Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


domingo, 19 de junho de 2016

POR DENTRO DA AVIAÇÃO: Azul abre as portas e recebe jornalistas de todo o país

TURISMO / O Blog viaja até São Paulo para participar do I Workshop de Aviação para Jornalistas, treinamento que atualiza os profissionais sobre este setor 
ACADEMIA: Os jornalistas foram ao centro de treinamento da Azul Linhas Aéreas em Campinas, no interior de São Paulo, onde a companhia forma todo o seu pessoal, desde pilotos, tripulantes, mecânicos e agentes de terra.

Por Cleber Barbosa
Editor de Turismo 

Durante dois dias bem movimentados, jornalistas de todas as regiões do Brasil puderam percorrer as instalações de uma das principais companhias aéreas do país, a Azul Linhas Aéreas. Foi por ocasião do I Workshop de Aviação para Jornalistas, realizado em duas etapas, a primeira em Barueri, na Grande São Paulo (onde fica a Sede da Azul), e a segunda em Campinas, onde a empresa instalou a UniAzul, um completo centro acadêmico usado na formação de seus funcionários, tripulantes, pilotos, mecânicos, agentes de carga e de segurança, como as demais funções.
Segundo o vice-presidente de Clientes, Sami Foguel, o objetivo era proporcionar aos profissionais de imprensa uma gama de conhecimentos a respeito do setor da aviação comercial, de modo a dar subsídios para reportagens, análises e outras produções midiáticas a respeito do setor e o mercado. Entre esses jornalistas, editores de turismo e de economia, repórteres, produtores e blogueiros.
O presidente da Azul, Antonoaldo Neves, e o editor do Blog, jornalista Cleber Barbosa
Complexo
O próprio presidente da Azul, Antonoaldo Neves, deu as boas vindas aos jornalistas, com um almoço de recepção. Muito à vontade e demonstrando simpatia, chegou a ajudar na distribuição de sobremesa e na hora de dar entrevistas, preferiu um bate-papo que se mostrou esclarecedor. Mas fez questão de evidenciar o quão difícil é o momento da conjuntura econômica do país. “A aviação é a terceira atividade mais complexa do mundo, empatada com a hospitalar, então é preciso muito estudo e profissionalismo para dar conta do enorme desafio de manter-se no mercado”, disse o executivo da Azul. A propósito, as duas primeiras atividades são as guerras e a indústria aeroespacial.
A programação do treinamento aos jornalistas contou com as palestras de Elisabete Antunes (diretora de Aeroportos), Izabel Reis (gerente-geral de Cargas), Marcelo Bento (diretor de Planejamento e Alianças), Ivan Carvalho (diretor de Qualidade e Segurança Operacional) e Carla Cruz (Gerente-geral da UniAzul). Fabio Davidsohn Abud, que é o coordenador de Relações com a Imprensa, disse que a Azul opera atualmente mais de 100 aeroportos pelo país, tendo investido na aquisição de novas aeronaves para as operações internacionais (já opera Europa e EUA), bem como nos modernos jatos Embraer e, mais recentemente, no modelo Airbus A320, que estão entrando em operações nos voos domésticos. “Este foi o primeiro de outros momentos que a empresa quer ter com os profissionais jornalistas”, disse o coordenador.
A Azul opera dois voos diário para Macapá.

Porque o avião ainda é o meio de transporte mais seguro
Ivan Carvalho, Comandante de aviação, diretor de qualidade e segurança da Azul
“Comandante, turbulência derruba avião?” Essa foi apenas uma das perguntas feitas por jornalistas que participaram do treinamento em São Paulo. A resposta foi dada por um dos mais experientes comandantes em aviação da Azul, Ivan Carvalho, que ratificou a liderança do avião entre os meios de transporte mais seguros. Para ele, isso vem de muito planejamento e regras rígidas de segurança, que inclui paradas para manutenções das aeronaves a cada aeroporto, antes das demais programadas para se fazer em oficinas. “Cada peça de um avião tem uma ficha de controle, então sabemos exatamente a hora de trocar cada uma delas”, disse o piloto, que atualmente é diretor de segurança.
Para se ter uma ideia, até mesmo a previsão do tempo é específica para aviação, que possui meteorologia própria. Ele também assegura que atualmente todo o território nacional é coberto pelo sinal de radar, nas várias unidades de controle do tráfego. O único senão é a comunicação por rádio, pois ainda existem pontos cegos, o que é minimizado por novas tecnologias e o velho “jeitinho” de usar as chamadas “pontes”, com aeronaves repassando mensagens de outras, para as autoridades de controle do espaço aéreo.

Trajetória arrojada de uma companhia que veio para entrar na briga pelo mercado
Na UniAzul, são oferecidos os cursos de formação de pilotos, mecânicos e tripulantes
Seu nome oficial é Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A. É uma companhia aérea brasileira fundada e homologada em 2008 por David Neeleman. É a terceira maior companhia do Brasil em número de passageiros, a segunda maior em frota de aeronaves e a maior em número de destinos oferecidos, operando em mais de 100 aeroportos no território brasileiro e em 5 destinos internacionais. Em 2015, a Azul teve uma participação de mercado de 17,00% do total de assentos oferecidos em voos domésticos e é a companhia que mais cresce em termos de passageiros por quilometro voado. Em 2014 tornou-se uma companhia aérea de bandeira do Brasil (Flag Carrier) ao começar rotas internacionais.
Seus principais centros de operações são os aeroportos de Viracopos em Campinas e Confins em Belo Horizonte. A sede administrativa da companhia fica no bairro de Alphaville na região da Grande São Paulo. A Azul registrou aproximadamente 11.000 funcionários em 2014, é a única operadora brasileira a utilizar os E-Jets da Embraer e sua frota é formada basicamente por ATR-72, Embraer 190, Embraer 195 e Airbus A330, utilizados apenas em rotas longas e internacionais. A empresa também possui contratos com a Airbus para a compra de 35 aviões Airbus A320neo para rotas domésticas e Airbus A350 para rotas internacionais.
David Neeleman, brasileiro criado nos Estados Unidos que também foi o cofundador da WestJet e da Morris Air após sofrer afastamento da presidência da companhia que ele mesmo fundou, a JetBlue Airways, começou a anunciar em março de 2008 seus planos de fundar uma nova companhia aérea Low-cost no Brasil. Mesmo sem nome definido a empresa já tinha uma encomenda de 36 aeronaves do tipo E-195 da Embraer com opção de 40 unidades em um contrato de US$ 3 bilhões.

Curiosidades
Aspecto do Workshop para Jornalistas, da Sede da Azul, em Barueri, na Grande São Paulo
- A Azul é a companhia aérea que mais cresceu no Brasil desde que iniciou suas operações em dezembro de 2008, contando atualmente com a maior malha aérea do país atendendo mais de 100 destinos com 864 decolagens diárias.
- Hoje, com aproximadamente um terço do mercado brasileiro de aviação civil em termos de decolagens, a Azul consolida-se como a terceira maior companhia aérea do País.
- Neste período, a empresa atingiu recordes mundiais e conquistou alguns dos melhores índices do setor de aviação brasileira.

22 milhões
Total de passageiros que a Azul transportou em 2015.

AIRBUS A330
A chegada dos gigantes A330 reforçam a frota para as operações internacionais da companhia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE