Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


quarta-feira, 2 de maio de 2012

Coluna Argumentos, terça e quarta, 01 e 02 de maio

Literatura 

Muito embora ele tenha dado acesso a todos os seus documentos oficiais e fotos à jornalista Regina Echeverria, que assina um livro-biografia do ex-presidente José Sarney, hoje senador pelo Amapá, ainda não é que ele deseja. Referindo-se como “minhas memórias”, a nova obra literária de Sarney está no forno, com todo o cuidado e carinho.

Adimplência

Economistas andam dizendo que este é um bom momento sabe para quê? Pagar dívidas. Coincidentemente o carteiro trouxe uma correspondência dando conta de que um banco onde devo oferece desconto de quase 50% e não é nos juros, mas na dívida. Os especialistas dizem que falta dinheiro no mercado e a dica é aproveitar promoções como essa.

Tem graça

Coitado do Vasco. Vice de novo? Os flamenguistas quando foram eliminados pelo rival diziam que estava tudo bem, já era hora de perder uma para o maior adversário, que estava sem graça ganhar sempre. Mas a verdade é que bastou acabar o jogo deles com o Bota para a zoação recomeçar. O barato do futebol é isso.

Empatia 

A coluna resgata uma imagem da última visita do senador José Sarney (PMDB-AP) à Guiana Francesa, em 2008. Na primeira cidade visitada, Saint George, encontrou-se com a grande colônia brasileira que existe lá. Desse grupo ouviu a saudação: - Fala conterrâneo! Ele sentiu-se em casa. 

Alerta 

Advogados ouvidos pela coluna alertam para uma prática comum que está dando muita dor de cabeça, o repasse de veículos financiados. Muita gente recorre a uma procuração em cartório, como garantia de quem compra continue pagando o carnê que permanece em nome do proprietário anterior. Para efeitos de garantia bancária, este é o verdadeiro devedor.

Esquecidos 

Ontem deveria ter sido comemorado por aqui também o Dia do Ferroviário. O tempo verbal é esse mesmo. Ocorre que estes valorosos profissionais, que ajudaram a construir a história de um Amapá industrial, desenvolvido e de gente capaz de produzir foram esquecidos. Nenhuma comemoração oficial ocorreu. Uma triste constatação.

Memória 

Por falar em ferroviários, vamos fazer justiça. Os programas de rádio que costumam registrar o calendário das datas come-morativas fez menção ontem ao dia deles. E foi só. Também seria importante lembrar de Ranph Medellim, que dedicou mais de 50 anos de sua vida à Estrada de Ferro do Amapá (EFA), que ainda funciona, na rota entre Serra do Navio e Santana.

Abandono 

Santana não é mesmo a cidade que o poder público poderia ter transformado. Vamos citar um exemplo. Só um. Tem uma via, chamada Av. Castelo Branco, no bairro Comercial, que é uma vergonha, gente, um lixo urbano. Outrora uma das principais artérias de Santana, hoje um cenário pós-guerra. Prefeitura começou, Governo prometeu terminar e até agora nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE