Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


terça-feira, 15 de maio de 2012

Reunião na Assembleia Legislativa aborda questões para o desenvolvimento da fronteira amapaense

Aspecto da audiência da Câmara Federal realizada na Assembleia Legislativa do Amapá
A Assembleia Legislativa do Amapá foi palco da reunião da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados sobre fronteiras nesta sexta-feira (11). A audiência é parte dos preparativos do 1º Seminário Internacional Sobre Fronteiras que será realizado em julho, em Brasília. O deputado Vinícius Gurgel, que presidiu os trabalhos da reunião, comemorou a iniciativa. “O objetivo desta reunião foi justamente abrir um canal para entender exatamente quais são as necessidades e demandas da população e do governo para tornar as regiões de fronteira mais produtivas”, explicou.
O deputado ressaltou a importância de investimentos para incentivar o interesse nas fronteiras. “A questão primordial é segurança pública. Sabemos que este é um fator preponderante para desenvolver o turismo, por exemplo. Também precisamos de uma comunidade bilíngue, a fim de que se tornem mais eficientes os negócios e o próprio convívio com a nação vizinha”, pontuou. Vinícius Gurgel salientou o empenho da bancada federal e da Câmara dos Deputados para levar esta discussão a diante e fomentar ainda mais a discussão dentro e fora do país. “A bancada federal tem dedicado bastante tempo para tratar destas questões, como o funcionamento da ponte binacional e o investimento em obras e melhorias que contemplem Oiapoque, por exemplo”.
Um dos expositores, o coordenador geral de Programas Macrorregionais do Ministério da Integração (MI), Roosevelt Tomé Silva Filho destacou que é preciso avaliar cada área de modo a propor soluções que incentivem a produção local. “É necessário identificar as cadeias produtivas para gerar emprego e renda. Só assim, será possível alcançar o desenvolvimento”. Um dos representantes dos catraieiros, José Ribamar, lembrou a dificuldade que os moradores de regiões de fronteira enfrentam. “A Ponte Binacional é, de fato, muito importante. Mas é preciso estudar com cautela o impacto das ações na vida dos moradores. Hoje, enfrentamos grandes problemas pela ameaça de perdermos nossos empregos”, afirmou.
O deputado Vinícius Gurgel salientou que o conteúdo da reunião será transformado em um relatório que será entregue e discutido durante o Seminário, em julho. Ele também assegurou o compromisso da bancada federal em levar as questões específicas do Oiapoque para a presidente Dilma Roussef. Participaram da reunião os secretários estaduais do Esporte, Luiz Pingarrilho, de Segurança, Máricio Roberto, de Desenvolvimento Rural, Paulo Nunes, de Turismo, Ana Lúcia, de Meio Ambiente, Newton Marcelo, o superintendente do Departamento Nacional de Produção Mineral, Antônio Feijão, o superintendente federal do Ministério da Pesca, Ricardo Ângelo, o presidente da Diagro, Marcos Aurélio, e o superintendente da Vigilância Sanitária, Carlos Schimidt.
Também participaram o representante da Associação Desintegrada Franco-Brasileira de Cayenna, Tadeu Trajano e os representantes das associações de catraieiros, Adalto Santos e Luiz Antonio. Os deputados federais Evandro Milhomen e Fátima Pelaes e os deputados estaduais Alberto Alcolumbre e Telma Gurgel compuseram a mesa do debate.

Laura Gracindo (61) 8123-3522

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE