Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

POLÍTICA | Deputado defende indenização a famílias de policiais mortos em serviço

Deputado federal Marcos Reátegui (PSD-AP), que é policial federal
Cleber Barbosa
Da Redação

O deputado federal Marcos Reátegui (PSD-AP) defende o pagamento de indenizações aos familiares de policiais mortos em serviço. Ele disse que a Defensoria Pública da União (DPU) já solicitou que o Supremo Tribunal Federal (STF) determine o pagamento de R$ 100 mil à família de cada policial brasileiro morto em serviço ou executado em razão da profissão que escolheu. O pedido é assinado pelo defensor nacional de Direitos Humanos, Anginaldo Oliveira Vieira, com quem o parlamentar amapaense – que é policial federal – vinha articulando com outras lideranças da classe. A proposta abrange todas as mortes ocorridas nos últimos cinco anos e também se estende a outros agentes de segurança pública. "Após debates com o senhor Defensor Público da União, da área de Direitos Humanos, concluímos que os direitos humanos dos policiais mortos em combate precisam ser defendidos e efetivados", disse Reátegui.
Funerais de policiais mortos em serviço viraram uma triste rotina no país
Para ele, os valorosos policiais federais, rodoviários federais, ferroviários federais, policiais civis e militares, bem como Bombeiros Militares e Agentes Penitenciários, que perderam a vida, nos últimos cinco anos, defendendo a sociedade, deixaram família, muitas vezes filhos e netos que merecem ser indenizados. "Para tanto, a Defensoria Pública da União ingressou com ação judicial visando fazer cumprir uma lei que prevê a indenização restrita aqueles que estão a serviço da Força Nacional, buscando-se a extensão do direito para todos os agentes de segurança publica", reforça o deputado.
Por fim, Marcos Reátegui diz estar com sentimento de dever cumprido com a contribuição dada ao Defensor Público de Direitos Humanos da União. "Para que os direitos humanos de que tanto se fala sejam aplicados para aqueles que mais contribuíram para a segurança da sociedade, num pleito que reclama pela Justiça que se espera seja deferida pelo Supremo Tribunal Federal", concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE