Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


quarta-feira, 26 de abril de 2017

INDÚSTRIA | Produção de ouro da Beadell no Amapá recua 11%, admite mineradora

Foto: NMB
A Beadell Resources produziu, no primeiro trimestre deste ano, 28.558 onças de ouro na mina Tucano. Na comparação com o primeiro trimestre de 2016, foram produzidas 32.074 onças.

Do site Notícias de Mineração

A Beadell Resources produziu, no primeiro trimestre deste ano, 28.558 onças de ouro na mina Tucano, em Pedra Branca do Amapari (AM). Na comparação com o primeiro trimestre de 2016, quando foram produzidas 32.074 onças, houve uma queda 11%.

"Espera-se que a produção no segundo semestre seja significativamente mais alta com o aumento dos teores na medida em que a cava Tap AB se aprofunda", diz a nota divulgada hoje (26). Segundo esse comunicado, a Beadell continua dentro do orçamento e no ritmo para atingir a meta anual de produção entre 140.000 e 150.000 onças.

O custo operacional no trimestre foi de US$ 1.085 por onça, sendo que o custo global, conhecido como AISC, chegou a US$ 1.161 a onça. Esses custos foram respectivamente, 51% e 29% mais altos em relação aos três primeiros meses de 2016.

"O custo total AISC por onça no trimestre foi negativamente impactado pelo fortalecimento da moeda local [frente ao dólar]. A taxa de câmbio média Real/USD para o trimestre foi 8% maior do que a taxa anual de consenso usada como orientação para o orçamento e ficou 20% acima do período correspondente no ano passado", diz a mineradora em comunicado.

Mas, de uma forma geral, os custos operacionais em reais estão em linha com o orçamento, apesar da apreciação frente ao dólar.

As vendas de janeiro a março totalizaram 30.476 onças ao preço médio de US$ 1.221 por onça vendida. No fim de março, a Beadell tinha em caixa ou na forma de ouro metálico cerca de 55,7 milhões de dólares australianos, cerca de US$ 42,33 milhões. No fim de dezembro, a mineradora tinha 33,6 milhões de dólares australianos em caixa e ouro.

A mineradora disse ainda que março foi o primeiro mês na história da mina de Tucano em que não houve acidente com perda de tempo, atendimento de primeiros socorros nem quebra de equipamentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE