Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


terça-feira, 12 de dezembro de 2017

MINERAÇÃO | Ambientalista alerta para risco de rompimento de barragem da Anglo

Mina de ferro da Anglo American em Pedra Branca do Amapari, herdada pela Zamin Ferrous
O presidente da ONG (Organização Não Governamental) "AMO SERRA", Rivaldo Ataíde, publica uma carta em uma rede social, endereçada ao biólogo André Ruschi, diretor da escola Estação Biologia Marinha Augusto Ruschi, em Aracruz, Santa Cruz, no Espirito Santo. O documento, em tom de desabafo, chama a atenção para a existência de uma mega barragem em Pedra Branca do Amapari, herdada pela mineradora Zamin Ferrous, que guarda rejeitos de minério de ferro, carregada de metais pesados como o cianeto. Mesmo sem atividade mineral por ora, a falta de manutenção pode sim precipitar um acidente no local.
Ele diz que a barreira já apresentou problemas de desabamento, ainda nos tempos da mineradora MMX, resultando em um enorme passivo ambiental e uma multa milionária.
Para ele, o risco é iminente e pede ajuda ao especialista de fora, que coincidentemente tem uma história familiar muito ligada com o Amapá e à Serra do Navio. André Ruschi é filho do inesquecível agrônomo, ecologista e naturalista brasileiro Augusto Ruschi, que realizou grandes pesquisas na região, especialmente em busca do maikor beija-flor que existe, o Brilho de Fogo. Confira a íntegra da carta.

"Olá Prof. Ruschi,

Sinto pelo adiamento de vossa agenda de capacitação.
Entendo as razões... Minha vida mudou muito depois da última vez que conversamos. Venho do meu jeito me engajando em causas socioambientais e de vitórias posso falar da suspensão da construção da barragem do Assentamento do Silvestre (botei a boca no trombone com artigos na imprensa); o fim da inércia criminosa da União em relação ao deslinde do tombamento de Serra do Navio (foi retomada a regularização fundiária das vilas da ICOMI); embates políticos que me transformaram no 'cara a ser derrubado' pelos 'políticos do lugar' (coloquei 9 vereadores e dois prefeitos no mesmo saco de gatos...)
Estamos todos preocupados com a megarepresa de rejeitos da hoje ZAMIN... já estive no local há cinco anos atrás e é algo assustador... é imensa... e... carregada de cianeto... Já houve vazamentos... tem uma ação indenizatória milionária em trâmite envolvendo a BEADELL (Austrália) e a ZAMIN (Índia), hoje dormindo no colo dos juízes e promotores do Amapá.
Recentemente, juntamente com estudantes da comunidade editamos e publicamos o MANIFESTO DE SERRA DO NAVIO, denunciando dentre outras coisas o trânsito irresponsável e quinzenal (no pico da exploração chega a ser semanal) de comboios com conteineres cada um carregando cerca de 10 a 20 toneladas de cianeto, no trecho Porto de Santana/Mina da Zamin (de 6 a 12 caminhões), passando por dentro de várias cidades, inclusive a nossa, sem atender aos requisitos de segurança nacionais e internacionais...
Dizem que a tragédia de Tianjin envolveu a explosão de um pack de conteneires contendo cerca de 70 toneladas de cianeto... E essa porra dessa bomba atômica passava toda semana na porta de casa! Mexemos com meio mundo de gente que foi de juízes, desembargadores até promotores do estado e da união, além de todos os órgãos diretamente responsáveis como polícias rodoviárias estaduais e federal, bombeiros, defesa civil, exército, etc...
Mas, não fomos fogueteiros! Sabemos que isso é um prato cheio pra imprensa...
Mas como disse ao Comandante dos Bombeiros do Amapá... Em respeito à categoria dos Bombeiros Militares, antes de irmos ao MP e à imprensa, aguardaremos resposta às seguinte perguntas: Cadê o P2R2 desse modal ora denunciado e para o Amapá... não é só o cianeto... a quantidade de explosivos que essas minas e a construção de três hidrelétricas consomem é gigantesca!
Enfim, tua voz ainda ecoa.... sem choramingos!
Do ponto de vista da credibilidade fui do céu ao inferno e voltei... É impressionante essa praga dos políticos corruptos... eles estão em todos os lugares! Em casa eu tenho algo que chamo de “saco de cabeças”... dossiês para entrar com dezenas de processos cíveis e criminais contra um monte de gente...
Qué sabê Professor?!
Eu tenho mais o que fazer!
Não quero o dinheiro de ninguém... Sou apenas um cara que sonha em viver num lugar legal... ter o prazer de convidar visitantes e eles também terem a mesma impressão positiva do nosso lugar... Idealismo?
Enfim, já comprei a passagem pra Vitória e tô chegando por aí! Será que o Mestre aceita um convite para tomarmos um chopp ?

PS. To levando de volta pra casa os búzios que trouxe das praias de Santa Cruz... PS. Vou levar uma bike pra ir da Praia de Santa Cruz (ES) até a Praia do Pratigi (Ituberá-BA), mais ou menos 850 kms)
PS. Gostaria de entrevistá-lo para nossa Oficina de Jornalismo".

Rivaldo Ataíde
Técnico Judiciário e Ativista Socioambiental

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE