Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


quinta-feira, 14 de junho de 2012

Marilia Góes propõe transformação do Dia de São Tiago em feriado estadual

Parte da delegação do município de Mazagão que foi ao Plenário da AL apoiar a votação
Foi aprovado por unanimidade, nesta terça-feira, 12, na Assembleia Legislativa, o projeto de lei da deputada estadual Marilia Góes (PDT), que institui o dia 25 de julho, Dia de São Tiago, como feriado estadual.

A iniciativa visa valorizar a cultura e a história amapaense, destacando a tradicional Festa de São Tiago. Para Marilia Góes, a instituição da data é de suma importância para o povo amapaense como um todo, pois representa o resgate e a valorização departe fundamental da história do Amapá. Enseja, também, a oportunidade de geração de renda para a comunidade, por meio do incentivo ao turismo, visto que a Festa de São Tiago, a cada ano que passa, tem atraído não só a comunidade amapaense, mas também estudiosos, pesquisadores e turistas de todo o Brasil e do exterior. Trata-se de uma das maiores representações populares do estado e até do Brasil. A festa, na qual é encenada a batalha entre mouros e cristãos, com a intervenção miraculosa de São Tiago em favor dos cristãos, é produzida e realizada pela própria comunidade mazaganense.

“A instituição do Dia de São Tiago vai além da valorização dopovo de Mazagão. É a valorização de todo o Amapá”, declarou Marília, destacando que a instituição do feriado estadual vai ampliar o acesso de todos os amapaenses à história do Estado. ”Vai permitir, também, que as comunidades quilombolas do Curiaú, do Maruanum, do Igarapé do Lago, dentre outras, quetiveram sua origem no município de Mazagão, participem plenamente dos festejos, pois, com o feriado, estarão livres de suas atividades cotidianas”, acrescentou.

O prefeito do município de Mazagão, José Carlos Carvalho,“Marmitão”, também do PDT, acompanhou a sessão de votação, junto com diversos vereadores e representantes da comunidade mazaganense, que compareceu em massa à sede da Assembleia Legislativa, demonstrando entusiasmo com a aprovação do projeto.
Marmitão aposta que a instituição do feriado estadual vai incrementar o turismo no município, pois vai permitir que mais amapaenses participem da festa. Em Mazagão, a data já é feriado municipal. Durante todo o mês de julho, o prefeito Marmitão desloca a sede da prefeitura para a comunidade de Mazagão Velho, para acompanhar de perto a organização e realizada da festa. “É uma forma de mostrarmos nosso total compromisso com o evento”, destacou o prefeito.
Para ele, a Festa de São Tiago tem duas fases, uma antes e outra após a gestão do governador Waldez Góes (PDT), a partir de quando a festividade passou a ser mais valorizada pelo poder público. “O Dia de São Tiago ser transformado em feriado é uma forma de demonstrar respeito pelo Povo de Mazagão e pela história, a cultura e a religiosidade do Amapá. É uma grande conquista para o município e nos trará inúmeras vantagens”, avaliou o prefeito, elogiando a iniciativa da deputada Marilia Góes.

Na visão do prefeito mazaganense, com o feriado a Festa de São Tiago ganhará mais importância no calendário estadual de eventos, permitindo o acesso a mais recursos por parte da prefeitura municipal. Marmitão lembrou que o projeto da deputada pedetista também ajudará no processo de processo de tombamento de Mazagão Velho como cidade histórica, por meio do Instituto de Patrimônio Histórico Artístico e Cultural Nacional (IPHAN).

Ariele Martins
ASCOM/DEP. Marília Góes
Twitter: AscoMariliagoes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE