Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Sarney celebra vitória pessoal no lançamento da construção de hidrelétrica no Rio Jari

O senador José Sarney discursa na cerimônia de lançamento da Hidrelétrica


O presidente do Senado Federal, senador José Sarney (PMDB-AP), viveu nesta quarta-feira (14) no Vale do Jari, na região sul do Amapá, um dia de realização pessoal, um dos mais importantes de seus três mandatos de senador pelo Estado, com o lançamento da obra de construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio do Jari. “Esta foi uma de minhas maiores lutas pelo Amapá, que levei dez anos para concretizar, pois sei da importância das obras de infraestrutura para qualquer lugar”, disse o parlamentar, em emocionado discurso no prédio da Câmara Municipal.
O evento foi bastante concorrido e reuniu desde o governador do Amapá, Camilo Capiberibe (PSB), o presidente do Grupo Orsa, empresário Sérgio Amoroso, a prefeita de Laranjal do Jari, Euricélia Cardoso (PP), de Vitória do Jari, Luiz Beirão (PSDB), executivos do Grupo EDP, Antônio Pita de Abreu (presidente) e Luiz Cláudio (diretor de operações), além de representantes da Assembleia Legislativa do Amapá (Dalto Martins e Charles Marques) e do Governo do Pará, que enviou o secretário extraordinário para Assuntos de Minas e Energia, Nicias Ribeiro.
Autoridades percorrem, a pé, algumas ruas de Laranjal do Jari
Sarney foi o protagonista do evento, afinal foi o maior entusiasta da construção da usina, que depois de pronta vai gerar quase 400 megawatts de energia, mas procurou dividir os louros da vitória. “É preciso se fazer justiça à memória de Daniel Ludwig, pois foi ele quem prospectou essa hidrelétrica, no distante ano de 1967 e que foi o responsável pelos primeiros estudos do rio Jari, para saber do seu potencial hidráulico.
Sarney também fez um relato histórico a respeito das inúmeras dificuldades que foram encontradas para consolidar o projeto, especialmente de ordem legal e ambiental. “Tive a felicidade, ainda como presidente da República, em 1987, de assinar o primeiro licenciamento desta obra, para ver como, coincidentemente, eu já tinha uma ligação com esse projeto naquela época, que se consolida somente no dia de hoje”, disse Sarney.
O presidente Sarney, governador Camilo e a prefeita Euricélia, na inauguração
O presidente do Senado Federal também anunciou que a oferta de energia limpa e mais barata, suficiente para abastecer até 3 milhões de habitantes, também representa um novo ciclo para o projeto industrial do Vale do Jari, liderado pelo Grupo Orsa. “O presidente do Grupo Orsa, doutor Sérgio Amoroso, me disse que mais do que tornar a celulose do Jari mais competitiva no mercado internacional, está em voga um novo processo industrial, com o uso dessa matéria-prima na indústria da confecção”, anunciou Sarney.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE