Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Chefe da Suframa pede exoneração

Em tempos de debate sobre tablets, ZPEs e disputas com indústria paulista – e pensando na integridade da ZFM - amazônida Flávia Grosso pede exoneração da Suframa para se defender de calúnias

Leia o comunicado de Flávia Grosso:

Tive o privilégio e a honra de cumprir a missão que me foi dada de comandar a Superintendência da Zona Franca de Manaus – SUFRAMA – por oito anos e seis meses, ainda mais pelo fato de ser a primeira funcionária de carreira a assumir tal posto e tendo a certeza de que honrei a todos os meu colegas de trabalho ao agir dentro dos parâmetros de honestidade e eficiência que sempre nortearam minha conduta como servidora federal.

Sou amazonense. Nasci, cresci, constituí minha família e criei meus filhos no maior Estado de nossa Federação. Ingressei na SUFRAMA ainda nos idos de 1974 e sempre pautei toda minha carreira na honestidade, no respeito a subordinados e superiores hierárquicos, nos valores éticos e princípios cristãos.

Possuía razoável noção das dificuldades a serem enfrentadas e dos obstáculos que se imporiam, mas sabedora da capacidade da "Família SUFRAMA", a quem torno pública minha gratidão, entendi por enfrentar o desafio e, assim, colaborar ainda mais com o desenvolvimento da Zona Franca de Manaus e, via de consequência, de toda a região. Creio que a missão de gerar empregos e atrair novos investimentos foi cumprida a contento neste período e os números não permitem contestação: nunca o Polo Industrial de Manaus gerou tantos postos de trabalho, mais que o dobro do que se verificava quando assumimos.

Afirmo de maneira peremptória que sempre pautei a minha gestão no princípio da transparência, razão pela qual busquei atuar de forma preventiva e pontual ante qualquer indício de irregularidade, com abertura, inclusive, de procedimentos internos para averiguar os fatos.

Estar ciente de ter dado o meu melhor me conforta e me dá forças para não deixar que minha ilibada reputação seja destroçada por acusações tão fracas quanto um castelo de cartas. Não aceito e não deixarei que eu e minha família sejamos atacadas pelo infame. Toda tentativa de manchar meu nome se mostrará inócua e sairei ainda mais fortalecida para lutar contra as injustiças de que estou sendo vítima. Nenhum ato contra minha dignidade e de minha família será tolerado. Minha história de vida não permitiria isso.

Não posso permitir mais que inverdades sejam por outros utilizados “politiqueiramente” para denegrir e prejudicar o futuro do modelo Zona Franca de Manaus. Não faria isso antes, não farei agora, ainda mais quando a Zona Franca de Manaus atravessa momento de transição para rumos melhores e maiores. Não permitirei que aqueles que não têm compromisso com a visão de engrandecimento da geração de emprego e da qualidade de vida para todos aqueles que dependem da Zona Franca de Manaus continuem a prejudicá-la.

Assim, com o sentimento de gratidão e de dever cumprido, comunico que solicitei nesta sexta-feira, 07 de Outubro, minha exoneração do cargo de Superintendente da SUFRAMA, a fim de que possa, com a serenidade e paciência necessárias, me dedicar à defesa de minha reputação profissional e aos cuidados com a família, que tanto sofreu e sofre com estas injustiças.

Flávia Skrobot Barbosa Grosso
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE