Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


sexta-feira, 14 de abril de 2017

Notas da coluna ARGUMENTOS, quarta-feira, 12 de abril de 2017.


Interagências
O Comando do 34º BIS recebeu ontem representantes de diversas agências federais e estaduais no quartel em Macapá. Foi para alinhar um planejamento de ações em conjunto ao longo deste ano. Essa cooperação otimiza recursos e se mostra eficaz contra o ilícito.

Comando
Falando à coluna, o tenente-coronel Robson Mattos disse que hoje há uma estratégia de combate ao crime organizado cujo mote é a troca de informações, daí a importância da mobilização e compartilhamento.

Paradoxo
A Rede Globo tem sido bombardeada pela abordagem de temas polêmicos em sua grade de programação, o que divide opiniões pelo país. A liberdade de expressão de um lado e a formação de opinião do outro.

Às claras
Ontem, por exemplo, a alta libido de algumas abordagens na dramaturgia animava um debate na sala de espera de um consultório médico. Às 17h30, em plana Malhação, um casal mostrava brinquedos eróticos.

Na TV
Ainda sobre o tema acima, o casal em questão ainda foi visto no quarto com chicotes, roupas de couro e algemas, dando início a uma sessão de sadomasoquismo em pleno fim de tarde. Aí dá margem às críticas.

Extremo
A onda de greves na Guiana Francesa já resulta em significativa queda no movimento do comércio do lado de cá do Rio Oiapoque, na primeira cidade na fronteira. Os comerciantes locais sentem que caíram as vendas e esperam por uma solução logo na terra francesa.

PT de volta
O Partido dos Trabalhadores voltou à telinha da tv ontem à noite. Mas não foi com um novo escândalo revelado pela Lava Jato. Foi na propaganda eleitoral gratuita, com Lula sendo o protagonista. Chamou atenção também a qualidade da produção, modestíssima em relação a quando era governo.

Tese
Ainda sobre a aparição midiática do PT no horário nobre, o presidente do partido, Ruy Falcão, nem deixou nas entrelinhas, falou às claras que os “ataques” contra da legenda são orquestradas e deliberadas. “Tudo para evitar que Lula seja novamente candidato a presidente”. E mais: “Precisamos de presidente eleito”.

Amapá
Por aqui, no Amapá lideranças do PT como Joel Banha admitem que o partido perdeu seguidores e admiradores, torcedoras até, mas que não está acabado, como se especula. Disse que há um calendário de ações e renovação dos mandatos dos diretórios estado adentro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE