Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Coluna Argumentos (Diário do Amapá), 09.01.2013


Na bronca

Polêmica no Carnaval amapaense. É que a Liga do Carnaval decidiu ela mesma negociar os ingressos para o desfile das Escolas de Samba, deixando as agências de viagem de fora. “Se quiserem que comprem de nós e revendam mais caro”, disse o dirigente Elton Jucá.

Deselegante

Ainda sobre a polêmica da folia, cá pra nós, foi uma resposta até grosseira essa da Liesap, afinal, o que os empresários do turismo querem é agregar o Carnaval, promover o evento. Todos ganhariam muito mais.

Comissão

Para fechar esse assunto ingressos do Sambódromo, a coluna ouviu o presidente da Associação de Agências de Viagem no Amapá (Abav-AP), Elenilton Marques. Em anos anteriores, as agências vendiam sob consignação.

Ufa!

A nossa Universidade Federal do Amapá passou na avaliação dos cursos superiores que o Ministério da Educação realizou. Com nota 2,37. À frente das do RJ, PA e AL, entre outras.


coluna ARGUMENTOS98

Apropriado

Os desfiles dos blocos carnavalescos são sempre um sucesso pelo país afora. Por aqui só funciona quando a festa é fora de época, com as chamadas micaretas. A discussão hoje é sobre manter ou não a festa no Sambódromo, onde os desfiles não atraem público. Dá um bom debate...

Na média

O ranking das universidades – particulares ou públicas – registrou entre as melhores médias notas 4,73 ou 4,79 em cidades como Porto Alegre, Rio de Janeiro e Campinas. Pior teve 1,44 (Rio).

Fechada

Os novos controladores da Anglo American - Sistema Amapá são os indianos da Zenim Ferrous, que bem poderiam melhorar o quesito comunicação e se relacionar melhor com a opinião pública. A Anglo, ao contrário, tinha uma política consolidade de relações com a comunidade e com as redações.

O bonde

A bem da verdade, para se fazer justiça, essa história de legalização de lotes urbanos em Macapá foi anunciada na gestão de Roberto Góes, que ensaiou implantar. Seria uma grande fonte de arrecadação para o município, mas não saiu do papel. Clécio Luís, que não tem nada a ver com isso, faz a sua parte e retoma esse trabalho em parceria com a iniciativa privada..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE