Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


domingo, 3 de julho de 2016

BRASIL SABOR 2016 | Festival de Gastronomia em Macapá

TURISMO / Em tempos de dificuldades na economia, setor local do turismo movimenta cadeia produtiva da área aquecendo o turismo interno e fidelizando turistas.
Gastronomia é um setor importante da cadeia produtiva do turismo, daí a grande expectativa de que o festival possa alavancar o chamado Trade Turístico, que impacta mais de 50 atividades econômicas.
Cleber Barbosa
Editor de Turismo

O Festival Gastronômico Brasil Sabor deste ano está acontecendo na sede do Sebrae Amapá, em Macapá, com 23 pratos especialmente preparados como principais atrações da feira gastronômica realizada anualmente em todo o país. Os chamados “chefes” aliam criatividade e ingredientes característicos da região amazônica na preparação dos pratos, que vinham sendo comercializados nos restaurantes inscritos e que no evento deste fim de semana são vendidos a preços populares e doses de “degustação”.
Alguns peixes amazônicos, como pirarucu e pescada amarela, camarões, cupuaçu, jambu e tucupi estão entre os destaques das apresentações. Para a preparação de alguns dos pratos, os restaurantes deram versões inéditas aos ingredientes, como por exemplo acarajé tucuju a risoto de pupunha.

Concurso
Segundo o turismólogo Sandro Bello, executivo da Abrasel (Associação Brasileira de Bares, Restaurantes e Similares), além das degustações, o festival vai estrear a escolha do representante do estado no concurso Enchefs. “Serão seis profissionais, que ainda não tiveram os nomes divulgados, participam da seleção. O vencedor vai disputar o Prêmio Dólmã, máximo da gastronomia brasileira que vai ser realizado em Manaus, no estado do Amazonas, em outubro”, disse ele.
Outra atração do evento deve ser a ‘Cozinha Show’, onde nove chefes de cozinha e cozinheiros de Macapá vão apresentar pratos através de palestras inusitadas, segundo informou a organização do festival.
Já na praça de alimentação, o Palco Tucupi recebe três atrações da música e poesia amapaense. O Festival Brasil Sabor ocorre em todos os estados brasileiros. No Amapá, a Abrasel realiza o evento em parceria com o Sebrae, Fecomércio, governo do estado e prefeitura de Macapá.

Estratégia
A mecânica do Festival é simples e deliciosa. Cada restaurante participante prepara um prato a partir da “comida do lugar”, que é um jeito único de se fazer gastronomia valorizando ingredientes encontrados na própria região. O preço dos pratos do Festival é diferenciado e você pode consultar a lista de participantes e os horários de funcionamento previamente. A família e os amigos são os convidados para dividir esta experiência gastronômica e para sentir os verdadeiros sabores do Brasil e destinos turísticos ainda pouco badalados, como é o caso do Amapá e suas principais cidades.

Vocação gastronômica pode fazer a diferença
A variedade de sabores e de novos chefs de cozinha aumenta ainda mais o apelo turístico de alguns destinos brasileiros. A gastronomia brasileira é considerada muito boa para 89% dos turistas brasileiros e 97% dos estrangeiros, de acordo com um estudo do Ministério do Turismo. “A gastronomia é uma das bases da estrutura do turismo para o lazer e para o negócio”, explica o diretor do Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, José Francisco Lopes, responsável pelos dados. “Outra boa notícia é que a vocação gastronômica de boa parte das cidades só agora começa a ser incorporada aos destinos. Ainda há muito a se conhecer”.
No Amapá, a Abrasel tem um total de 40 restaurantes oficialmente cadastrados na entidade. A culinária do Brasil é fruto de uma mistura de ingredientes europeus, indígenas e africanos. Muitas das técnicas de preparo e ingredientes são de origem indígena, tendo sofrido adaptações por parte dos escravos e dos portugueses. Esses faziam adaptações dos seus pratos típicos substituindo os ingredientes que faltassem por correspondentes locais. A feijoada, prato típico do país, é um exemplo disso.

Mais sobre a origem e a originalidade da gastronomia do estado do Amapá
Valorizar e divulgar os ingredientes e as técnicas locais na gastronomia são dois pontos centrais da 11ª edição nacional do Brasil Sabor, festival gastronômico realizado pela Abrasel que envolve restaurantes associados em todo o País.  O foco deste ano é Origem e Originalidade e faz alusão, justamente, ao resgate de sabores e processos já quase esquecidos, à importância da origem dos alimentos e sua função social. Os restaurantes participantes preparam pratos especiais para o festival e cada cidade pode criar promoções e dinâmicas exclusivas para os consumidores.
Com o tema “Origem e originalidade na gastronomia amapaense”, a edição deste ano ocorrerá no espaço multiuso do Sebrae/AP nos dias 30/06, 01 e 02/07. Além das 22 novas criações da culinária local comercializadas a preço popular, o evento conta apresentações de MPA e MPB e a cozinha show com uma programação variada que terá como diferencial este ano o fatpo de ocorrer durante um mês inteiro. O evento é uma realização da Abrasel, Sebrae, Governo e  Prefeitura, Sesc e Senac.
A empresária Elaine Vieira, que já presidiu a Abrasel-AP, diz que das mais de 50 atividades econômicas que são de alguma forma impactadas pelo turismo, a gastronomia exerce um grande papel. “Todas as atividades são importantes a bem da verdade, cada uma de alguma forma garante ao turista que nos visita conforto, comodidade, prazer, descanso, entretenimento e, claro, alimentação. Então a gente quer aproveitar a oportunidade que um festival proporciona para atrair mais pessoas para nossos restaurantes e também para a cidade”, diz a empresária. O festival Brasil Sabor acontece simultaneamente em todo o país, congregando mais de 1,4 mil restaurantes dos quatro cantos do Brasil, valorizando ainda mais o país como destino turístico.

Curiosidades
- Os escravos trazidos ao Brasil desde fins do século XVI, somaram à culinária nacional elementos como o azeite-de-dendê e o cuscuz. As levas de imigrantes recebidas pelo país entre os séculos XIX e XX, vindos em grande número da Europa, trouxeram algumas novidades ao cardápio nacional e concomitantemente fortaleceu o consumo de diversos ingredientes.
- As culinárias mais visíveis pertencem aos estados de Minas Gerais e Bahia.

50 atividades
Número de setores impactados pelo turismo.

Um prato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE