Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


sábado, 16 de junho de 2012

Akita estraga festa, vence Preguiça e pede luta por cinturão do Jungle Fight


Público lota Ginásio Avertino Ramos para assistir ao Jungle Fight 40, no Amapá (Foto: Reprodução/Twitter)
Público lota Ginásio Avertino Ramos para assistir ao Jungle Fight 40, no Amapá (Foto: Reprodução/Twitter)

Uma noite de boas lutas e grandes performances terminou com um anticlímax para a torcida amapaense que lotou o Jungle Fight 40, nesta sexta-feira, em Macapá. No combate principal do evento, o peso-pena brasileiro Adson “Preguiça” Lira foi derrotado pelo peruano Diego Akita, por decisão unânime dos jurados. Akita, que conquistou sua terceira vitória em quatro aparições no torneio, pediu ao presidente do Jungle, Wallid Ismail, que sua próxima luta seja pelo cinturão da categoria. Na outra luta internacional da noite, outro amapaense, Thiago “Trator” dos Santos e Silva, derrotou o uruguaio Sebastian Latorre.
O peruano começou a luta melhor, colocando Preguiça para baixo duas vezes. Na segunda, obteve controle lateral. O brasileiro se defendeu encaixando um triângulo de mão invertido e neutralizou o rival. Na luta em pé, superioridade também de Akita, que marcou bem as entradas do adversário e acertou alguns golpes. No segundo assalto, Preguiça voltou com melhores ataques e, quando o estrangeiro tentou derrubá-lo, quase conseguiu uma chave de calcanhar. Akita defendeu e assumiu a posição de 100kg. O brasileiro cansou, e o peruano dominou a segunda metade do round. Nos cinco minutos finais, Preguiça arriscou mais de seus overhands e chutes, mas acertou pouco. No último minuto, no desespero, tentou agarrar as costas e encaixar alguma finalização, mas nada que ameaçasse a vitória do estrangeiro, que ainda desferiu bons pontapés.
- Minha especialidade é lutar em pé, no kung fu, e por sorte a luta se transcorreu em pé. O Preguiça é um guerreiro, mas hoje a noite foi minha. Quero agradecer ao Wallid pela oportunidade e quero que minha próxima luta seja pelo cinturão do Jungle Fight – declarou Diego Akita após sua vitória.

Nocautes e finalizações rápidos no começo do evento
O card começou com uma luta muito movimentada entre os pesos-galos Luan Lacerda e Johnatha Guido, vencida pelo primeiro por pontos. As três lutas seguintes foram atropelos ainda no primeiro round: Giovanni Almeida finalizou Wellinton Terra Firme com um mata-leão em apenas 1m12s, o peso-mosca Kleber Bekão Marajó nocauteou Joel Tourinho com uma sequência de três socos e Jiovanne Brutus derrotou Otávio Javali por nocaute técnico. Rafael Trator, por sua vez, precisou de dois rounds, mas finalizou Renan Pitbull.
Na primeira luta internacional da noite, o brasileiro Thiago Trator começou melhor e jogou o uruguaio Sebastian Latorre para o chão. Trator quase conseguiu um katagatame para finalizar o combate no primeiro round, mas Latorre escapou. No assalto seguinte, foi o uruguaio quem pegou Trator numa guilhotina, mas depois de muita luta, o brasileiro saiu da posição. No final do round, o amapaense voltou a encaixar um katagatame, desta vez bem ajustado, e Latorre bateu em desistência.
- Não subestimei o adversário. No primeiro round, fiz muita força, mas não pegou, ele é um atleta muito guerreiro. Mas, no segundo, pegou – explicou Trator, que confessou dificuldades para ficar no limite da categoria leve, de 70kg. – Para essa categoria, é a primeira vez que estou baixando e senti muito. Meu peso normal era 85kg.
O combate entre o baiano Renato Velame e o paraense Israel Falkinho foi o mais equilibrado da noite. Falkinho foi melhor no primeiro round, quando fez o nariz do adversário sangrar. No segundo round, Velame teve a vantagem, graças às quedas que deu e à posição de domínio que assumiu. No assalto derradeiro, o paraense começou dominando o centro do círculo e perseguiu o rival. Na segunda metade, o baiano voltou a tentar botar para baixo e conseguiu nova queda. Não foi suficiente, entretanto, para evitar a vitória de Falkinho.
- Apliquei mais diretos e tive mais golpes contundentes do que ele – agumentou Falkinho, que também admitiu não estar 100% para o combate.
Jungle Fight 40 – 15 de junho de 2011, em Macapá (AP)
Diego Akita venceu Adson Preguiça por decisão unânime dos jurados
Israel Falkinho venceu Renato Velame por decisão unânime dos jurados
Thiago Trator venceu Sebastian Latorre por finalização (katagatame) aos 3m33s do segundo round
Rafael Trator venceu Renan Pitbull por finalização (mata-leão) aos 2m52s do segundo round
Jiovanne Brutus venceu Otávio Javali por nocaute técnico no primeiro round
Kleber Bekão Marajó venceu Joel Tourinho por nocaute (direto de direita) a 2m04s do primeiro round
Giovanni Almeida venceu Wellinton Terra Firme por finalização (mata-leão) a 1m12s do primeiro round
Luan Lacerda venceu Johnatha Guido por decisão unânime dos jurados

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE