Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


terça-feira, 19 de setembro de 2017

SEGURANÇA | Ordem de ataque ao Fórum de Santana partiu de dentro do Iapen, diz MP

O Núcleo de Inteligência do Ministério Público do Amapá (NIMP), em parceria com a Secretaria de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP), através das Polícias Civil e Militar do Estado, realizou no domingo (17), uma operação integrada no município de Laranjal de Jari, para cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão contra integrantes de facções criminosas.  Os detalhes da operação foram repassados em coletiva à imprensa, nesta segunda-feira (18), no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça.

Na operação, foi preso um indivíduo ligado aos grupos criminosos responsáveis pelo ataque a tiros no Fórum de Santana, ocorrido no último dia 9, quando quatro integrantes das facções dispararam em direção à guarnição policial que estava na guarita de acesso ao prédio.  As investigações apontam que o objetivo das facções era intimidar a atuação de autoridades que atuam no combate ao crime organizado no Estado e estabelecer territorialmente seu domínio.

Com o trabalho de inteligência dos órgãos de segurança, rapidamente, foi possível identificar os suspeitos, culminando com o pedido de prisão preventiva e mandados de busca e apreensão domiciliar. Dessa forma, os investigadores descobriram que um dos executores do atentado ao Fórum de Santana estaria escondido em Laranjal do Jari, organizando fuga para o Estado do Pará.

Ao cumprirem os mandados de prisão, as equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) foram recebidas a tiros por Nonato dos Santos, de 21 anos, que estava armado com uma pistola calibre 40. O criminoso acabou morrendo durante a troca de tiros. No local, também foi apreendida grande quantidade de drogas, balança de precisão e artefatos utilizados para embalar os entorpecentes.

Em Santana, outro suspeito foi preso e com ele encontrada a motocicleta, que teria dado fuga no dia do atentado. Nenhum policial foi atingido, resultando em sucesso a operação, inclusive devido a contribuição da comunidade, por meio de inúmeras denúncias anônimas.

“Essa tentativa de intimidação não vai surtir efeito. Estamos unidos, atentos e fortalecidos nessa guerra. Agradecemos o apoio população e pedimos que continue colaborando com o nosso trabalho. Reagimos de forma contundente e assim será, sempre que necessário, para assegurar a tranquilidade da nossa comunidade”, disse a coordenadora do NIMP, promotora de Justiça Andréa Guedes.

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Ericlaudio Alencar, reforçou que o Amapá dispõe de ferramentas para fazer o controle e combate a esses grupos. “ Reitero que o trabalho tem sido feito e a população amapaense pode contar com o aparelho de proteção do Estado para a pronta resposta a eventual crime ocorrido nessa cidade”.

Participaram também da coletiva, o comandante da Polícia Militar, coronel Rodolfo; a delegada-geral da Polícia Civil do Amapá, Maria de Lourdes; a chefe do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil, delegada Odanete Biondi e comandante do BOPE, Cel. Matias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE