Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


domingo, 20 de agosto de 2017

CONCURSO | 14,4 mil candidatos disputam 1.200 vagas para soldado PM neste domingo

Acontece neste domingo, 20, a prova teórica do concurso para soldado combatente da Polícia Militar do Amapá, realizado pelo Governo do Estado. São 14.445 candidatos que concorrem a 1.200 vagas, sendo 300 para contratação imediata. A equipe da Fundação Carlos Chagas (FCC) está em Macapá desde o início da semana para a organização do certame.
Serão utilizadas 25 escolas, sendo quatro públicas (Tiradentes, CCA, Jesus de Nazaré e Santina Rioli), a Universidade Estadual do Amapá (Ueap), a Universidade Federal do Amapá (Unifap), e as demais são escolas particulares.
A secretária de Administração do Estado, Suelem Furtado, alerta aos candidatos quanto ao horário. Eles devem se apresentar nos locais de prova às 8h30. Os portões serão fechados às 9h, dando início às provas que se estendem por quatro horas, ou seja, até às 13h. Serão 60 questões objetivas, de acordo com o edital, e mais a redação.
O concurso será composto por seis fases: aplicação da prova, exame documental, exame de capacidade física, teste de avaliação psicológica, exame de saúde e investigação social.
O candidato considerado apto em todas estas fases será, ao fim, matriculado no Curso de Formação de Soldado, período em que será remunerado como soldado de 2ª classe (R$ 1. 748,68 + R$ 900,00 de alimentação).
Sendo aprovado no curso de formação, o soldado de 2ª classe passará a patente de soldado 1ª classe, sendo, a partir de então, remunerado com R$ 2.859,31 + R$ 900,00 de alimentação.

Investimento em segurança pública
Desde 2015, mesmo em meio à crise econômica que afeta o país e, consequentemente, o Amapá, o GEA segue investindo em Defesa Social, para melhor assistir a população e garantir a manutenção da ordem pública em todo o Estado. A aquisição do helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA) é um exemplo deste compromisso, em que foram investidos R$ 12 milhões para que os trabalhos de busca e salvamento em áreas mais remotas continuem acontecendo.
Em dois anos e cinco meses, foram construídos e reformados prédios, adquiridos equipamentos e veículos, investimentos estes no âmbito da Defesa Social e Infraestrutura que totalizam R$ 170 milhões. Neste período, o Estado ainda adquiriu e substituiu 160 viaturas das Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Técnico-Científica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE