IBGE

O levantamento é uma pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras dos principais produtos agrícolas, cujas informações são obtidas por intermédio das comissões municipais e/ou regionais, consolidadas em nível estadual pela Coordenação de Estatística.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE