Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


segunda-feira, 20 de março de 2017

TURISMO | Capital dos apaixonados, Paris também é um lugar incrível para os solteiros

Concierges dos hotéis Le Burgundy Paris e Le Cinq Codet listam opções de diversão para quem visita a cidade em versão solo ou na companhia de amigos
 
Paris é considerada a capital do romantismo e, por isso, nunca sai de moda entre os casais, sejam eles namorados de pouco tempo, em lua de mel ou que estão há vários anos juntos. Mas a capital francesa também é um destino incrível para os solteiros, que, além de conhecer os tantos símbolos turísticos da cidade, também conseguem incluir uma porção de agitos em sua programação, como happy hours em bares bacanas, um festival de música ou uma balada mais animada. Para agradar essa turma, os antenados concierges dos hotéis Le Burgundy Paris e Le Cinq Codet, François Dequaire e Bastien Bonvarlet, nunca deixam de “investigar” as novidades noturnas que surgem na Cidade Luz nem de indicar alguns lugares que, entra ano, sai ano continuam a fazer sucesso entre quem quer curtir a noite.

Para aproveitar a night sem precisar ir longe do Le Burgundy Paris – afinal, depois de um dia de andanças, só os baladeiros de carteirinha terão pique para sair de novo e ficar até tarde na rua –, uma sugestão é o novo e criativo Le 153 (153 rue Saint-Martin), misto de cocktail bar, salão de chá, bar de vinhos e cerveja e muito mais. O estabelecimento está disposto em três andares, cada qual com uma ambientação própria: o térreo, por exemplo, mescla o uso de madeira com mobiliário industrial e é dominado pela linda prateleira iluminada que exibe as bebidas. Também há uma adega envolta por pedras, que dão um certo ar medieval a esse espaço, e um agradável terraço. Com tal variedade de ambientes, o bar reúne um público diversificado, que além de bebericar coquetéis que primam pelo visual – e pelo sabor, claro –, encontram ali performances, exposições, workshops para experimentar perfumes e especiarias, palestras e projeções, sem contar as aulas de mixologia e degustações temáticas.

Outra sugestão é o descontraído Le Fubar (5, rue Saint-Sulpice), que, próximo à Igreja de Saint-Sulpice, ostenta a típica atmosfera de um pub, com paredes e balcão revestidos de madeira, luz baixa e muito burburinho no momento do happy hour ou durante as partidas de futebol, rugby e outros esportes transmitidos num telão. A casa também é famosa pelas noites temáticas, como a dedicada ao mojito ou a que tem a promoção “compre uma bebida, ganhe outra”.

Já no pequenino El Urbano (3, rue Crespin du Gast), o visitante sentirá, assim que entrar, o quão alto-astral é o lugar, seja por conta do ultracolorido mural que domina uma das paredes, do atendimento receptivo dado pelo staff do bar, que faz questão de demonstrar o amor pela cultura latina, ou ainda porque ecoam pelas caixas de som uma mistura de ritmos calientes como reggaeton, bachata, salsa, merengue e cumbia, além de hip hop. Um clima que combina muito bem com a vizinhança, já que o El Urbano fica numa travessa próxima à rue Oberkampf, um fervilhante reduto de bares, baladas, restaurantes e casas de shows. À parte a grande variedade de vinhos (tanto franceses como chilenos e argentinos), cervejas e bebidas criadas pelo estabelecimento – incluindo o recomendadíssimo Bauzà Pisco, a marca da casa –, o visitante encontra no cardápio diversas comidinhas típicas de Colômbia, Peru, Chile e Argentina, como as suculentas empanadas de carne e de queijo.

Independentemente do ritmo festeiro que o viajante tiver, uma coisa é certa: a programação em Paris também tem de incluir a ida a alguma das grandes exposições que a cidade organiza todos os anos – e, em 2017, elas não são poucas. Para homenagear o centenário de morte do escultor Auguste Rodin, as Galeries Nationales du Grand Palais recebem, até 31 de julho, a mostra Rodin: Exposição do Centenário, que reúne cerca de 200 peças de autoria desse gênio das artes, além de esculturas e desenhos de artistas que foram influenciados por Rodin, a exemplo de Picasso, Matisse e Giacometti.  

No Museu do Louvre, o destaque é a exibição Vermeer e os Mestres da Pintura de Gênero, em cartaz até 22 de maio, a qual junta as obras-primas desse mestre holandês do século 17 às de outros artistas de seu tempo. E o Museu d’Orsay oferece ao público, até 25 de junho, a mostra Além das Estrelas – A Paisagem Mística de Monet a Kandinsky. O mote da exposição  é o uso da “experiência mística” como inspiração para os trabalhos de pintores justamente como Monet e Kandinsky, que, em reação aos artistas simbolistas (os quais cultuavam a ciência e o mundo prático), evocavam a emoção e os mistérios da existência em suas obras. Assim, seja na seara cultural ou na diversão pura e simples, Paris é sempre uma festa.

Quem quiser aproveitar as atrações dos próprios hotéis pode participar dos chás da tarde no Le Cinq Codet e Le Burgundy Paris, gratuito para os hóspedes todos os dias, ou o Saturday Night Jazz, que agita o Le Cinq Codet nas noites de sábado. Os pequenos eventos são próprios para promover a interação entre os clientes e garantir que a experiência de hospedagem em Paris seja tão boa para os solteiros quanto é para casais apaixonados. No Le Burgundy Paris, a imersão no Spa by Sothys ou um drinque no bar Le Baudelaire provam que, com boas atividades para preencher, não é preciso mais nada.

A Key Partners é representante dos hotéis Le Cinq Codet e Le Burgundy Paris no Brasil. Saiba mais em www.le5codet.com e www.leburgundy.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE