Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


domingo, 3 de dezembro de 2017

OPINIÃO | Notas da coluna ARGUMENTOS, domingo, dia 03 de dezembro de 2017.

Aviação

O chefe do Departamento de Transportes Aéreos do GEA, comandante Carlos Lima, o Carlão, foi ao rádio ontem falar a respeito do setor e da estação das chuvas que se avizinham. Diz que é uma área absolutamente segura e organizada, daí seu sucesso.

Tempo

Mas nessa época do ano também as estatísticas apontam que os atrasos de até 15 minutos nos voos domésticos aumentam 21%, devido às condições climáticas. Por aqui, voos cancelados por névoa são comuns.

Virada

O governador Waldez atendeu pacientemente a imprensa no fim da semana para repercutir a decisão do STJ que o inocentou de todas as acusações impostas em 2010 com a Operação Mãos Limpas.

Questão

De fato, dizer o que depois de toda aquela estrutura mobilizada para prender autoridades locais e acusar Waldez de usar uma picape da Sejusp em sua campanha ao Senado. Não era. Mas a prisão o tirou do Congresso.

Centrado

A pergunta que não quer calar é a respeito do que acontece agora, como reparar o estrago feito naquela eleição? Resignado, Waldez diz: “Deus e o povo já repararam aquele erro, dando-me um novo mandato”.

No rádio
Olha aí a participação da professora Shahla Lofti no Conexão Brasília de ontem. A Diário FM sempre reunindo um tema importante e atual em sua grade de programação. Ela é empresária local do segmento de escolas de idiomas, anunciando agora que assumiu a bandeira Yázigi no estado e abrindo novas turmas dia 19 de fevereiro.

Vida

Dona de uma entre tantas histórias de refugiados pelo mundo, a iraniana Shahla Lofti comoveu a todos ontem em nosso programa Conexão Brasília. Aprender idiomas foi não apenas uma necessidade, mas uma ferramenta valiosa para empreender e vencer na vida. Percorreu continentes até o Brasil.

Carreira

Shahla deixou seu país em 1977, embarcando para a Índia, para um trabalho voluntário. Depois percorreu diversos países como Austrália, Nova Zelândia e América do Sul, sempre professando dogmas de sua religião, Fé Bahá’í, que não podia fazê-lo em seu país, o Irã, que é eminentemente muçulmano.

Local

Ela chegou ao Amapá em 1991, passando a trabalhar como professora de inglês até fundar sua própria escola, a Skill Idiomas. Shahla agora assume a franquia da Yázigi no Amapá e abre matrículas para a nova fase da escola, que ganhará prédio novo no bairro do Trem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE