Página do jornalista amapaense Cleber Barbosa, voltada a difundir notícias, pensamentos, reflexões e atualidades sobre turismo, comportamento, economia, cultura, política e empreendedorismo.


sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Senador Geovani faz balanço do mandato

[senador Geovani Borges ]
Senador Geovani Borges (PMDB-AP)

O senador Geovani Borges (PMDB-AP) se despediu do exercício do mandato em Plenário, nesta quinta-feira (29), afirmando ter conduzido sua passagem pelo Senado Federal de forma íntegra e democrática. O senador assegurou ter ouvido a todos que o procuraram e ter defendido com empenho os interesses de seu estado, o Amapá.

Suplente do irmão, Gilvam, do mesmo partido, que se encontra em licença médica, Geovani Borges deixará o mandato para a posse de João Capiberibe (PSB-AP), prevista para o início de outubro. Capiberibe obteve no Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de assumir a vaga no Senado. Ele foi o segundo colocado na eleição para duas vagas no Senado, em 2010, que teve Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) como mais votado. Capiberibe, porém, fora impedido de tomar posse ao ter o registro de candidatura negado com base na Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010). Por causa disso, Gilvam Borges, terceiro colocado, assumiu o mandato.

- A sociedade brasileira disse o que queria quando apresentou o projeto de iniciativa popular da Lei da Ficha Limpa. Parte dos integrantes da corte máxima do nosso país não entendeu o recado e, contrariando a vontade do povo, tirou do cenário político, circunstancialmente, meu irmão Gilvam Borges. Assim, assumi o mandato. Recebi a missão com grandeza de alma, sabendo que este mandato, embora passageiro e de suplência, precisava ser cumprido com honradez e empenho - afirmou o senador, destacando ter aprendido muito com "os oradores brilhantes com quem conviveu na Casa".

Geovani Borges assegurou ter tentado tratar "um pouco de cada coisa" que afeta a vida dos amapaenses. Disse ter defendido o bem-estar da população do estado e tratado da luta em favor dos professores, da classe médica, de assistência social, da Justiça itinerante, dos usuários de transporte público. Também comentou as políticas públicas do governo federal com seus acertos e equívocos.

- Nós preocupamos em dar a cada segmento uma resposta de atenção e mostrar que aqui tinha um parlamentar atento e pronto para servir, mesmo na condição de suplência - declarou, contando que seu gabinete chegou a receber o apelido de "embaixada do Amapá", tamanha era a abertura para atender a quem vinha do estado atrás de alguma ajuda.

O senador ressaltou ainda o trabalho realizado por seu irmão, a quem disse dedicar carinho e respeito. Geovani Borges descreveu o irmão como um homem de jeito simples, que se orgulha das tradições e riquezas do Amapá. E que se orgulha também de ser "ficha limpa"

- Gilvam Borges não vai parar, sua caminhada prossegue. A verdade pode ser contada de varias maneiras, mas ela sempre será uma só e essa história única e verdadeira, nos estamos contando ao povo desta tribuna - declarou.

Da Redação / Agência Senado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua conosco!

PUBLICIDADE