Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


segunda-feira, 23 de maio de 2016

ANO OLÍMPICO DO TURISMO: Brasil de braços abertos aos turistas

Realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos atrairá visitantes de todas as partes do mundo. 
A partir de junho, começa a vigorar a medida de isenção de vistos para quatro nacionalidades
23_05_2016_fotoaeroporto2.gif
Crédito: divulgação/Ministério do Turismo
Gustavo Henrique Braga

Faltam dez dias para o início do período de isenção unilateral de vistos para turistas australianos, canadenses, americanos e japoneses. A definição desses países levou em conta o elevado fluxo emissivo ao Brasil, os gastos desses visitantes no país, forte tradição olímpica, baixo risco migratório e de segurança. A dispensa, articulada pelo ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves com os ministérios da Justiça e das Relações Exteriores, valerá de 1º de junho a 18 de setembro.
“Esses turistas irão movimentar a economia do país, com gastos em hotéis, restaurantes, aluguel de veículos, agências de viagens e tantos outros setores entre os mais de 50 impactados pelo turismo”, diz o ministro Henrique Eduardo Alves. “Neste período, nossos atrativos estarão em uma vitrine mundial e se fizermos a nossa parte muitos desses turistas voltarão após a Olimpíada trazendo amigos e parentes”, acrescenta.
Segundo a Organização Mundial do Turismo, a facilitação de viagens pode gerar um aumento de até 20% no fluxo entre os destinos. Isto representa um acréscimo aproximado de 75 mil turistas internacionais e uma injeção de US$ 80 milhões na economia brasileira.
Exemplo internacional
A decisão do governo brasileiro de isentar os vistos foi elogiada, em janeiro, pela World Travel & Tourism Concil (WTTC) - uma das mais respeitadas instituições do setor no mundo. Na avaliação de David Scowsill, presidente da WTTC, a dispensa da exigência de vistos durante a Olimpíada foi um grande passo. “Nós incentivamos que o governo amplie essa política após o fim dos Jogos Olímpicos”, disse.
De acordo com a WTTC, processos como acordos de isenção de vistos e programas de viajantes são essenciais para garantir a passagem segura e suave do visitante internacional.
Leia mais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE