Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


sexta-feira, 15 de setembro de 2017

PECUÁRIA | Governador Waldez abre campanha estadual de vacinação contra aftosa

O governador do Amapá, Waldez Góes, aplicou a primeira vacina da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa 2017. Foi nesta sexta-feira (15) na Fazenda Bela Vista, em Santana (AP), num evento marcado pelo entusiasmo dos pecuaristas locais com o bom momento para o setor, que acaba de anunciar estar se livrado da aftosa. As ações serão coordenadas pela Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Estado do Amapá (Diagro), com o apoio da Acriap (Associação dos Criadores do Amapá) e da Federação dos Pecuaristas do Amapá. A meta é ultrapassar o percentual de vacinação alcançado em 2016, quando foram vacinados 95,06%, ou seja, 326 mil animais entre bovinos e bubalinos. Agora, a expectativa da agência é que sejam vacinados 98% do rebanho do Estado, o que representa 334 mil animais. Atualmente o rebanho amapaense é estimado em cerca 341 mil cabeças entre bovinos e bubalinos.
A campanha de vacinação vai até o dia 15 de novembro. Após vacinar o rebanho, cada produtor necessita informar a Diagro, até o dia 25 de novembro, o quantitativo de animais vacinados, divididos por faixa etária e sexo, além de apresentar a nota fiscal da compra das vacinas.
Este ano, o status do Amapá passou de alto para médio risco de contaminação pela febre aftosa e, até o fim deste mês, será certificado como “livre de aftosa com vacinação”. Esse é um dos passos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para erradicar a doença no rebanho bovino e bubalino em todo o Brasil. O país quer eliminar a necessidade da aplicação da vacina contra a doença até 2020.
O criador deve observar alguns cuidados para garantir uma boa vacinação:
 - Adquirir vacina somente em estabelecimentos cadastrados pela Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Estado do Amapá (Diagro). A legislação proíbe o uso de vacinas contra a febre aftosa adquiridas em etapas de vacinações anteriores;
- A vacina deve ser mantida refrigerada, entre 2 e 8 graus Celsius, tanto no transporte como no armazenamento, usando para isso uma caixa de isopor, com no mínimo dois terços de seu volume em gelo. A vacina não deve ser congelada;
- Escolher o horário mais fresco do dia para realizar a vacinação;
- Vacinar de preferência no terço médio do pescoço (tábua do pescoço). Independente da idade, a dose é de 5 ml de vacina.
- Usar seringas e agulhas higienizadas - sem o uso de produtos químicos (nem álcool, nem cloro);
- Substituir a agulha com frequência, para evitar infecções;
- Manter os frascos da vacina resfriados durante a operação;
- Classificar os animais por idade (era) e sexo, para evitar acidentes durante a vacinação;

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE