Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


terça-feira, 27 de agosto de 2013

Anglo American incentiva a produção de açaí no Amapá

Antônio Souza Caldas
A Anglo American - Sistema Amapá já distribuiu 85 mil mudas de açaí para agricultores ao longo da rodovia Perimetral Norte e para os projetos de inclusão social da Casa Betânia, em Santana e IAPEN, em Macapá. O trabalho, iniciado em 2011, é feito em conjunto pelos setores de  Meio Ambiente, que produz as mudas, e  Relações com a Comunidade, que cadastra os agricultores,  distribui as plantas e acompanha o seu desenvolvimento. A empresa pretende doar mais 70 mil mudas até março do ano que vem, totalizando 155 mil pés de açaizeiro a serem plantados na região oeste do Estado compreendendo os municípios de Pedra Branca do Amapari, Serra do Navio e Porto Grande. Cada agricultor, selecionado dentro da área de influência da empresa, que compreende mina, ferrovia e porto, recebe 700 mudas. Para a nova distribuição, será feito levantamento até o fim deste ano e a distribuição  das mudas ocorrerá nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2014.
As mudas doadas são cultivadas no viveiro da Anglo American, em Pedra Branca do Amapari,  onde são reproduzidas mais de 70 espécies vegetais nativas da região amazônica, entre árvores ornamentais, frutíferas e produtoras de madeira. O açaí foi escolhido para ser distribuído aos agricultores da região, em razão de seu imenso potencial econômico. Somente no Amapá, em 2010, o produto ocupou o quinto item na pauta de exportações do Estado  com US$ 7,6 milhões, de tudo que foi exportado. Segundo a Secretaria Estadual de Indústria e Comercio, o açaí produzido no Amapá é destinado principalmente ao mercado norte-americano.
Raimundo Nonato
Estudos agro-econômicos indicam que cada muda de açaí começa a produzir aos três anos de idade. Em cinco anos, cada açaizeiro gera, naturalmente, três novos pés, formando uma touceira com quatro árvores. Assim, a cota de 700 mudas, distribuída a cada  agricultor, poderá se transformar  em 2.800 pés de açaí. O produto de cada açaizeiro rende hoje, em média, algo em torno de R$ 20,00 por ano, proporcionando uma renda anual de mais ou menos R$ 56 mil para cada família beneficiada. No total, as cerca de 155 mil mudas distribuídas, com a multiplicação natural,  poderão resultar em  620 mil açaizeiros, gerando receita adicional de até R$ 12,4 milhões anuais na economia dos  municípios beneficiados.
“Com a doação das mudas de açaí, a Anglo American busca contribuir para o desenvolvimento sustentável e o fortalecimento econômico do Estado. A ação reflete a política de responsabilidade social da empresa e o relacionamento com as comunidades vizinhas aos nossos empreendimentos”,  enfatiza José Martins, diretor do Sistema Amapá
Além de doar as mudas, a Anglo American  oferece  acompanhamento técnico aos agricultores, orientando-os desde o plantio  até a produção. A cultura e o manejo dos açaizeiros são ecologicamente corretos, dispensando desmatamento ou degradação de áreas verdes.
Recentemente, uma equipe técnica esteve visitando os locais onde foram plantadas as mudas distribuídas desde 2011, constatando que as elas estão evoluindo muito bem, com bom aspecto fito-sanitário  e crescimento normal.
Para o agricultor Antônio Souza Caldas, morador do  km138 da br-156, o desenvolvimento do seu açaí está dentro do esperado. “Agradeço à  Anglo American pela doção das mudas. Sei que esse produto vai contribuir para a criação e formação dos meus dez  filhos”, assegura.
Outro beneficiário das doações, Raimundo Nonato, da comunidade do Cachorrinho,  já esta planejando ampliar sua área de açaí em 2014. Sempre desejei plantar açaí, mas faltavam recursos. Com a oportunidade oferecida pela Anglo American, começo ver ser meu sonho realizado”, festeja .

Fotos: Jarilon Santos
Texto: Paulo Oliveira/Anglo Amapá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE