Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


sábado, 16 de janeiro de 2016

PERSONAGEM | As valiosas dicas de João Kepler para o Amapá

Palestrante teve que rodar o país até finalmente retornar ao estado onde nasceu para proferir palestra em que aponta caminhos para o desenvolvimento local.
INOVAÇÃO - Na palestra proferida em Macapá, João Kepler fala das possibilidades que a criatividade proporciona

Por Cleber Barbosa
Para a Revista Diário

Um dos mais conceituados e requisitados palestrantes em atuação no mercado nacional é João Kepler Braga, que esteve recentemente em Macapá onde, aliás, ele nasceu. E veio com uma missão das mais atualizadas, falar de inovação. Ele conversou com a Revista Diário sobre essa e outras experiências acumuladas. João ensina de forma empolgante, descontraída até, fornecendo  dicas  simples e importantes para vender sonhos, relacionamento, ter relevância  social  na internet, entender o comportamento do novo consumidor e mostra na prática com exemplos reais, as melhores técnicas de vendas e estratégias de marketing para fazer frente aos desafios dos dias atuais.

CRISE
Tendo os tempos difíceis da economia como pano de fundo, o palestrante diz que a inovação é uma ferramenta importante para driblar a crise e levar qualquer empreendimento a outro patamar. “Temos que mostrar que é preciso fazer de tudo para reagir e não ficar parado, como se alguém decidisse desligar o motor de uma lancha em plena cofrenteza, sabe?”, indaga Kepler.
Como exemplos de inovação, ele cita o site “Airbnb”, que mesmo sem ter um único quarto, vale bilhões no mercado hoje por comercializar vagas em casas pelo mundo todo. “Ele já vale hoje mais que toda a rede hoteleira tradicional. Isso é inovação, abrir sua mente baseado em novos negócios que estão surgindo”, diz o especialista. Ele também cita o “Uber”, que embora tenha rendido polêmica com os táxis tradicionais, mostra força e inovação, com carros pretos que possuem o diferencial do wifi, leitura e serviço de bordo, enfim, diferenciais que rompem com o modelo tradicional.
Ele comentou sobre as possibilidades do turismo. Com a alta do dólar, o turismo interno se fortaleceu, diz, mas não cresceu como poderia. “Em Belém, se inovou ao aproveitar um galpão de aviões velho que foi transformado em centro de convenções, o Hangar. Agora o turismo de eventos é a bola da vez e mudou o eixo do turismo no Pará. O Amapá poderia seguir esse exemplo”, diz Kepler.

Ele cortou a mesada dos filhos para incutir o empreendedorismo
Davi Braga, de 13 anos cria uma startup de vendas de material escolar, e diz que  incentivo veio da falta de mesada

Na família de João Kepler, não tem aquela história de ‘em casa de ferreiro o espeto é de pau’, ao contrário, para difundir desde cedo a filosofia do empreendedorismo, isso é ensinado desde o berço. Ele é pai de Theo, 15, Davi, 13, e Maria, 10 e como um bom pai deve fazer, dá tudo o que é necessário para a educação das crianças, como boas escolas e um lar. Quer dizer, quase tudo: lá, ninguém recebe mesada. “Com isso, quero mostrar para eles que nada na vida é fixo e garantido. Tudo depende das conquistas deles”, afirma. E tem dado certo, pois até a smart tv do quarto do filho mais velho o garoto comprou com seu dinheiro. Sua filha garante uma renda com a venda de chicletes e cupcakes na escola. As guloseimas, aliás, preparadas pela própria Maria, que tem talento para a gastronomia.
Kepler é filho de paraibanos que nunca trabalharam como empregados. Apesar de bem de vida, Kepler não recebia nada do pai. "Ele não queria que as coisas fossem fáceis para mim. Ele dizia que a vida era um grande rio e que eu deveria me virar para buscar os peixes", diz. Só que o pai foi mais rígido do que Kepler é hoje. "Ele não me ensinou as técnicas, não me disse que às vezes era preciso ter paciência para pescar."
Apesar de radicalizar com o corte da mesada, João tem excelente relacionamento com os três filhos.

SOLUÇÕES
A falta da mesada fez com que seus filhos corressem atrás de renda própria. Theo ganhava dinheiro revendendo coisas que achava no MercadoLivre. Depois enveredou por um portal de venda de ingressos. Seu irmão Davi está concentrado no lançamento de sua própria startup: a List-It, um sistema que facilitará a compra de material escolar. A plataforma permitirá uma busca em várias lojas, sempre respeitando os preços mais baixos. O garoto até já profere palestras sobre empreendedorismo, exatamente como o pai João Kepler. A família está encaminhada, como se diz aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE