Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


domingo, 26 de novembro de 2017

DEFESA | Navio da Marinha "Amapá" ganha prêmio de qualidade de gestão em Manaus

A tripulação do Navio Patrulha Amapá e o troféu recebido em Manaus
Cleber Barbosa
Da Redação

O Navio Patrulha Fluvial Amapá, lotado no 9º Comando Naval, sediado em Manaus (AM), acaba de receber uma premiação pela inovação de gestão implementada naquela Organização Militar. A informação foi repassada ao Blog pelo capitão de corveta Luiz Carlos Calvo dos Santos Junior, que implementou as principais inovações no navio, inclusive a última reforma. O atual comandante do navio, Cmt Maurício Câmara Teixeira, fez questão de convidar o antecessor para a cerimônia de premiação.


A distinção, na modalidade "Processo", foi concedida pela Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) por meio do Departamento de Assistência à Média e pequena Indústria (DAMPI) e o Programa Qualidade Amazonas (PQA). Evento ocorre no Diamond Convention Center, na Avenida do Turismo, bairro Tarumã, Zona Oeste, chamado Qualishow 2017, com a entrega de troféus às organizações vencedoras do Prêmio Qualidade Amazonas (PQA 2017).
Luiz Carlos Calvo falou à reportagem neste domingo, ainda muito eufórico com o feito alcançado. "Se você for ver a relação dos finalistas, identifica grandes corporações, empresas multinacionais no Pólo Industrial de Manaus, o que só aumenta a importância dessa premiação", diz o militar. Ele também destaca o decisivo apoio de seu sucessor, o capitão-de-corveta Câmara, por ter dado continuidade aos projetos que ele iniciou no navio.
O Navio Patrulha Fluvial Amapá

Histórico 
O NPaFlu Amapá (P-32) é uma embarcação da Marinha do Brasil, da Classe Roraima, que exerce a função de navio-patrulha fluvial. Construído pelo estaleiro MacLaren Estaleiros e Serviços Marítimos, em Niterói, foi lançado ao mar em 10 de março de 1974 e incorporado à Armada em 12 de janeiro de 1976, operando desde então nas águas da bacia fluvial amazônica. 

Origem do nome 
O nome do navio é uma homenagem ao estado brasileiro do Amapá. Amapá é uma árvore amazônica, que pertence a família das apocináceas (Hancórnia Amapá). Este é o terceiro navio da Marinha brasileira a ostentar este nome. Os outros foram: Canhoneira Fluvial Amapá (1904) e Canhoneira Amapá (1912). Missão Esta subordinado ao 9º Distrito Naval e da Flotilha do Amazonas (FlotAM), operando a partir de Manaus (AM). O "Patrulheiro da Amazônia" navega sob o lema "Patrulhar, Proteger e Integrar". 

Características 

•Deslocamento: 340 ton (padrão), 365 ton (carregado). 
•Dimensões: 46.3 m de comprimento, 8,45 m de boca e 1,37 m de calado. 
•Propulsão: ◦2 motores diesel VOLVO PENTA de 6 cilindros V 616/18TL gerando 1.825 bhp. 
•Velocidade: 17.5 nós (máxima). 
•Raio de Ação: 6.000 milhas náuticas à 11 nós, autonomia de 30 dias. •Armamento: - 1 canhão Bofors L/70 de 40 mm; - 4 metralhadoras .50 pol. (12.7 mm) reparos singelos; - 2 morteiros de 81 mm ; - 2 metralhadoras.50; - 2 metralhadoras Oerlikon de 20 mm. 
•2 LAR - Lanchas de Ação Rápida •Tripulação: 48 homens (5 oficiais). 
•Outras instalações: - consultório médico; - consultório dentário; - enfermaria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE