Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


sexta-feira, 29 de junho de 2012

Gilvam pode sair candidato a prefeito, se não houver acordo com Roberto



Pelo menos até ontem pela manhã havia possibilidade do ex-senador Gilvam Borges (PMDB) sair candidato a prefeito de Macapá, caso a última conversa entre ele e o prefeito Roberto Góes (PDT) não encaminhasse a um acordo sobre o vice do gestor, que tentará a reeleição, sair das hostes peemedebistas.

A informação foi dada em entrevista radiofônica pelo ex-deputado federal Jurandil Juarez que interinamente preside o PMDB no lugar do próprio Gilvam Borges, liberado pelo partido para fazer as negociações da legenda sobre as eleições municipais em todo o estado.

Embora Juarez não tenha dito, o deputado federal Vinícius Gurgel repentinamente surgiu como a “pedra no meio do caminho” do PMDB que há muito esperava apresentar o vice na chapa de Roberto.

Na convenção do Partido da República (PR), sábado passado, 23, da qual o prefeito Roberto Góes participou, foi ventilada a possibilidade de uma dobradinha dos dois em se pensando em chapa majoritária para a prefeitura da capital.

O deputado Vinícius, inclusive, ficou de definir, ontem, se optaria disputar a eleição majoritária de outubro como candidato a vice de Roberto Góes. Não houve confirmação. Vinícius sequer atendeu telefonemas de jornalistas.

Também ontem, Gilvam Borges e Roberto Góes ficaram de ter a tal última conversa. No caso de PMDB e PDT caminharem juntos nas eleições, a ex-deputada estadual Francisca Favacho deverá ser vice do atual gestor.


Diário do Amapá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE