Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

SEGURANÇA | Marinha vistoriou mais de 4 mil embarcações, mas ainda há irregulares

A atuação da fiscalização da Capitania dos Portos nos rios da região amazônica
A Capitania dos Portos do Amapá (CPAP), subordinada ao Comando do 4º Distrito Naval, em Belém, atua em diversos municípios dos Estados do Amapá e do Pará, pertencentes à sua Área de Jurisdição, onde foram realizadas ações de Fiscalização do Tráfego Aquaviário e Inspeção Naval, tendo sido fiscalizadas 4.196 embarcações, e destas, 514 foram notificadas e outras 128 apreendidas. Eainda existem embarcações – e tripulantes – sem registro na Marinha.
Em nota, a Capitania dos Portos diz que cabe ressaltar que as principais irregularidades constatadas pela fiscalizção, como em desacordo com a Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário foram: embarcações não inscritas junto à Autoridade Marítima ou com certificados vencidos; ausência de tripulantes habilitados; falta de material de salvatagem ou material vencido e em mau estado de conservação.
As Fiscalizações e as inspeções navais foram sempre acompanhadas de ações de conscientização e divulgação das Normas da Autoridade Marítima aplicáveis a cada classe de embarcação inspecionada.
Durante todo o ano de 2017, foram empreendidas também ações de Combate ao Escalpelamento, Regularização de Embarcações, Realização de palestras sobre segurança da navegação e Cursos do Ensino Profissional Marítimo (EPM), onde a CPAP formou 447 novos profissionais Aquaviário, tornando-os aptos a desempenhar suas atividades profissionais de acordo com as Normas da Autoridade Marítima.
A CPAP realizou, ainda, a doação de 232 coletes salva-vidas às famílias de ribeirinhos que se deslocam diariamente pelos rios, furos e igarapés dos Estados do Amapá e Pará, além da instalação de 40 coberturas de eixos em prevenção ao escalpelamento e a aplicação de 100 testes de alcoolemia em condutores de embarcações, incrementando a segurança da navegação nessas localidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE